Publicidade
Terça-Feira, 22 de Janeiro de 2019
Descrição do tempo
  • 31º C
  • 23º C

Hemerson Maria atinge marca histórica no comando do Joinville

Técnico completa 479 dias corridos à frente do Coelho, superando recorde de Paulo Bonamigo

João Batista (JB)
Joinville
Arquivo/ND
Maria supera Paulo Bonamigo, que treinou o Coelho em 478 dias, entre 1998 e 1999

 

A decisão do Catarinense é só domingo (03), mas o comandante do Joinville, Hemerson Maria, tem 479 motivos para comemorar já nesta quinta. Essa é a quantidade de dias seguidos que o treinador soma à frente do Coelho desde 06 de janeiro de 2014, quando se apresentou oficialmente ao Tricolor. Com a marca, Maria se torna o técnico que mais tempo comandou o Joinville em uma única passagem, superando Paulo Bonamigo, que treinou o Coelho em 478 dias, entre 1998 e 1999. Os números são do estatístico do Joinville, Anderson Miranda.

Além da passagem já histórica, Maria também lidera o número de vitórias entre os cinco treinadores com mais dias em passagens únicas pelo Tricolor. São 39 trunfos somados, quatro a mais que Bonamigo, total que coloca o técnico entre os comandantes mais vencedores na história do clube. Nesta galeria estão Maurílio José de Souza, o Velha, com 71 vitórias, Artur Neto, com 47, e Sérgio Ramirez, com 44, do qual agora Maria se aproxima. Esses técnicos, no entanto, somaram seus trunfos em mais de uma passagem pelo Tricolor.

Contado diversos períodos, o treinador com mais dias de comando no Joinville foi Velha, que somou 667 dias em três passagens. Em seguida vem Sérgio Ramirez, com 504 dias acumulados também em três momentos, e Artur Neto, com 500 dias em quatro passagens. Mesmo com mais jogos e mais vitórias no Joinville, o trio não alcançou, porém, as marcas pessoais de Maria já obtidas neste único período à frente da equipe.

Em quase 16 meses no comando Tricolor, o treinador tem a celebrar ainda a manutenção da supremacia do Coelho em jogos na Arena Joinville. Em 81 partidas, entre as disputadas pelo Catarinense, Brasileiro da Série B e Copa do Brasil, 39 delas foram diante da torcida e, em apenas uma vez, o Tricolor saiu derrotado. A quebra da invencibilidade foi em 26 de julho, diante do rival Avaí, que superou o Coelho pelo placar de 1 a 0, gol marcado no fim da partida, válida pela 13ª rodada do Campeonato Brasileiro.

 

Quebrando paradigmas

 

Apesar dos importantes números, Maria comentou que não é muito ligado às próprias estatísticas. Seu olhar está mais voltado para o campo, na busca pelos melhores resultados. “Eu penso sempre no próximo dia. O que eu quero ser amanhã é um Hemerson melhor. Nós sabemos que, infelizmente no futebol brasileiro, o treinador só sobrevive até o próximo resultado positivo, até a próxima vitória, mas o Joinville está quebrando este paradigma”, afirmou.

Mesmo com a matemática de escanteio, o técnico reconhece o bom desempenho e diz trabalhar para que os bons números se somem e sua trajetória no Tricolor seja estendida por muitos dias. É desejo dele permanecer no clube ainda por mais tempo. “Tenho muitas metas no clube, tenho muita ambição por vitória e o meu grupo também. Tenho pensado muito nesse título do Catarinense, foi assim na Série B. Os números eu deixo para os historiadores", comentou em entrevista coletiva na semana passada.

 

Arte/ND
Publicidade

0 Comentários

Publicidade

Escolha seu time

  • Chapecoense
  • Criciúma
  • Figueirense
  • JEC
  • Avaí
Publicidade