Publicidade
Segunda-Feira, 19 de Novembro de 2018
Descrição do tempo
  • 24º C
  • 18º C

Pintor Fábio Dudas abre exposição “Silêncio” nesta quinta no Badesc

Artista radicado em Florianópolis apresenta nove telas onde mostra suas técnicas em pinturas e xilogravuras

Ian Sell
Florianópolis
02/08/2017 às 15H50

O artista visual Fábio Dudas expõe nesta quinta-feira (3) na Fundação Cultural Badesc a mostra “Silêncio”. Por meio de pinturas e xilogravuras, o artista expõe essa série de trabalho pela primeira vez em Florianópolis. O silêncio, como já diz o nome da mostra, é fio condutor e propõe um diálogo entre as nove obras figurativas que remetem ao realismo representativo.

Artista Fábio Dudas se dedica a exposição
Artista Fábio Dudas se dedica à exposição "Silêncio" há três anos - Divulgação/ND


Ao contrário de uma pintura mais abstrata, mais gestual, as pinceladas de Dudas são mais contidas nessas obras. “O gesto contido tem muito a ver com o tema que eu trabalhei de um tempo para cá. O silêncio apareceu como um tema que foi se impondo a medida que fui pesquisando imagens, procurando pela internet, ou por imagens de arquivo pessoal”, conta o artista, graduado em pintura pela EMBAP (Escola de Música e Belas Artes do Paraná). Ele se se dedicou à exposição “Silêncio” durante três anos.

A fotografia, o cinema, algumas frames de filmes foram pontos de partida na criação. “Vou trabalhando essas imagens em busca de um conceito maior, do que aquela própria imagem possa representar. A imagem por si só pode ser algo banal, mas dentro de um contexto na pintura, a representação, o significado dela será diferente”, afirma o pintor.

Dudas cursou a Academia de Belas Artes na década de 1990. Depois de formado, parou de pintar por um tempo. “A pintura sempre foi muito importante como trabalho artístico, sempre foi o principal, mas durante um tempo isso se tornou um pouco sufocante, não conseguia colocar o que eu gostaria ou da forma como gostaria. Acabei trabalhando outras coisas, como música e outras formas de expressão”, conta o pintor.

O silêncio é representativo e se mostra até no gesto contido de pintar  - Divulgação/ND
O silêncio é representativo e se mostra até no gesto contido de pintar - Divulgação/ND

O artista voltou a expor em 2012 depois de ter feito uma série de telas que remetiam a fotografias de infância e memórias de pessoas próximas. “Esses trabalhos vieram de uma forma bem mais natural, não tinha uma pretensão de expor. Comecei a fazer essa série e voltei a pintura começando de uma maneira um pouco mais livre”, comenta Dudas. “A academia te incentiva muito, mas pode ao mesmo tempo travar aquele gesto mais natural. Um tempo sem pintar foi ótimo para retomar minha carreira de uma forma mais fluída”, completa.

Fábio Dudas é natural de Telêmaco Borba (PR) e radicado em Florianópolis. Aos 11 anos aprendeu a ilustrar recriando os heróis dos quadrinhos nos cadernos da escola. Teve como mentores Sergio Kirdziej e João Osório Brzezinski. Em Florianópolis passou a frequentar o ateliê de gravura do CIC (Centro Integrado de Cultura) ministrado por Bebeto Oliveira. Seus trabalhos se baseiam na figuração da realidade e da ficção, nas memórias de infância, na interpretação do cotidiano e na imaginação.

O quê:  Exposição Silêncio, de Fábio Dudas

Quando: 3/8, 19h (abertura). Visitação até 6/9.

Onde: Fundação Cultural Badesc, rua Visconde de Ouro Preto, 216, Centro, Florianópolis

Quanto: Gratuito

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade