Publicidade
Domingo, 18 de Novembro de 2018
Descrição do tempo
  • 28º C
  • 21º C

Acij vai ouvir as propostas de três candidatos ao governo do Estado

Os convidados são Claudio Vignatti (PT), Paulo Bauer (PSDB) e Raimundo Colombo (PSD). Apenas o governador ainda não confirmou presença

Daiana Constantino
Joinville

A Acij (Associação Empresarial de Joinville) quer ouvir as propostas que os candidatos ao governo de Santa Catarina têm para a maior cidade do Estado. Devem participar da plenária da entidade Claudio Vignatti (PT), Paulo Bauer (PSDB) e Raimundo Colombo (PSD) – os mais bem classificados nas pesquisas de intenção de voto. Os outros cinco candidatos ao governo não foram convidados.

Presidente da Acij, João Martinelli explica que os três concorrentes poderão falar durante uma hora e trinta minutos. “O objetivo da Acij é conhecer quais propostas eles têm para Joinville e também como pretendem governar o Estado”, enfatiza. A plenária tem duração de duas horas e sempre ocorre nas segundas, das 18 às 20h.

Além de expor suas propostas, os três candidatos responderão a perguntas da classe empresarial e da plateia, como de costume nas plenárias. Não haverá debate nem sabatina.

Segundo Matinelli, o encontro será uma boa chance de a Acij formalizar as sugestões de propostas da classe empresarial para Joinville. O presidente antecipa que as prioridades da cidade se encontram nas áreas da saúde, segurança e infraestrutura. Entre elas, a Acij indica a construção de um novo hospital, a instalação de 400 câmeras de vigilância, a transferências de mais policiais efetivos para a cidade, assim como a retirada do ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços) do Diesel do transporte coletivo.

“Também pretendemos que sejam estadualizadas a Santos Dumont, Dona Francisca e Santa Catarina, a exemplo do que o governo do Estado faz com Florianópolis”, acrescenta o presidente.

Sobre o fato de os demais candidatos não terem sido convidados, Martinelli explicou que não há agenda para receber todos. “Procuramos contemplar os partidos com mais representação política”, comentou.

 

Divulgação/ND
Nesta segunda (4). Paulo Bauer (PSDB), que no sábado esteve em Curitibanos, será o primeiro a apresentar suas propostas na Acij

 

Jean Volpato/Divulgação/ND
Confirmado. Vignatti estará na Acij em 1º de setembro. Primeiro a fazer campanha em Joinville, o petista visitou o Festival de Dança na terça (29)

 

Divulgação/ND
Governador. Raimundo Colombo (PSD), que lançou sua candidatura em Florianópolis no último dia 16, ainda não confirmou presença na Acij

 

Bauer abre a série

O senador Paulo Bauer abrirá, na próxima segunda, a série de apresentações dos candidatos ao governo na Acij. Será a primeira visita do tucano a Joinville após o lançamento oficial da campanha.

Outro que confirmou presença foi Vignatti, que participará da plenária da classe empresarial em 1º de setembro. Primeiro a fazer campanha em Joinville entre os oito  candidatos ao governo, o petista cumpriu agenda na cidade na tarde da última terça.

A Acij aguarda apenas a confirmação do governador Raimundo Colombo, que ainda não informou em que data pode comparecer à Acij. Os encontros foram marcados de acordo com a disponibilidade da agenda dos concorrentes, segundo a associação empresarial.

 


Boppré critica entidade

O concorrente ao governo do Estado pelo PSOL, Afrânio Boppré, comentou a restrição da Acij, que convidou apenas três dois oito candidatos. “É uma postura antidemocrática. A Acij não tem o direito de escolher candidato. Todos são iguais. Foi uma atitude desrespeitosa”, disparou.

A candidata Marlene Soccas (PCB), por outro lado, não se irritou. Disse que as ideias do partido que representa são opostas aos anseios da classe empresarial. “Nós, comunistas, não temos nada para conversar com os empresários. Somos contra o capitalismo, um sistema morto que não oferece nada mais para a humanidade.”

O ND também tentou contato, por telefone, com os concorrentes Janaína Deitos (PPL), Elpídio Neves (PRP) e Gilmar Salgado (PSTU). Até o fechamento da edição, a reportagem não teve retorno dos candidatos. 

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade