Publicidade
Sexta-Feira, 21 de Setembro de 2018
Descrição do tempo
  • 25º C
  • 17º C

Norma Bruno lança livro com histórias que coletou por suas andanças na Capital

"Cenas Urbanas e Outras nem Tanto" reúne crônicas e contos sobre o povo ilhéu

Carolina Moura
Florianópolis
Rudi Bodanese/Divulgação
Para Norma, 59 anos, a crônica às vezes já "vem pronta"

 

Quando seu último livro estava a caminho da gráfica, Norma Bruno fez a editora parar tudo. Em uma de suas frequentes viagens no transporte público da Capital, entre o Centro e o bairro onde mora, a Trindade, ela presenciou uma cena que era uma “crônica pronta. Uma discussão sobre herança travada em um ônibus urbano é o que ela narra em “A Herança”, um dos quase 80 textos escritos entre 2006 e a semana retrasada e reunidos em “Cenas Urbanas e Outras nem Tanto”, livro que lança hoje no Museu Histórico de Santa Catarina – Palácio Cruz e Sousa.

O nome de seu segundo livro vem de uma revelação. Norma, de 59 anos, de repente percebeu o que já fazia há muitos anos e criou uma denominação para si: colecionadora de cenas urbanas. Em suas andanças constantes ela recolhe fragmentos da vida na cidade, que para ela retratam uma atmosfera ainda provinciana que não se vê mais nos jornais. Sua principal fonte de material é o ônibus, que ela costumava pegar por conveniência e consciência, mas que se tornou uma ferramenta criativa. “Depois que eu descobri que o ônibus é um baú de histórias preciosas, eu vou com muito gosto. Hoje eu penso que o cronista tem que andar de ônibus, é ali que eu vejo coisas primorosas.”

“Cenas Urbanas e Outras nem Tanto” é constituído majoritariamente de crônicas, mas também inclui alguns contos e pequenos causos de algumas linhas. O que a autora destaca é que grande parte do conteúdo do livro é de histórias que realmente aconteceram. “Algo interessante que eu observo é que a crônica vem pronta. É só uma questão de prestar atenção.”

Junto ao lançamento do livro, abre no Museu Histórico uma exposição baseada nos textos de Norma, com fotografias de Maria de Fátima Barreto Michels telas com graffiti de Thiago Furtado, que assina sua arte urbana como Valdi-Valdi. É um dos graffitis dele, inclusive, que ilustra a capa do livro: uma renda de bilro pintada sobre um bueiro da cidade. “A capa é representativa, traz esse contraste”, diz Norma. O contraste de uma ilha que junto à urbe preserva praias e áreas rurais, e um povo cheio de singularidades. Por isso além das cenas urbanas, há “outras nem tanto”.

“Cenas Urbanas e outras Nem Tanto”. De: Norma Bruno. Editora Bernúncia. 172 págs. R$ 30

Serviço

O quê: Lançamento do livro “Cenas Urbanas e outras Nem Tanto”, de Norma Bruno

Quando: Hoje, 19h

Onde: Museu Histórico de Santa Catarina - Palácio Cruz e Sousa, Praça 15 de Novembro, 227, Florianópolis, tel. 3028-8091

Quanto: Gratuito

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade