Publicidade
Sexta-Feira, 16 de Novembro de 2018
Descrição do tempo
  • 26º C
  • 19º C

Pão e vinho: a mais clássica das misturas, com o toque refinado de um especialista na arte da panificação e na enologia. Conheça os tipos de vinho, as características de cada um, as maneiras de harmonizar a bebida com as mais variadas refeições. Imperdível.

  • A cultura do vinho conquista Florianópolis

    O vinho é hoje um importante ingrediente gastronômico em Florianópolis. Ele está presente nas melhores mesas e encontros. Mas nem sempre foi assim. Ao completar 20 anos, neste mês de outubro, a Essen Vinhos, a mais antiga loja do setor em atividade em Florianópolis, conta um pouco da história do vinho na cidade, através dos relatos de Nelson e Regina Essenburg, proprietários da casa.

    Essen/Divulgação/ND
    O enólogo João Valduga, entre Nelson e Regina Essenburg

     

    Nelson – Quando abrimos a Essen, em 1995, os vinhos da moda eram os alemães de garrafa azul e os reservados chilenos. Nos restaurantes, o serviço era precário, não havia cartas, taças adequadas, adegas. Fizemos a primeira carta de vinhos, em 1997, para a Galeteria Casa de Coimbra.

    Regina – Iniciamos com vinhos de pequenos produtores gaúchos, como Dal Pizzol, Valduga e Geisse. O mercado era pequeno. No primeiro ano, vendíamos cerca de 20 caixas/mês. Não havia a cultura do vinho.[...]

    Leia mais
  • A saborosa enogastronomia de Santa Catarina

     

    João Lombardo/ND

     

    Santa Catarina produz vinhos há cerca de 140 anos. Vinhos de mesa, feitos com uvas americanas e híbridas. Há cerca de 18 anos teve início, comercialmente, a vitivinicultura de altitudes, exclusivamente com uvas viníferas europeias. Foi um grande passo para o Estado. Os novos vinhos catarinenses chamaram a atenção, por suas características e qualidade. E, como acontece em todo o mundo, valorizaram a gastronomia regional e estadual. Juntos, hoje, pratos e vinhos modelam a saborosa enogastronomia catarinense.

    A culinária do estado tem peculiaridades regionais. A região litorânea é rica em pratos com peixes e frutos do mar. Uma culinária do mar, chamada de açoriana. A região serrana é famosa pela truta e preparos com carnes, entre elas a carne frescal e o pinhão. O norte do Estado e o Vale do Itajaí são famosos pela cozinha de origem alemã. As regiões Sul, Vale do Rio Tijucas e parte do Vale do Itajaí têm uma culinária[...]

    Leia mais
  • A sidra que os brasileiros não conhecem

    A Sidra é uma bebida fermentada feita de maçãs. Ela é produzida e consumida em vários países da Europa. França e a Espanha são países produtores. A sidra é bastante consumida no País Basco, tomada no dia-a-dia. Uma das grandes companheiras dos pintxos.

    Na Europa, a sidra mais consumida é a seca. O Brasil produz sidra, na versão doce. Não há (pelo menos não conheço) sidra seca no Brasil, onde, inclusive, há um certo preconceito com a bebida. Mas uma sidra bem feita é deliciosa.

    Provei a sidra Ola Sargadoa, elaborada pela Ola Sagardotegia, da cidade de Irun, na Espanha. O produtor Iñaki Bengoetxea explicou-me que a bebida é elaborada com maçãs cultivadas no País Basco. O processo de produção começa com a prensagem das maçãs. O mosto fermenta por três meses em tanques de inox ou de poliéster. A fermentação é provocada por leveduras selvagens, não há adição de leveduras cultivadas.

    Terminada a fermentação alcoólica, a sidra sofre uma[...]

    Leia mais
  • ABS-SC forma primeira turma de sommeliers em Santa Catarina

     

    A Associação Brasileira de Sommeliers, seção Santa Catarina, acaba de diplomar 30 formandos no seu Curso de Formação Sommelier Profissional. Esse curso da ABS é o mais tradicional do Brasil e já colocou mais de 1 mil profissionais no mercado. A ABS-SC foi fundada há três anos e esta é a primeira turma de sommeliers profissionais formada pela instituição, no estado. Um novo curso já está previsto para o próximo ano. Parabéns à diretoria da ABS-SC pelo trabalho e realização do curso. Parabéns e sucesso aos novos sommeliers formados pela instituição.