Publicidade
Sexta-Feira, 21 de Setembro de 2018
Descrição do tempo
  • 25º C
  • 17º C

Octa Fashion 2014 antecipa tendências da moda

Evento organizado por graduandos de Moda da Udesc trará para a passarela 129 peças originais

Marciano Diogo
Florianópolis
Guilherme Dimatos/Bruno Ropelato/ND
Moda feminina, masculina e infantil estará presente no desfile


A cidade vai inspirar moda nesta quinta-feira. Isso porque as tendências para o próximo ano serão apresentadas nesta quinta-feira na Capital, na quarta edição do Octa Fashion 2014 (Observatório de Cultura e Tendência Antecipado), que trará para a passarela a um total de 129 peças criadas pelos 43 alunos formandos do curso de Design de Moda da Udesc (Universidade Estadual de Santa Catarina). O tema do desfile deste ano leva o nome de “Narrativas Enviesadas da Arte Contemporânea: Memória, Tempo e Espaço” e foi inspirado em uma coletânea de contos da escritora e crítica de arte paulistana Katia Canton.

Cada aluno do curso de Moda apresentará três peças de sua coleção, desenvolvidas especialmente para conclusão da graduação. “Foram meses de preparação em um processo de árduo de criação. Desde a definição da matéria-prima, execução da modelagem e prototipagem, até o casting de modelos, maquiagem e trilha sonora. O desfile será dividido em três blocos e nos intervalos serão exibidos vídeos que mostrarão o processo criativo dos alunos”, conta uma das organizadoras do Octa Fashion 2014, a professora Balbinette Silveira, 40 anos. O desfile terá um total de 1h30 de duração e também será transmitido ao vivo através do site do evento.

De acordo com o professor José Alfredo Beirão, 55, que orientou o trabalho dos alunos, os contos da escritora Katia Canton que serviram de inspiração para criação das peças defendem narrativas compostas a partir de fragmentos temporais, desconsiderando a sequência convencional de espaço. O processo de escolha do tema geral para este ano teve início no final de 2012, quando a equipe de professores responsáveis pela definição optou por usufruir das obras da autora e trazer o cenário contemporâneo de arte e comportamento para a moda.

“Em toda coleção de moda é colocado as vivencias e as experiências particulares do estilista. No OCTA, foi baseado nas narrativas da autora que cada estilista escolheu sua problemática e subtemas. São trajes bem pontuais com diversos focos de criação. Os alunos tem bastante liberdade criativa mas obedecem a lógica do mercado de consumo, é claro”, confirma Beirão. O Octa Fashion deste ano também terá uma estrutura ampliada porque ocorrerá em um local que tem a capacidade para três mil convidados. Profissionais da empresa “La Moda”, responsável pela marca “Lança Perfume”, também acompanharão os formandos no dia do evento, participando dos bastidores e assistindo ao desfile.

Criatividade e conceito autoral
O Octa Fashion 2014 vai apresentar criações infantis, femininas, masculinas, noiva e roupas íntimas – inclusive para homens. “Apesar de ser grande a variedade, são trajes bem pontuais. Teremos coleção romântica, sexista masculina, e infantil com temas variados”, observa o professor de Moda José Alfredo Beirão, que conta ainda que durante o processo criativo cada um dos 43 alunos criou 25 looks, e apenas três deles foram escolhidos para o desfile final.

“Os estilistas procuraram fugir da sequência natural das coisas e desconstruir o óbvio para enxergar uma nova proposta. As criações chegaram a um resultado bem original, com criatividade e conceito autoral”, conclui Beirão. O evento será gratuito e os ingressos podem ser retirados no local do desfile, porém a organização solicita que os interessados levem brinquedos novos ou em bom estado para uma ação beneficente – todo material recolhido será encaminhado para o Educandário Santa Catarina, casa de amparo localizada em São José.

Agende-se
O quê:
Octa Fashion 2014.
Quando:
13/11, 19h30.
Onde:
Oceania Convention Center, rua do Marisco, 550, Ingleses, Florianópolis, tel. 3261-3400.
Quanto:
Gratuito.

Assista o desfile ao vivo do OCTA 2014 no site do evento: http://octafashion.com.br/.

Para criar minhas peças utilizei um tweed, que é um material de lã mais nobre, o chifon, a lã sarjada. Todas as peças são forradas com cetim. São peças minimalistas, minha inspiração veio através de uma teoria da física, chamada teoria das supercordas. Procurei deixar implícito nas peças a sociedade hipermoderna em que vivemos. Quem utilizaria os looks seria uma mulher hipermoderna e bem informada, ligada em design, vive conectada mas preza por material bem feito”, Lizzie Bang, aluna, 21 anos.

Utilizo matérias-primas naturais, lãs e tricot, viscose, linho, seda, tecidos que trazem a ideia do natural. Me inspirei na teoria da simplicidade voluntária, que prega menos consumo material e a valorização das relações. A mulher que utilizaria essas peças é inteligente e exigente, que não consome fast fashion. Uma pessoa que consome menos e que tem uma durabilidade maior dessas peças. Para agregar valor às peças eu fiz joias de ouro que foram produzidas artesanalmente”, Ana Laura Rosa, aluna, 23 anos.

Busquei inspiração na memória familiar de meu avô que era pescador. Busquei estampas de barcos, coletes, e lapelas e botões de âncora. São roupas para crianças de 3 a 7 anos, que estão na idade da fantasia. São vestimentas casuais e confortáveis, já que o conforto é prioritário nas peças infantis”, Juliana Neves, aluna, 25 anos.

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade