Publicidade
Terça-Feira, 18 de Dezembro de 2018
Descrição do tempo
  • 31º C
  • 22º C

Sociedade Histórica Destherrense promove Café com História neste sábado

Os encontros para debater temas históricos vão ocorrer mensalmente e são abertos para interessados

Juliete Lunkes
Florianópolis
Divulgação/ND
Eles costumam se vestir a caráter, mas ninguém é obrigado a ir assim aos encontros da SHD

 

Muito mais do que um grupo de pessoas, que circula pelas ruas de Florianópolis vestido como se tivesse acabado de sair do set de gravação de um filme de época, a Sociedade Histórica Destherrense foi fundada em 2010 para debater e buscar informações sobre o passado. A partir deste mês, além dos encontros periódicos onde longos minutos são gastos para a caracterização com indumentárias de séculos passados, a SHD passa a promover o Café com História.

A primeira edição está marcada para este sábado, no Café Kairós, no Centro da Capital, e vai discutir as mudanças que a tecnologia a vapor causou no século 19. O encontro é aberto para qualquer um que tenha interesse em participar, e o dress code jeans e camiseta está totalmente liberado.  

Fundadora da Sociedade, a historiadora Pauline Kisner será a responsável por mediar o encontro, que, de acordo com confirmações na página do evento no Facebook, deve reunir em torno de 50 pessoas. Os temas debatidos são definidos previamente e os participantes podem chegar ao local com eles na ponta da língua.“Ano passado nós fizemos uma enquete sobre os assuntos de maior interesse e começamos a pensar nas formas de abordá-los.

O material do debate fica disponível on-line para que as pessoas possam ler antes de chegar ao encontro”, explica Pauline.
Segundo ela, não é preciso ser historiador, estudante da área, aluno número um da classe de história do ensino médio e muito menos um grande pesquisador para participar. Basta ter interesse pelo assunto.

“A proposta é fazer um debate não acadêmico. As pessoas normalmente só sabem de história o que aprenderam na escola, e a ideia é criar um ambiente para tirar dúvidas. Todos os encontros são sempre abertos”, reitera.

Pauline acredita que parte do público esperado só vai mesmo para ver como é, mas como os encontros já têm data marcada pelos próximos meses, o interesse pode aumentar e o número de integrantes fixos da SDH também.

Sociedade séria

Atualmente 15 membros permanentes fazem parte da Sociedade. Eles não perdem um encontro, são ávidos por história e se vestem de maneira impecável pelo menos quatro vezes ao ano, quando eventos específicos são organizados com esse objetivo. Apesar disso, como os encontros são sempre abertos para interessados, a SDH nunca obriga ninguém a investir nas roupas.“Muitos participantes quando vão pela primeira vez não querem se vestir, querem ver primeiro como é”, esclarece Pauline.

O Café com História, que promete se tornar frequente na agenda da SHD, chega para reafirmar o objetivo principal do grupo: compartilhar conhecimento. “Muitos acham que somos um grupo de excêntricos que gosta de andar na rua vestido a caráter, então com esse grupo de estudos queremos deixar clara a nossa seriedade”, enfatiza a historiadora.

A próxima aventura da SHD, no dia 21 de março, será um passeio fotográfico que reconstituirá os passos que D. Pedro 2o deu pelo Centro de Florianópolis no dia 13 de outubro de 1845, quando esteve na cidade.  

Serviço:

O quê: Café com História

Quando: 7/3, 13h30

Onde: Café Kairós, praça 15 de  Novembro, Centro, Florianópolis

Quanto: Gratuito (só paga o que consumir)

 

Saiba mais: www.shdestherrense.com

 

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade