Publicidade
Quinta-Feira, 22 de Novembro de 2018
Descrição do tempo
  • 27º C
  • 19º C

JASC começam hoje, em Caçador

Festa do esporte. Joinville vai representada com 300 atletas para o Meio-oeste de Santa Catarina

Redação ND
Joinville

A pacata cidade de Caçador, no Meio-Oeste catarinense, a partir de hoje ganha um destaque que vai muito além da reconhecida produção de hortifrutigranjeiros e da extração e industrialização da madeira. É pelo esporte que todo o estado de Santa Catarina estará unido no local. Cerca de 4,5 mil atletas de 83 municípios se juntarão aos quase 100 mil habitantes da cidade para dar mais volume e intensidade às ruas, ginásios, campos e clubes de Caçador.

Inspirada pelo nome do município-sede, Joinville vai à caça. Quase 300 atletas daqui vão lutar por medalhas, driblar adversários, marcar fortes concorrentes. A cidade do norte do Estado tem o seu mais nobre diferencial: noventa por cento dos que vão à disputa são pratas da casa. Joinville, o verdadeiro celeiro de atletas, quer mostrar como se formam bons concorrentes. Entre outras modalidades, no futsal e no basquete, há chances de medalhas. A cerimônia de abertura será às 20h30.

 

Nova formação, velha hegemonia 

 

Fabrício Porto/ND
Equipe quer o heptacampeonato, mesmo perdendo Sul-brasileiro e a hegemonia no Sul do Brasil

 

A equipe de basquete de Joinville tem história no JASC (Jogos Abertos de Santa Catarina). São seis títulos consecutivos e um incontestável favoritismo. Mas nesta edição, a renovação do time pode por à prova a competitividade do esporte na cidade. Desde 2007 não havia mudança tão grande. Prova disso é que, do ano passado, são apenas cinco jogadores remanescentes e nenhum deles foi titular.

 O atleta com mais tempo na equipe é o ala Renato. Há três temporadas no Joinville, ele já viveu os tempos de ouro do time, quando era destaque no cenário nacional, e disputou competições internacionais, como a Liga das Américas e uma Sul-americana. Mesmo agora com a equipe em uma outra fase, Renato está confiante em mais um título para este ano. “É uma experiência nova , estamos jogando bem’’, disse.

 Com esta formação, o grupo fez apenas dois amistosos (preparatórios) contra Blumenau,  adversário direto no JASC.  Venceu a primeira pelo placar de 67 a 60, no Vale do Itajaí e a segunda com mais facilidade, por 88 a 42, em casa. Para o técnico Enio Vecchi, esta é a prova de que o time pode manter a hegemonia nos Jogos de 2012. “A atitude do time foi boa nos amistosos. Vencemos uma equipe que tem a mesma formação do ano passado’’, garantiu.

Além disso, Vecchi considera a renovação positiva, principalmente porque são atletas jovens que buscam espaço no cenário nacional, e, por isso, se desenvolvem mais. “Quase todos os atletas têm entre 20 e 25 anos. Estamos aproveitando o vigor físico deles”. Por outro lado, o treinador enxerga falta de entrosamento, principalmente porque os jogadores ainda não disputaram juntos uma competição oficial. Que venham os Jasc.

Derrota no Sul-brasileiro

Do alto de seus quase dois metros de altura, eles voaram baixo. O Basquete de Joinville perdeu no último sábado a invencibilidade de cinco anos no campeonato Sul-brasileiro, com a derrota de 83 a 78 para Campo Mourão (PR). Apesar do tropeço, o torcedor espera ao menos que nos Jogos Abertos, Joinville mantenha a hegemonia.  

 

De volta à elite dos Jogos Abertos

 

Rogerio da silva/Arquivo/ND

Pivô Vander Cariocoa se diz "fominha" e quer jogar todas as competições do time


 

A última vez em que o Joinville sentiu o peso de jogar entre os melhores da competição foi na edição de 2009, em Chapecó. No ano passado os comandados de Fernando Ferretti garantiram acesso para a divisão principal novamente, que acontece neste ano em Caçador. Mas para disputar com os grandes do esporte, o tricolor não vai contar com pelo menos dez nomes do time.

Pixote, Tiago, Thiago Carioca, Neto, Keké, Ricardinho, Leandrinho, Valdin, Café e Vander Carioca são todos reforços que chegaram a Joinville há menos de um ano. Como o regulamento dos Jogos permite apenas que dois atletas entre os que vieram de fora disputem os jogos, Vander Carioca e Leandrinho foram os escolhidos do auxiliar técnico Xande.

Para o comandante da equipe, mesmo com a regra que limita a participação de importantes nomes, o Joinville tem boas chances de levantar a taça. “Apesar da restrição, temos ótimos reforços catarinenses também, que podem fazer diferença na equipe, como o Pica-Pau”, afirmou.

Jaraguá do Sul e Florianópolis são os principais adversários do tricolor nos Jogos Abertos. Para Xande, o Joinville disputa o favoritismo com estas duas cidades. “A competição está bem equilibrada”, garantiu. Mesmo assim, o auxiliar acredita que o pódio será da mais populosa cidade do Estado. “Vamos para ser campeões”.

“Sou um pouco fominha”

Vander Carioca não escondeu a satisfação em ter sido um dos eleitos de Xande. “Fiquei feliz quando ele falou que ia me colocar”, confessou. O pivô, que foi artilheiro da equipe na Liga Futsal 2012, ainda afirmou que sua vontade de disputar o Jasc também foi determinante para a escolha feita pelo auxiliar técnico. “Sou um pouco fominha. Quero estar em todos os jogos e competições”, revelou o atleta. 

Publicidade

0 Comentários

Publicidade

Escolha seu time

  • Chapecoense
  • Criciúma
  • Figueirense
  • JEC
  • Avaí
Publicidade