Publicidade
Domingo, 23 de Setembro de 2018
Descrição do tempo
  • 27º C
  • 18º C

Com Figueirense e Avaí de fora do G4, semana marca início do returno da Série B

Dupla da capital se manteve no bloco principal da competição, mas precisará melhorar se quiser voltar à elite do futebol brasileiro em 2019

Diogo de Souza
Florianópolis
06/08/2018 às 08H28

Ao final do primeiro turno da Série B 2018, Figueirense e Avaí confirmaram as expectativas ao cravarem os respectivos lugares no bloco de cima. Ao longo dessas 19 rodadas, os representantes de Florianópolis na competição marcaram território nesse pelotão que busca disputar a Série A, em 2019. O problema, no entanto, é que esse aproveitamento de quase 51% é insuficiente para quem almeja um lugar entre os principais clubes do País. 

A expressão “nadar e morrer na praia” diz-se sobre fracassar nos momentos finais de algo que está quase se conquistando. É bastante antiga, já ganhou projeção na voz do grupo de pagode Raça Negra e corriqueiramente se encaixa em momentos, sobretudo, do futebol.

Se a Série B 2018 terminasse hoje, Figueirense e Avaí, que frequentaram o G4 na maior parte das rodadas, estariam eliminados e sem o direito de jogar entre os maiores clubes do País.

Essa semana que entra, marca o início do returno da competição. É a metade final para decidir quem irá ascender à Série A e a dupla local precisa de um maior aproveitamento. Com campanhas praticamentes iguais, Figueirense e Avaí terão que melhorar, entre outras coisas, o desemepenho e a eficiência junto aos seus torcedores. O time de Milton Cruz, por exemplo, das oito vitórias somadas, apenas três foram no estádio Orlando Scarpelli. A situação do Avaí é semelhante: das sete vitórias azurras, apenas duas foram no Sul da Ilha.

O ND resgatou números da Segundona em 2017. Três das quatro equipes que subiram ocupavam o G4 na virada do turno, todos com mais de 30 pontos: América (MG), Inter (RS) e Ceará. O Paraná, quarto do grupo que conquistou o acesso, a essa altura, era o 9º com 27 pontos e, nesse momento, surge como principal modelo de campanha para a dupla da capital.

A retomada dos clubes já tem data, hora e local. O Avaí “estreia” no returno na terça-feira (7), em casa, contra o Vila Nova. Já o Figueirense trabalha toda essa semana e fecha a rodada no sábado, às 19h, em Caxias do Sul (RS), contra o Juventude.

A sorte está lançada.

>>> Com gol da joia Guga, Avaí arranca empate em São Paulo

A intenção era somar pontos. Ainda que não tenha sido o ideal, a verdade é que o Avaí arrancou um empate no final diante da Ponte Preta e, agora, abre o segundo turno precisando da vitória. Essa sequência de resultados iguais permitiu que o Leão fosse alcançado e ultrapassado por vários times. Um deles, inclusive, visita o Avaí nesta terça, a partir das 19h15, no estádio da Ressacada, dando um caráter ainda mais decisivo para o encontro.

Para o jogo o comandante terá de volta Judson e André Moritz, que cumpriram suspensão na última rodada. Por outro lado, Geninho dificilmente poderá contar com o centroavante Rodrigão, autor de um bonito gol na Fonte Luminosa, que precisou sair após sentir uma fisgada na coxa esquerda. O paraguaio Guillhermo Beltrán poderá ser o substituto do atleta no comando do ataque. Um último treinamento nesta segunda-feira vai determinar o time que vai a campo.

Ponte Preta x Avaí, pela Série B - Uaifoto/Folhapress
Guga (ao centro) marcou o gol de empate do Avaí - Uaifoto/Folhapress



Publicidade

0 Comentários

Publicidade

Escolha seu time

  • Chapecoense
  • Criciúma
  • Figueirense
  • JEC
  • Avaí
Publicidade