Publicidade
Sexta-Feira, 21 de Setembro de 2018
Descrição do tempo
  • 25º C
  • 17º C

Artesanalmente, grades de aço são colocadas no piso da ponte Hercílio Luz em Florianópolis

Para preencher os 819 metros da ligação entre a Ilha e o Continente, o Deinfra utilizará 1.296 placas de grades de aço galvanizadas a fogo

Michael Gonçalves
Florianópolis
22/08/2018 às 21H33

A restauração da ponte Hercílio Luz chegou à fase da colocação do piso nos 819 metros de comprimento da primeira ligação entre a Ilha de Santa Catarina e o Continente. As 1.296 grades de aço, galvanizadas a fogo, estão sendo instaladas artesanalmente, segundo o fiscal de obra do Deinfra (Departamento Estadual de Infraestrutura), engenheiro Wenceslau Diotallevy. De acordo com o secretário de Estado de Infraestrutura, Paulo França, ainda não há prazo definido para a conclusão da restauração da ponte, apesar da previsão anterior de mais 12 meses. Ao mesmo tempo, os 340 operários da empresa portuguesa Teixeira Duarte trabalham em quatro frentes.

Grades de aço, fabricadas no interior de São Paulo, estão sendo instaladas artesanalmente, uma a uma - Daniel Queiroz/ND
Grades de aço, fabricadas no interior de São Paulo, estão sendo instaladas artesanalmente, uma a uma - Daniel Queiroz/ND


As grades de aço serão instaladas em uma área de 3.026 m². “As placas gradeadas de aço são colocadas artesanalmente, uma a uma, porque cada furo é diferente do outro. Optamos pelas placas porque na ponte Hercílio Luz tinha um trecho assim, que estava em melhor estado de conservação. Além disso, elas têm menor peso, menor custo e maior durabilidade. As grades também são fáceis de retirar em caso de manutenção futura da estrutura da ponte”, explica Diotallevy.

Produzidas em Mogi Mirim (SP), as placas têm quatro modelos de tamanhos. Em média, cada uma tem 2,24 metros de comprimento, por 1,4 metro de largura. Construídas com barras antiderrapantes, as grades permitirão que os usuários das pistas de rolamento tenham a oportunidade de observar a baía sob seus pés. Isso porque o objetivo da Prefeitura de Florianópolis é liberar somente o acesso à ponte para ciclistas e pedestres nos primeiros meses.

A ponte Hercílio Luz foi interditada para veículos em 1982, mas pedestres e ciclistas continuaram passando pela estrutura até 1991, quando foi fechada por completo. “As grades resgatam um fator histórico, porque antigamente, entre as madeiras, você observava o mar embaixo. É uma emoção que o morador e o visitante de Florianópolis terá novamente”, afirma. Cada grade suporta um peso de 7,5 toneladas em uma área de 200 x 500 milímetros.

Não há prazo oficial para entrega da restauração

A restauração da ponte Hercílio Luz começou com a apresentação do projeto, em 2005, mas o primeiro contrato foi assinado no ano seguinte. Em 2014, o governo do Estado anunciou o rompimento do contrato com o consórcio Florianópolis Monumento, que não cumpriu os prazos estabelecidos. A última fase da obra começou em 2016 e a restauração deveria ser concluída em outubro deste ano.

Operários da Teixeira Duarte trabalham em quatro frentes - Daniel Queiroz/ND
Operários da Teixeira Duarte trabalham em quatro frentes - Daniel Queiroz/ND


O prazo foi prorrogado até dezembro, mas em função de um novo aditivo de R$ 37 milhões, a restauração deve ser concluída no final de 2019. Enquanto isso, os 340 operários trabalham em quatro frentes.

Segundo a assessoria de imprensa da Secretaria de Estado de Infraestrutura, ainda não há prazo definido e o Deinfra e a empreiteira responsável pelas obras estão mobilizados para definir o cronograma da recuperação até a conclusão da obra. Com a desapropriação efetuada no lado continental da ponte, não há empecilhos para o fim dos serviços.

Anteriormente, o secretário Paulo França havia estimado mais 12 meses após o fim de uma desapropriação na cabeceira continental. “Estamos trabalhando nos blocos de ancoragem na Ilha e no Continente, na corda superior do vão central e na pintura e jateamento da estrutura. Já temos cinco torres prontas”, conta o engenheiro Wenceslau Diotallevy.   

As grades metálicas

  • São 1.296 grades de aço galvanizadas a fogo
  • Estão divididas em quatro tamanhos, com média de 2,2 metros de comprimento por 1,4 metro de largura
  • Todas as grades vão ocupar uma área de 3.026 m²
  • Cada grade suporta uma carga de 7,5 toneladas em uma área de 200 x 500 mm.

Fonte: Deinfra

Publicidade

5 Comentários

Publicidade
Publicidade