Publicidade
Segunda-Feira, 12 de Novembro de 2018
Descrição do tempo
  • 28º C
  • 21º C

Show comemora 50 anos do hino de Florianópolis, o Rancho de Amor à Ilha

“Rancho de Amor à Ilha”, de Zininho, será lembrado em apresentação com a participação dos músicos Cláudia Barbosa, filha do artista, Denise de Castro, Aurélio Martins e Richard Montando

Redação ND
Florianópolis
Arquivo Familiar/Divulgação/ND
Zininho em seu estúdio. Poeta e compositor escreveu “Rancho de Amor à Ilha” para um concurso musical


Difícil encontrar aqueles que não reconhecem o hino de sua própria cidade. A lembrança musical ressalta o orgulho e a honra de pertencer ao lugar onde se nasceu ou se vive. São os versos do poeta e compositor Claudio Alvin Barbosa, o Zininho, que foram interpretados originalmente por Neide Mariarrosa, que será levado a show especial hoje e amanhã na Capital. Escrito em 1965 e promulgado através de Lei Municipal como hino oficial de Florianópolis em 1968, o “Rancho de Amor à Ilha” tornou-se estigmatizado por representar pela poesia e música a paixão pela Ilha de Santa Catarina.

O show de homenagem aos 50 anos do “Rancho de Amor à Ilha” trará 15 canções, e acontece hoje no Mercado Público, no Centro Histórico da cidade, e também amanhã na Lagoa da Conceição, em Florianópolis.“Será um show para comemorar. O ‘Rancho de Amor à Ilha’ foi escrito para um concurso de música em que outros compositores homenagearam Florianópolis com outras canções. A ideia é reproduzir esse concurso de 1965 no show de maneira descontraída, por isso traremos outras músicas que homenageiam a cidade, músicas dos compositores Aníbal Nunes Pires, Zequinha, Oswaldo Ferreira de Melo, Mirandinha, Luiz Henrique da Rosa, entre outros”, conta a cantora Cláudia Barbosa, filha do poeta Zininho.

A filha do compositor que escreveu o hino de Florianópolis, que cantará no show junto aos músicos Denise de Castro, Aurélio Martins e Richard Montando, ressalta ainda a importância de preservar a música que representa simbolicamente a cidade. “Temos que cuidar da memória, preservar e resguardar nossa cultura, nossa arte, nossa música. É importante reverenciar nosso hino, pois ele é representativo e perpétuo. A poesia fica”, observa Cláudia Barbosa, que relembra ainda que os shows comemorativos que acontecem hoje e amanhã serão abertos a participação do público. “Os poetas e músicos que quiserem fazer suas homenagens a Florianópolis podem chegar, que terão espaço”, conclui a cantora. O compositor, poeta e radialista Cláudio Alvim Barbosa, o Zininho, morreu em 1998, aos 69 anos de idade, em decorrência de complicações de um câncer.

O quê: Show de homenagem ao “Rancho de Amor à Ilha”
Quando:
24/9, 17h30
Onde: Mercado Público, rua Conselheiro Mafra, 255, Centro Histórico, Florianópolis
Quanto:
Gratuito

O quê: Show de homenagem ao “Rancho de Amor à Ilha”
Quando:
25/9, 21h30
Onde:
Biruta Arte e Cultura, rua Laurindo da Silveira, 3532, Lagoa da Conceição, Canto da Lagoa, Florianópolis
Quanto:
R$ 10

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade