Publicidade
Quinta-Feira, 27 de Julho de 2017
Descrição do tempo
  • 24º C
  • 13º C

Tapiocaria na Lagoa da Conceição traz 46 sabores entre doces e salgados e capirinhas

Beijú Tapioca & Caipirinha está no bairro há dois anos e na temporada já atendeu franceses, irlandeses e dinamarqueses

Karin Barros
Florianópolis
26/01/2017 às 19H34
O pai Joacir Gambin, a filha Aline Gambin e o genro Tiago Corço da Conceição abriram a casa de tapiocas na Lagoa  - Flávio Tin/ND
O pai Joacir Gambin, a filha Aline Gambin e o genro Tiago Corço da Conceição abriram a casa de tapiocas na Lagoa - Flávio Tin/ND



Três gaúchos de Caxias do Sul com vontade de mudar no ramo dos negócios chegaram a Florianópolis há dois anos e abriram o Beijú Tapioca & Caipirinha, na Lagoa da Conceição. A ideia inicial foi da professora universitária Aline Gambin. O pai, Joacir Gambin, trabalhava com exportação, e o marido, Tiago Corço da Conceição, com vendas. Todos deixaram de ser funcionários para abrir o próprio negócio. A Lagoa foi o local de escolha pelo point turístico.

Depois de muita pesquisa, viram que a tapioca estava em alta e resolveram arriscar. Em casa mesmo desenvolveram um tipo de farinha que acharam a ideal. No cardápio degustaram vários recheios, entre doces e salgados, e abriram a Beijú. O nome é inspirado na farinha produzida por índios (em que a pronuncia é “beirú”), mas o conceito é a gastronomia brasileira. Trouxeram de vários Estados influências para os 46 sabores de tapiocas, que é tipicamente nordestina, quanto nas caipirinhas, inspiradas nas oferecidas em São Paulo.

Apesar de ser um produto sem glúten, a tapioca da Beijú não é voltada a celíacos. “Somos tapioca gourmet mesmo”, diz a sócia Aline. Por um tempo, eles até mantiveram alguns tipos de tapiocas fits, mas foram vendo que o público que buscava o local queria comer algo bem saboroso, fugindo da rota dos hambúrgueres que viraram moda na cidade.

Estrogonofe de camarão e mozarela e a caipirinha de maracujá, manjericão e mel - Flávio Tin/ND
Estrogonofe de camarão e mozarela e a caipirinha de maracujá, manjericão e mel - Flávio Tin/ND



Entre as tapiocas mais vendidas estão a de carne seca com requeijão e crocante de mandioquinha e o estrogonofe de camarão e mozarela. As doces também são destaque no cardápio, e a que faz mais sucesso é a de brigadeiro de panela, que tem aquele gostinho de casa. Os preços variam entre R$ 13 e R$ 20 a média, e R$ 17 e R$ 26 a grande. Por terem bastante farinha na massa e recheio idem, o prato sacia facilmente. Crianças costumam se surpreender com os pratos e se admiram com a forma de como é apresentada no prato.

As caipirinhas encantam desde que chegam à mesa. Com nomes de músicos brasileiros, elas têm combinações bem curiosas, como a Elis Regina, de abacaxi com pimenta, e, a Ney Matogrosso, de maracujá com manjericão e mel (bem docinha, as mulheres gostam). O preço da bebida vai de R$ 12 a R$ 23,50. O local também conta com porções e pratos executivos ao meio-dia.

O espaço remete a dezenas de locais brasileiros, com paredes de tijolo a vista, mesas de madeira e música ambiente sempre tipicamente brasileira. Os sócios estão atualmente trabalhando com a ideia de franquia, devido aos inúmeros pedidos de expansão para outros Estados, como São Paulo. Aline afirma que atende pelo menos um estrangeiro por dia, entre eles franceses, irlandeses e dinamarqueses. Os argentinos estão começando a descobrir o gosto pela tapioca agora.

Tapioca de brigadeiro com morangos - Flávio Tin/ND
Tapioca de brigadeiro com morangos - Flávio Tin/ND



Serviço
O quê: Beijú Tapioca & Caipirinha
Onde: avenida das Rendeiras, 1.590, Lagoa da Conceição, Fpolis
Quando: de segunda a segunda, das 12h às 23h (horário de temporada)

Publicidade

0 Comentários

Publicidade