Publicidade
Quinta-Feira, 15 de Novembro de 2018
Descrição do tempo
  • 27º C
  • 20º C

Câmara de Vereadores de Joinville homenageia três instituições da cidade

Voluntários do Museu Nacional da Imigração e Colonização, Colégio Oficina e Escola Príncipes do Samba receberam a honraria do legislativo municipal

Redação ND
Joinville

A Câmara de Vereadores de Joinville homenageou na noite desta quarta-feira, em Sessão Especial, a comissão de Voluntários do Museu Nacional de Imigração e Colonização de Joinville, o Colégio Oficina e a Escola de Samba Príncipes do Samba. Conheça um pouco mais de cada entidade:

Comissão de Voluntários do Museu Nacional de Imigração e Colonização de Joinville

Criada em 21 de março de 1961, a Comissão de Voluntários do Museu Nacional de Imigração e Colonização de Joinville completa 55 anos este ano. O grupo foi formado com o objetivo de angariar objetos para a construção do acervo do museu; cuidar da limpeza; conservar o imóvel; manter o atendimento ao público; fazer manutenção dos jardins do museu; encaminhar peças para restauro; fichar todo o acervo; e realizar exposições. Todas as atividades são realizadas voluntariamente.

No começo, o grupo visitava por conta própria famílias das áreas urbana e rural da cidade para sensibilizá-las a doar peças ao museu. Obter verbas para a aquisição de peças em leilões era complicado. Para reformas e ampliações na propriedade que abriga o museu, o grupo fez visitas e apelos ao empresariado local e às autoridades.

A instituição é a mais antiga comissão voluntária de preservação do patrimônio histórico-cultural em Joinville, e contribuiu para a instalação do Museu Nacional de Imigração e Colonização, considerado um dos mais importantes do país. Em 2010, o grupo recebeu uma homenagem do historiador Apolinário Ternes por meio de seu livro "Os voluntários da cultura". A homenagem foi proposta pelo vereador Rodrigo Fachini (PMDB).

Divulgação/ND
Grupo formado por voluntários é responsável pela angariar objetos para a construção do acervo; cuidar da limpeza; conservar o imóvel; manter o atendimento ao público; fazer manutenção dos jardins; encaminhar peças para restauro; fichar todo o acervo; e realizar exposições

 

Colégio Oficina

Fundado pela professora Márcia Poletti em 12 de dezembro de 1995, o Colégio Oficina começou seus trabalhos em uma simples casa alugada. No início era apenas 12 crianças matriculadas, uma zeladora, um auxiliar de classe e a própria Márcia como professora.

Aos poucos, o número de alunos foi crescendo o terreno para construção de um prédio foi necessário. Mais tarde, uma nova sede foi construída para atender alunos do berçário até o ensino fundamental e médio no bairro Costa e Silva.

O colégio é referência por ter uma educação diferenciada, com base nos princípios cristãos. Atualmente o local conta com 14 mil metros quadrados de área verde, trilhas, nascentes, laboratórios e quadra polivalente. A homenagem foi proposta pelo vereador Fabio Dalonso (PSD).

Divulgação/ND
O Colégio Oficina é referência por ter uma educação baseada nos princípios cristãos

 

Escola de Samba Príncipes do Samba

A Escola Príncipes do Samba foi criada em 1986. Depois do encerramento da Escola de Samba Amigos do Kênia, ela se tornou responsável pelo carnaval da sociedade Kênia Clube, do bairro Floresta. A Príncipes tem sua história mesclada à da Sociedade Kênia, formando uma fraternidade que cultua o patrimônio e a história do samba e do carnaval joinvilense.

O Kênia Clube é, atualmente, um centro cultural e patrimônio da comunidade negra de Joinville, que em seu passado desenvolveu um grêmio feminino, concursos de beleza, aulas de alfabetização, bailes de debutantes, aulas de capoeira e sediou reuniões de grupos ligados aos movimentos negros locais.

A Príncipes do Samba foi vice-campeã do desfile de carnaval de 2015. Nesse ano, a Príncipes desfilou com mais de 300 componentes. A escola é a mais vezes campeã do carnaval de Joinville e na década de 80 levava, em média, mil foliões para a avenida. A escola é, oficialmente, afilhada do Grêmio Recreativo e Escola de Samba Portela, do Rio de Janeiro. A homenagem é do vereador João Carlos Gonçalves (PMDB).

Divulgação/ND
Criada em 1986, Escola Príncipes do Samba é a mais vezes campeã do carnaval de Joinville
Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade