Publicidade
Terça-Feira, 25 de Setembro de 2018
Descrição do tempo
  • 26º C
  • 18º C

Paulo Vasilescu e Diogo de Haro estreiam espetáculo tragicômico em Florianópolis, quinta (12)

Dupla apresenta o espetáculo “Tudo isso é muito bonito mas, realmente, não há nada como um Gauguin”

Carol Macário
Florianópolis
Divulgação / ND
Espetáculo tragicômico em Florianópolis

 

O repertório é dramático, mas há uma boa dose de deboche no espetáculo “Tudo isso é muito bonito mas, realmente, não há nada como um Gauguin”, que tem  única apresentação hoje, no Teatro da Ubro (União Beneficente Recreativa Operária), na Capital. Em cena, o ator Paulo Vasilescu, travestido de Zuleika Zimbábue, e o pianista Diogo de Haro.

O espetáculo tem linguagem contemporânea e combina drama, humor, poesia e música. É composto de 12 músicas e quadros, em uma série de variações – em um deles homenageia Maria Bethânia, noutro, Zuleika critica o stand up comedy, com o próprio stand up.

Para a apresentação, Vasilescu criou uma luz influenciada por filmes como “Cabaret”, de Bob Fosse, de 1972, e explora a androginia da atriz Liza Minelli no mesmo longa para elaborar o figurino, que teve também inspiração em vestidos curtos e brilhantes, cartolas e laços, típicos dos personagens de Marlene Dietrich.

No palco, o pianista e compositor Diogo de Haro apresenta versões musicais inéditas, desconstruindo e reconstruindo as canções selecionados para celebrar o universo tragicômico da personagem de Vasilescu. Algumas das músicas selecionadas são Personal Jesus, com Depeche Mode,The Lovecats, de The Cure e Tatuagem, de Chico Buarque e Ruy Guerra.

O espetáculo tem participação especial dos atores Aline Maya e Murillo Magalhães. Para duas músicas, o ator e diretor Renato Turnes preparou uma edição de imagens a partir do filme “A Paixão de Joana Darc”, de Carl Dreyer, e “Freaks”, de Tod Browning. Zuleika é uma personagem de vida própria, já  10 anos de atividade musical e humorística,.

Serviço

O quê: Estreia do espetáculo “Tudo isso é muito bonito mas, realmente, não há nada como um Gauguin”, com Zuleika Zimbábue e Diogo de Haro.
Quando: 12/5/2011, 21h
Onde: Teatro da Ubro, escadaria da rua Pedro Soares, 15 (fundos do Colégio Coração de Jesus), Centro, Florianópolis, tel. 3222-0529
Quanto: R$ 30/ R$15 (meia ou com flyer impresso disponível em www.mulhermacaca.blogspot.com)

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade