Publicidade
Quinta-Feira, 20 de Setembro de 2018
Descrição do tempo
  • 23º C
  • 18º C

Leandro Mazzini é jornalista, escritor e pós-graduado em Ciência Política pela UnB. Iniciou carreira em 1994, e passou pelo Jornal do Brasil, Gazeta Mercantil, Correio do Brasil, Agência Rio entre outros. O blog é editado por Mazzini com colaboração de Walmor Parente e equipe de Brasília, Recife e São Paulo.

  • TCU mira compra de empresa pela Caixa

    Causou espanto no Tribunal de Contas da União a postura do Ministro Walton Alencar ao propor anulação de acórdão que considerou ilegal a aquisição pela CaixaPar de participação na empresa CPMBraxis. O objetivo do bancão oficial é contratar serviços da nova empresa sem licitação, por se tratar de novo braço da instituição. Famoso pela dureza de seus posicionamentos, o ministro Alencar defendeu a mudança do posicionamento da Corte. Atua no caso o escritório Piquet Carneiro, onde trabalha o advogado Ary, ex-chefe de gabinete do presidente do TCU, Raimundo Carreiro.

    Faca..

    Há meses Jair Bolsonaro (PSL) faz uma oração ‘dos tempos de guerra’ à noite, indicação de um amigo partidário do Paraná que previu que corria risco de atentado.

    ..na oração

    “Meu Jesus crucificado, filho da virgem Maria. Guardai-me esta noite e amanhã por todo o dia! Que meu corpo não seja ferido, nem meu sangue demarrado, nem por faca nem por chumbo, Oh meu Jesus[...]

    Leia mais
  • Partidos estão de olho no controle da Caixa e presidente do conselho articula mudança

    A famosa frase de anúncio ‘Vem pra Caixa’ nunca foi tão plausível, mas para partidos de olho no controle do bancão oficial. A secretária executiva do Ministério da Fazenda e presidente do conselho de administração da CAIXA, Ana Paula Vescovi, articula para mudar regra interna que decide sobre nomeações para cargos chaves em diretorias, hoje ocupadas somente por servidores de carreira e por meritocracia. Há um projeto partidário de nomear apadrinhados de senadores e deputados para vagas importantes no banco. Que foi freado, por ora, pela grita das classes da instituição. Vescovi é apadrinhada do PSDB e do ministro Eduardo Guardia, também ligado ao partido. Procurada sobre o assunto, a CAIXA não respondeu.

    Do ninho

    Guardia foi apadrinhado no MF pelo então presidente da Petrobras Pedro Parente. Guardia também faz parte do conselho da mineradora Vale, na qual o Governo é sócio.

    Carona

    Rodrigo Maia articula apoio do DEM a Ciro Gomes e na contrapartida[...]

    Leia mais
  • Com plano de fechar 100 agências, Caixa gasta mais de R$ 9 milhões na Rússia

    Com plano de fechar 100 agências e encurralando funcionários para um programa de demissão voluntária sob argumento de corte de despesas, a Caixa vai bem, na Copa da Rússia e com dinheiro oficial. O banco vai gastar mais de R$ 9 milhões com a viagem, já realizada, de 223 convidados – além do staff de dezenas de diretores e funcionários – para garantir as três promoções que lançou para lotéricos, servidores e clientes. Foram montados stands dentro e fora dos estádios da Copa da FIFA. Enquanto a grande maioria dos clientes paga taxas altas pelos serviços.

    Na trave

    Segundo a assessoria da Caixa, as despesas serão, por baixo, R$ 8.664.920,00 apenas no pagamento de passagens, hospedagens, transfer e alimentação dos convidados.

    Escalação

    A Caixa levou 73 donos de lotéricas, da promoção Meta Campeã (média de R$ 38,1 mil por pessoa); 79 servidores (R$ 43,7 mil per capita), e 71 clientes (R$ 34,1 mil).

    No banco

    A despeito da gastança com dinheiro[...]

    Leia mais
  • Governo procura culpado na Caixa e Fazenda por falta de interessados na Lotex

    Diante de cenários contra, o Governo federal apostou errado, passa vergonha e agora procura culpado na Caixa e no Ministério da Fazenda sobre a ausência de interessados no leilão da exploração da Lotex, a ‘raspadinha’ nas lotéricas, cujo ganhador teria a exclusividade em território nacional. Um fator pesou contra: a insegurança jurídica e política. Pelo menos cinco Governos de Estado tocam ação no Supremo Tribunal Federal contra a Lotex. Questionam a extinção de suas ‘raspadinhas’, que geram receitas extras milionárias. E a Medida Provisória 841, que avaliza a exploração, cambaleia na Câmara diante de emendas que a distorcem e colocam em jogo o lucro.

    Caixa extra

    Os Estados do Rio de Janeiro, Minas, Piauí, Ceará e Paraíba têm ações no STF contra a Lotex. Suas loterias ajudam contra déficit e também a numerosos programas sociais.

    Bye, bye

    Não bastasse o vexame internacional, a Caixa gastou com road show no Brasil e exterior para apresentar[...]

    Leia mais