Publicidade
Domingo, 23 de Setembro de 2018
Descrição do tempo
  • 27º C
  • 18º C

Buracos na Rodovia do Arroz entre Joinville e Guaramirim oferecem riscos aos motoristas

Acidentes e prejuízos têm sido constantes para quem trafega pela SC- 108

Suelen Soares da Silva
Joinville
Carlos Junior/ND
Em alguns trechos motoristas são obrigados a desviar para a pista contrária para escapar dos buracos

 

A quantidade e a dimensão dos buracos na SC-108, conhecida como Rodovia do Arroz, está causando transtornos aos motoristas que circulam entre Joinville e Guaramirim. No trecho de 15 quilômetros, que liga o final da rua 15 de Novembro no bairro Vila Nova em Joinville à placa que marca o limite com Guaramirim, sete crateras de grande porte obrigam a realização de manobras difíceis e arriscadas.

Em alguns casos, os motoristas são obrigados a invadir a pista oposta, correndo o risco de colidir com outro veículo na pista. Diversas calotas, de diferentes marcas e modelos, estão largadas no acostamento da rodovia.

A vendedora Beatriz Sedassari, de 18 anos, que trabalha em frente a um dos trechos mais críticos, no Km 33, afirma que perdeu as contas de quantas vezes veículos  já perderam calotas, estouraram pneus, ou sofreram acidentes mais graves.

Um dos problemas apontados por ela, é que naquele trecho, não existe sinal de celular, então até para chamar socorro fica bem mais difícil. “E já vi pra mais de 50 acidentes. Faz mais de uma semana que tem esses buracos, nós colocamos uma árvore e evitou um pouco os acidentes. Mas eles chegam aqui e colocam areia que não adianta nada. Eles tem é que fazer uma coisa bem feita”, enfatiza.

De acordo com Beatriz, pouco antes da reportagem do ND chegar ao local, alguns funcionários do Deinfra (Departamento Estadual de Infraestrutura), cobriram dois dos cinco grandes buracos com areia e foram embora.

A falta de sinalização é uma das reivindicações dos motoristas. José Jesuíno, 63, dirige pela rodovia diariamente e admite que ele nunca sofreu nenhum acidente grave, por que já conhece as deficiências do trecho.  

Segundo ele, a rodovia precisa além da sinalização e de pavimentação adequada, de segurança, como um posto policial. “É uma rodovia abandonada. E quem passa por aqui a noite, é ainda mais complicado. É um perigo, se estoura o pneu ou rompe o eixo do carro, o motorista tem que parar”, destaca.

 

Licitação para obras

Segundo a SDR (Secretaria de Desenvolvimento Regional) de Joinville estes problemas serão parcialmente resolvidos em breve. Nesta quinta-feira (12) será aberta uma licitação para manutenção da infraestrutura viária e aplicação da massa asfáltica nas rodovias estaduais. Serão executados serviços de tapa-buracos, limpeza de sarjetas e meio-fios, roçada, fresagem e manutenção de valetas.

O valor total a ser aplicado será de R$ 244.785,88, que segundo a secretária regional Simone Schramm, irá contemplar as rodovias com mais necessidade de manutenção, como a SC-108 – Rodovia do Arroz; SC-415 de São João do Itaperiú; A101A – Eixo Industrial; SC-418 – Estrada Dona Francisca, SC-417 EM Garuva e SC-415 em Barra do Sul.  

“Esses recursos foram descentralizados tendo como requisito prévio o número de quilômetros pertencentes à área de abrangência da SDR e a situação das rodovias. A prioridade é para aquelas com mais necessidade de manutenção”, explica.

As empresas interessadas devem entregar a documentação na SDR até as 14h desta quinta-feira. A abertura dos envelopes com as propostas ocorre na mesma data, às 14h15, com a coordenação da Gerência de Convênios, Contratos e Licitações da SDR. Depois de escolhida a empreiteira, a execução do serviço tem prazo de 90 dias para ser concluído com supervisão do setor de infraestrutura da regional.

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade