Publicidade
Quarta-Feira, 26 de Setembro de 2018
Descrição do tempo
  • 25º C
  • 19º C

Acusado de estuprar filhas em Rio Negrinho pode ser condenado a mais de 47 anos de prisão

MPSC ajuizou a denúncia contra o acusado na manhã desta segunda-feira (21

Redação ND
Joinville

O MPSC (Ministério Público de Santa Catarina) ajuizou, na manhã desta segunda-feira (21), no Fórum da Comarca de Rio Negrinho, denúncia contra o homem acusado de estuprar duas filhas, e ter filhos com elas. Cada uma das vítimas teve três filhos com o pai, e uma delas está grávida do quarto filho. O réu é acusado dos crimes de estupro de vulnerável, tortura e coação no curso do processo. De acordo com o promotor de Justiça Alan Rafael Warsch, caso a denúncia seja aceita pela Justiça, o autor pode ir a julgamento em 60 dias e a pena pode extrapolar os 47 anos de prisão.

Reprodução/RICTV Record/ND
Cada uma das vítimas têm três filhos do próprio pai, e uma delas está grávida do quarto filho



Segundo ele, os crimes são agravados porque as filhas tinham menos de 14 anos quando os abusos começaram, porque a situação perdurou por muitos anos e resultou em gravidez. Segundo a denúncia, o autor submeteu sua família a um regime de reclusão social e impôs uma escravidão sexual às filhas desde a infância, sempre sob uma atmosfera de terror e medo.

A esposa do acusado também sofreu agressões e ameaças, sendo obrigada a se omitir e a conviver com o sentimento permanente de impotência, aflição e angústia diante do sofrimento das filhas, fato que configura o crime de tortura contra a mãe.

O crime de coação se caracteriza porque o réu obrigou as filhas e a esposa a mentirem em investigação policial no ano de 2008, assim como em processo judicial em 2013. A investigação em 2008 ocorreu porque uma das vítimas tentou buscar ajuda, mas acabou negando os crimes por medo.

O Promotor de Justiça pediu também a realização de exame de DNA nas crianças para confirmar a paternidade, assim como o acompanhamento assistencial e psicológico das vítimas e das crianças, que têm entre um e 9 anos.

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade