Publicidade
Terça-Feira, 20 de Novembro de 2018
Descrição do tempo
  • 25º C
  • 16º C

Todas as novidades do Carnaval de Floripa: as festas programadas, bastidores e o aquecimento dos tamborins até o grande dia da festa!

  • Oeste catarinense é exaltado na Nego Quirido pela escola Os Protegidos da Princesa

    Com 20 alas e dois carros alegóricos, a escola Os Protegidos da Princesa é a penúltima a entrar na Nego Quirido, às 4h10 de domingo. Representações de índios dominam o início do desfile, que tem como enredo “Das terras kaingangs às terras do futuro!”, uma homenagem da agremiação ao oeste catarinense. Na avenida, a história relembra desde os índios kaingangs que habitavam o oeste até o potencial agropecuário da região.

    Primeiro casal de mestre-sala e porta-bandeira da escola Os Protegidos da Princesa - Daniel Queiroz/ND
    Primeiro casal de mestre-sala e porta-bandeira da escola Os Protegidos da Princesa - Daniel Queiroz/ND



    Ensaio técnico de Os Protegidos da Princesa na Nego Quirido em 2018 - Rony Costa/ND
    Ensaio técnico de Os Protegidos da Princesa na Nego Quirido em 2018 - Rony Costa/ND


    O primeiro carro da escola é uma locomotiva, que representa bem a história que a Protegidos quer contar. “Ela é muito representativa no oeste e vai ajudar a contar o enredo”, diz Beirão. O Índio Condá, que era um cacife da região e tinha forte papel político, também está representado em uma ala da escola.  “Começamos com os[...]

    Leia mais
  • A tecnologia domina o desfile da Unidos da Coloninha na Nego Quirido

    A atual bicampeã do Carnaval de Florianópolis entra na avenida à 1h20 de domingo com um desfile tecnológico. O enredo “Tecnópolis, o passaporte de Floripa para o futuro” relembra as descobertas do mundo tecnológico, a dualidade entre homens e máquinas e o potencial tecnológico de Florianópolis. A proposta é resgatar a história da tecnologia, passando pela Revolução Industrial, a Segunda Guerra Mundial, o boom da tecnologia nos últimos anos, as pesquisas da área nas universidades e a vocação da Capital, conhecida como o Vale do Silício no Brasil. A escola entra na avenida com 22 alas e dois carros alegóricos.

    O primeiro carro alegórico da escola teve dificuldades para entrar na avenida. Uma ala que entraria depois passou para a frente, pois o carro ficou empacado durante alguns minutos no começo do desfile, mas logo o problema foi resolvido e a ala abriu espaço para a alegoria passar. O atraso com o carro alegórico prejudicou o tempo final da escola,[...]

    Leia mais
  • Nação Guarani conta a origem e a importância dos mapas na Nego Quirido

    Com o enredo “O mapa da vida - Linhas e horizontes de uma nação”, a escola de samba de Palhoça Nação Guarani resgata a história e a importância dos mapas na humanidade. Dentro de garrafas jogadas ao mar, esculpidos em pedras, pintados em couros de animais ou desenhados na areia da praia, os mapas nos guiam e irão guiar a história. Com dois carros alegóricos e 20 alas, a escola é a segunda a entrar na avenida, às 23h55.

    A Nação Guarani quase não desfilou este ano devido a falta de recursos — receberam R$ 100 mil — e o diretor da escola destacou o comprometimento de todos os envolvidos que fizeram o desfile acontecer.

    Rainha da bateria da Nação Guarani - Marco Santiago/ND
    Rainha da bateria da Nação Guarani - Marco Santiago/ND



    Escola quase não desfilou este ano por falta de recursos - Sendy Luz/ND
    Escola quase não desfilou este ano por falta de recursos - Sendy Luz/ND



    Ensaio técnico de Nação Guarani na Nego Quirido em 2018 - Rony Costa/ND
    Ensaio técnico de Nação Guarani na Nego Quirido em 2018 - Rony Costa/ND


    O enredo começa com a comissão de frente desvendando a origem dos mapas, a importância de seu uso para a[...]

    Leia mais
  • A origem do samba na África e no Rio de Janeiro é destaque no Carnaval da Dascuia

    Primeira a entrar na avenida, às 22h30 deste sábado, a Dascuia resgata a origem africana do samba e a história de Altamiro José dos Anjos, o Seu Dascuia, que se misturam no enredo da escola do Morro do Céu. Dividido em três setores, o enredo “Nas memórias de um Griot, surge sua Majestade – O Samba e o Reino da Pequena África” destaca o início do ritmo semba na África em meio à escravidão, o esplendor do Reino da Pequena África, no Rio de Janeiro, e o envolvimento do Seu Dascuia com o Carnaval de Florianópolis. São dois carros alegóricos e 20 alas.

    Dascuia é a primeira a entrar na passarela Nego Quirido - Daniel Queiroz/ND
    Dascuia é a primeira a entrar na passarela Nego Quirido - Daniel Queiroz/ND


    Logo no início do desfile, Seu Dascuia se transforma na figura de um griot africano, antigo indivíduo que tinha como função contar histórias. É em Luanda, capital da Angola, que a história começa, com o ritmo musical africano semba, no século 19.

    Com os escravos trazidos ao Brasil por navios negreiros, seus costumes,[...]

    Leia mais