Publicidade
Sexta-Feira, 14 de Dezembro de 2018
Descrição do tempo
  • 31º C
  • 22º C

Orquestra de Baterias reúne mais de 300 bateristas e percussionistas em Florianópolis

O evento está na 5ª edição e faz parte da Maratona Cultural de Florianópolis

Redação ND, com informações da repórter Dariele Gomes
Florianópolis
26/11/2017 às 20H29

Centenas de músicos realizaram a Orquestra de Baterias na tarde deste domingo (26), no largo da Catedral Metropolitana, Centro de Florianópolis. O evento, que está na 5ª edição, faz parte da Maratona Cultural de Florianópolis, que aconteceu durante o fim de semana na Capital. 

Orquestra de Baterias está na quinta edição - Dariele Gomes/ND
Orquestra de Baterias está na quinta edição - Dariele Gomes/ND



Na edição deste ano 350 bateristas participaram do evento juntamente com mais 70 percussionistas do grupo Cores de Aidê. O evento aconteceu pela primeira vez em 2013, com 34 bateristas.  No repertório desta edição o público acompanhpu o som de “Heaven and Hell”, do Black Sabbath; e “Dani California”, do Red Hot Chilli Peppers e "We Will Rock You, do Queen”.

Para um dos organizadores do evento, o músico Rafael Bastos, o evento já havia sido recorde no ano passado, com a presença de 211 bateristas, e neste ano superou a marca de 2016. “Tivemos a presença de 350 baterias neste domingo. A cada batida, uma emoção, entre profissionais, estudantes, crianças à terceira idade. Foi um grande espetáculo, de arrepiar. Tivemos algumas perdas no cenário da música Rocker Mundial nos últimos dois anos, no qual fizemos homenagens. Tocamos Chris Cornell (Soundgarden, Audioslave), Chester Bennington (Linkin Park), Scott Weiland (Stone Templo Pilots, Velvet Revolver)”, destacou Bastos.

>> Orquestra de Baterias se apresenta no Largo da Catedral, em Florianópolis

Nadia Mafra, de 57 anos, participou pela primeira vez da Orquestra. Ela conta que costumava ficar "batucando" enquanto ouvia músicas no carro. Impulsionada pelo ritmo, há quatro anos resolveu fazer aula de bateria e agora participa do evento. O marido dela, Elieser Mafra, de 60 anos, diz que "ela é puro metal".

“Tinha a sensibilidade de ouvir e conseguir reproduzir bem o som, então resolvi ir atrás de uma aula de bateria. Estou há quatro anos nessa, a música cura tudo. Amo AC/DC, Beatles, as mais antigas. Minha adrenalina está a milhão”, disse Nadia.

Nadia Mafra participou pela primeira vez da Orquestra em Florianópolis - Dariele Gomes/ND
Nadia Mafra participou pela primeira vez da Orquestra em Florianópolis - Dariele Gomes/ND


>> Confira um pouco do que foi apresentado na escadaria da Catedral:

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade