Publicidade
Segunda-Feira, 10 de Dezembro de 2018
Descrição do tempo
  • 28º C
  • 19º C

Vestido de casamento de Catherine Middleton revaloriza renda

Estilista revela que noiva de William usou enchimento no modelo criado pela casa McQueen

Redação ND
Florianópolis
Monarquia Britânica/Divulgação/ND
Cauda do vestido de Catherine foi bem menor do que o de Diana, e abria-se em flor

Um dos mistérios mais bem guardados de todo o segredo em torno do casamento do príncipe William e Catherine Middleton, os novos duque e duquesa de Cambridge, foi o vestido da noiva.  A indústria da moda salivou durante meses para saber como seria o vestido que vai ditar as tendências de toda a moda, da alta costura às coleções populares, pelas próximas décadas, a exemplo do casamento de Charles e Diana em 1981.

E os rumores sobre a grife de Alexandre McQueen provarem ser verdade. A vistosa criação estava assinada por Sarah Burton, da grife de McQueen.

Sarah e Catherine encontrarem-se exaustivamente para definir o design do vestido, que traz referência a tradições ingleses bem como às assinaturas típicas da marca McQueen. O site oficial do Casamento Real não poupa referências às técnicas e habiliades do ateliê.

“A Srta. Middleton escolheu a grife inglesa Alexander McQueen pela beleza de suas técnicas artesanais e pelo respeito às manufaturas tradicionais e às técnicas de confecção de tecidos. A Srta. Middleton desejava um vestido que combinasse tradição e modernidade com a visão artística que caracteriza o trabalho de Alexandre McQueen.

O vestido é feito de renda inglesa feita à mão, renda francesa tipo Chantilly, e gaze de cetim branco e mármore. As aplicações de renda foram feitas à mão pela Escola Real de Trabalhos com agulha usando uma técnica atribuída à cidade irlandesa de Carrickmacross originada em 1820. As rendeiras lavavam as mãos a cada 30 minutos e substituíam as agulhas a cada três horas para garantir que a renda continuasse branca e pura. Os desenhos florais são de flores tradicionais inglesas: rosa, cardo, narcisso e trevo.”

Divulgação
Clássico, requintado e recatado, vestido parece ter agradado críticos e público

Pessoas mais atentas podem ter notado que Catherine Middleton apareceu mais curvilínea do que de costume – e estariam corretas. A cintura trazia enchimentos nos quadris, uma referência ao trabalho tradicional de corseletes ingleses vitorianos bem como uma assinatura dos trabalhos mais dramáticos do look da McQueen’s. Nas costas do vestido, nada menos do que 58 botões de organza e gaze que deram muito trabalho às pessoas que ajudaram Kate a se vestir na manhã do casamento.

Na cabeça, Catherine usou uma tiara pessoal da rainha Elizabeth 2ª. A chamada tiara de halo da casa Cartier foi feita em 1936, um presente da falecida rainha-mãe à sua filha no aniversário de 18 anos. A tiara, na verdade, foi adquirida pelo duque de York, mais tarde rei George 6º, para sua mulher, depois conhecida como a rainha-mãe Elizabeth, que morreu em 2005. O véu de Catherine é feito de tule de seda cor mármore, peça leve que não esconde a tiara Cartier.

Das orelhas da nova duquesa de Cambridge, estava pendurado um par de brincos de brilhante na forma de folhas de carvalho estilizadas com uma gota de brilhante no formato de pera e base de brilhante, do joalheiro Robinson Pelham, um presente dos pais Michael e Carole Middleton, donos de uma empresa de acessórios de festas.

Clássico e recatado, o vestido requintado parece ter agradado em cheio ao público e críticos de moda. Um papa do trade, Karl Lagerfeld, fez um extenso comentário. “Ela está muito elegante. O vestido é clássico e cai bem no estilo Westminster. Faz lembrar o casamento da própria rainha Elizabeth, ou de casamentos reais na década de 1950. A proporção da causa está muito boa. A renda está linda e eu adorei o véu.”

 

Divulgação
Irmã de Catherine, Pippa Middleton, foi quem carregou a cauda do vestido da noiva

Confira cobertura do casamento real na edição do Notícias do Dia

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade