Publicidade
Quarta-Feira, 21 de Novembro de 2018
Descrição do tempo
  • 26º C
  • 17º C

Trajetória: vendedora que voou alto e se tornou a proprietária da loja em que trabalhava

Com uma história de dedicação, a arquiteta gaúcha Márcia Maurano está à frente de negócio de design de alto padrão

Janine Alves, especial para a Inspira
Florianópolis
23/02/2018 às 20H31

Coragem, determinação e competência, três adjetivos que definem a trajetória de Márcia Maurano, arquiteta gaúcha que mesmo antes de escolher a profissão, tinha se apaixonado pela cidade onde queria morar.

A arquiteta gaúcha Márcia Maurano agarrou as oportunidades que abriram para ela no mercado de de design de alto padrão - Marco Santiago/ND
A arquiteta gaúcha Márcia Maurano agarrou as oportunidades que abriram para ela no mercado de de design de alto padrão - Marco Santiago/ND



Com o diploma em mãos, Márcia chegou à capital catarinense em janeiro de 2001, um dia após a formatura. Segundo ela foram dois anos muito intensos, mas o caminhar diário despertou um encanto por um pedacinho em particular, uma loja de móveis cujo design despertava o desejo de trabalhar ali. Sim uma arquiteta formada queria trabalhar numa loja de móveis e a paixão foi à primeira vista. “Quando mudei para Florianópolis passava em frente à loja e ficava encantada com tanta beleza. Sempre afirmava que um dia iria trabalhar ali”, relembre, com a determinação que é lhe é peculiar.

Algum tempo depois, ao saber que havia naquela loja uma vaga para vendedora, que ela entrou pela primeira vez na loja. O anúncio pedia que o currículo fosse enviado,no entanto, ela foi até lá pessoalmente para fazer a entrega com a certeza que conquistaria a vaga e conseguiu.

Em dois anos a paixão deu lugar a uma sólida identificação com a marca. A loja até então era um revenda da fábrica, assim como outras lojas espalhadas pelo Brasil e no mundo. Em dois anos, a “vendedora” se destacou, engordou a conta bancária com as comissões, encantou clientes e os gestores, porém a profissão a levava para um mestrado na UFSC. Coincidência ou não na mesma semana em que teria que tomar a decisão para seguir com a vida acadêmica e pedir demissão daquele local que ela tanto gostava, a gerente da loja saiu e voilà: uma nova oportunidade se fez. E ela escolheu ficar e assumir a nova posição.

Em 2008, o modelo de negócio da fábrica foi alterado e surgiu a chance de passar de gerente para franqueada, assumindo a responsabilidade como empresária. “E assim o namoro virou casamento. Cada vez mais fui me apaixonando pelo design e postura adotada pelos donos”, recorda a empresária que este ano completa 10 anos como franqueada. E não parou por aí. Sempre inquieta, Marcia foi além e encarou mais um desafio. Tão logo assumiu a franquia na Capital se tornou parte da equipe do Núcleo Catarinense de Decoração (NCD Regional Floripa), entidade da qual a loja já era associada. Segundo a empresária, entidades como esta só agregam os negócios, ainda mais por ter um posicionamento que visa sempre à qualificação de todos os envolvidos da cadeia.

 

Perfil:

Márcia Maurano é natural de Pelotas, no Rio Grande do Sul, onde também formou-se em Arquitetura e Urbanismo no ano de 2000, pela Universidade Católica de Pelotas, franquiada da marca Saccaro e diretora do Núcleo Catarinense de Decoração Regional Floripa, entidade que agrega 26 lojas do mercado de luxo do design e da decoração da Capital.

Entrevista:

Márcia, qual o diferencial na tua carreira profissional e que pode inspirar outras pessoas?

É uma pergunta que eu sempre faço para mim e para as pessoas que estão comigo: tu fazes o teu melhor? Tu fizeste o teu melhor? Interessante, mas a minha resposta é sempre não. Eu sempre penso que a gente pode fazer muitas coisas e muito melhor. Por isso, eu sempre fiz além da minha função. Eu podia dar uma ideia e ficar esperando acontecer, mas eu estava naquela equipe e mesmo sem ter qualquer pretensão ‘eu quero ser gerente, nunca pensei’.

Lá no inicio, você conseguiria imaginar o rumo que a tua vida acabou tomando?

Quando eu fiz arquitetura eu nunca pensei em ser empresária, em ter uma loja de móveis. Eu pensei que eu iria atuar na arquitetura. E a vida me levou. É um rio que tem várias vertentes. Eu amo o que eu faço, tanto que já estou há 16 anos nesse ramo. Não é perfeito, não é fácil, mas eu amo o que faço”

 Qual o diferencial para trabalhar nesse segmento que atua basicamente com as classes A e B?

Uma coisa importante e que é um diferencial para quem trabalha com esse segmento é gostar de pessoas. De saber a história de um cliente, de saber ouvir e conversar. Ser animada, ser positiva, isso é uma coisa que me ajuda a seguir em frente. Pensar que vai dar certo. Há um ano nós ganhamos o prêmio como a loja que mais vendeu para o setor corporativo do Brasil. Imagina! Concorrendo com São Paulo, Rio e João Pessoa, com mercados muito maiores do que o nosso. O Núcleo também fez uma pesquisa ano passado chamado NCD Opina, que este ano será feito novamente, e a nossa loja foi o destaque de todas as lojas.

Como foi trabalhar num momento de crise econômica?

Até 2014 foi muito bom para nós. A partir daí deu uma boa piorada. A gente teve que se reinventar. Não deixar de fazer o nosso trabalho, que é o principal, mas procurar novas alternativas. Veio o e-commerce com muita força, mas a Saccaro não tem. É uma das poucas empresas que não tem, temos a mídia, o site e todas as informações possíveis, mas o corpo a corpo, quando o cliente vem e entra na loja é o que faz o nosso diferencial. A pessoa tem que ter a experiência, de sentir, de vir, tocar. A gente tem 70 lojas no mundo e a gente tem que instigar o cliente a vir até aqui. Por isso, a equipe precisa bem treinada, porque o cliente pode chegar com mais informações do que a gente. Então somos obrigados a estudar e temos os canais internos com a marca que nos atualizam. O vendedor hoje é um consultor de vendas.

Se você tem alguma dúvida sobre o caminho a seguir, Márcia dá a dica:

Não é só atender o cliente, é surpreender. Olhar para frente, acreditar. Vá além da função, mas com comprometimento.

 

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade