Publicidade
Segunda-Feira, 12 de Novembro de 2018
Descrição do tempo
  • 28º C
  • 21º C

Nívea Stelmann apresenta comédia romântica em Florianópolis neste sábado

Em "Dedo podre", a atriz contracena com Guilherme Boury, ambos estavam no ar em "A Terra Prometida"

Karin Barros
Florianópolis
28/03/2017 às 11H12
Nívea Stellmann e Guilherme Boury estreiam em Florianópolis a peça
Nívea Stelmann e Guilherme Boury estreiam em Florianópolis a peça "Dedo podre" - Divulgação/ND



Nívea Stelmann e Guilherme Boury, que a pouco tempo estiveram no ar na RICTV Record com a novela bíblica “A Terra Prometida”, estarão em Florianópolis no próximo sábado. Eles apresentam a comédia romântica “Dedo podre”, no Teatro Pedro Ivo. 

A peça aborda uma das principais questões da mulher quando o assunto é relacionamento, mas também é destinada a homens, já que muitos também reclamam de seus namoros. Baseada nas histórias reais de Nívea e Lua Veiga, autoras do livro “Dedo Podre”, a peça traz a seguinte provocação: “sabe quando as mulheres se moldam aos desejos dos homens, se transformam, quase perdem a identidade e, sem perceber, acreditam que elas têm algum problema crônico? Pois é... daí um dia, ela se pergunta: por que tantos desencontros nos relacionamentos?”. O livro foi escrito pelas amigas em 2011, lançado em 2012, e virou peça teatral em 2016. Primeiramente, ela foi estreada por Leticia Birkheuer e Allan Souza Lima – pois, Nivea e Guilherme estavam na televisão. 

A atriz garante que a fórmula do sucesso da peça na turnê é que ela causa identificação. “Contamos experiências reais, e que a maioria das pessoas já viveram. São histórias nossas mesmo”, afirma Nívea. Entre os momentos engraçados, está o caso de um namorado que era “gordinho e careca”, que Nívea diz ter feito ficar maravilhoso, até que ele termina com ela e fica com outra. “Acho que todo mundo já teve ou vai ter um dedo podre na vida, né?!”, brinca. 

Na adaptação, feita por Caroline Margoni, o texto propõe um misto de emoções que pretendem provocar no público a sensação de estarem diante de um espelho, e se perguntando o quanto as mulheres são parecidas com esses personagens e nem percebem. “Quando começamos a escrever, não imaginávamos o livro nos palcos, mas estou super orgulhosa e achando maravilhoso”, conta Nívea. 

Com direção de Alexandre Contini, "Dedo Podre" chega aos palcos com uma montagem leve, divertida, mas ao mesmo tempo, que faz pensar. A ausência de “sorte” ao encontrar o parceiro ideal pode ser uma questão interpretada de várias maneiras. “Estou super ansiosa de ir para Florianópolis de novo, já estive ai com outras peças, passei Carnaval e verão. Vou rever muitos amigos também”, diz a atriz.

Serviço
O quê: “Dedo podre”
Quando: 1/4, 20h30
Onde: Teatro Pedro Ivo, rod. SC-401, Saco Grande, Fpolis
Quanto: R$ 60. Clube ND tem 35% de desconto

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade