Publicidade
Sábado, 17 de Novembro de 2018
Descrição do tempo
  • 28º C
  • 21º C

Casal com síndrome de down compete no atletismo do Parajasc

Rosângela Erhardt e Marciano Tore­ti representam o município de Presidente Getúlio

Redação ND
Florianópolis
Antônio Pedro/Fesporte/ND
Dupla treina na pista de atletismo do Exército, em Presidente Getúlio

 

Ele, 25 anos. Ela, 30. Ambos são portadores de síndrome de down e participam do atletis­mo dos Parajasc (Jogos Para­desportivos de Santa Catarina), disputados até domingo em São Miguel do Oeste. Marciano Tore­ti e Rosângela Erhardt, além de competir pelo mesmo município, Presidente Getúlio, namoram há cinco anos. “Pedi ela em noivado há uma semana e amo essa galega” revela Marciano, en­quanto mostra, todo orgulhoso, as alianças de noivado, na pista do Exército, onde são realizadas as provas de atletismo.

O casal se conhece há 15 anos, desde que Rosângela começou a frequentar a Apae de Presidente Getúlio. “Gosto demais do Mar­ciano, ele é um rapaz carinhoso e compreensível. Vamos nos casar. Ele não se livra mais de mim de jeito nenhum”, confessa Rosân­gela, enquanto ri.

Para ambos, mais que meda­lhas, só o fato de poder partici­par dos Parajasc já representa vitória. “Tenho umas cinquenta medalhas lá em casa, a maioria de ouro, mas isso não importa, o importante é correr, competir”, destaca Rosângela. “Gosto destes jogos porque faço novos amigos e conheço lugares novos”, complementa Marcia­no, que diz que a dupla compete nos Parajasc há três anos. Marciano disputa os 100 e 200 metros, além do salto em distância, enquan­to a noiva participa nos 100 metros, arre­messo de peso e lan­çamento de disco. No ano passado, Rosân­gela foi ouro nos 100 e 200 metros.

A treinadora da dupla, a professora Regina Fuerbinger, diz que os dois para­tletas são dedicados, pessoas preciosas, que não precisam chamar a atenção. “Marciano é um menino esper­to, que aprende fácil, maravilha de pessoa. Hoje, por exemplo, antes de vir para a prova, eles limparam, por iniciativa própria, o alojamento”, diz a educadora, que destaca ainda que entre os 16 atletas que integram a delegação de Presidente Getúlio, o casal é o mais disciplinado.

Além da disciplina, o amor incondicional pelo esporte e pela vida resume o estado de espírito do casal nas palavras de Marcia­no antes do aquecimento na pista de atletismo: “amo a vida. Quero ser feliz”, finaliza o atleta.

A 12ª edição dos Parajasc prossegue até o dia 29, com 1.650 atletas com deficiência auditiva (DA), física (DF), visu­al (DV) e intelectual (DI) de 46 municípios disputando 14 moda­lidades: atletismo, natação, tênis de mesa, xadrez, futsal, ciclismo, goalball, handebol em cadeira de rodas, natação, xadrez, basquete para cadeirantes e para deficien­tes intelectuais, bocha paralím­pica, bocha rafa vollo.

Publicidade

0 Comentários

Publicidade

Escolha seu time

  • Chapecoense
  • Criciúma
  • Figueirense
  • JEC
  • Avaí
Publicidade