Publicidade
Segunda-Feira, 19 de Novembro de 2018
Descrição do tempo
  • 24º C
  • 18º C

Nestor Jr. mostra a partir de hoje seu trabalho em gravuras

Artista conhecido pelas pinturas em aquarelas abre exposição na Aliança Francesa de Florianópolis

Carol Macário
Florianópolis
Divulgação/ND
Artista fez um exílio criativo na Bélgica, cujo resultado ele mostra a partir de hoje

 

Nos últimos dez anos o artista Nestor Jr., 29, dedicou-se à aquarela. Mas em 2010, ávido por algo novo, estimulante e desafiador, ele trocou a fluidez dessa técnica pela gravura, mais dura, em que é necessário esculpir o desenho antes dele virar pintura. Ele mostra essa imersão no diferente – mas que ainda preserva no traço a identidade da sua obra – a partir de hoje, na exposição “Reprodução-Gravuras” que abre na Aliança Francesa de Florianópolis.

Nas gravuras da exposição o artista trabalhou as técnicas de xilogravura, linogravura e gravura em metal, e mostram uma face diferente de sua obra, com menos cores. “Em termos estéticos, a gravura é mais limitada. Porque tenho que esculpir uma matriz e não dá para fazer grandes detalhes – apesar de mesmo assim ter feito alguns”, comenta o artista.

Os trabalhos foram feitos no Centro de Gravura da Comunidade Francesa na Bélgica, onde Nestor fez uma espécie de exílio criativo. Ele foi contemplado com o edital de Intercâmbio e Difusão Cultural do Ministério da Cultura, e durante 30 dias realizou o projeto de pesquisa e produção.

“A aquarela não posso deixar de fazer. Minha ideia é a cada três anos experimentar algo novo, uma nova técnica.” O prazo da última mudança já se esgotou e ele agora está começando a pesquisar a fotografia.

Divulgação / ND
Gravura em preto e branco feita a partir de matriz

Rostos deformados e fluidez

As criações de Nestor Jr. têm algumas particularidades que conferem à sua obra uma identidade bem definida. Uma delas é a fluidez dos traços, que lembram o efeito do sopro do vento ou o movimento das ondas. “Sou filho de pescador e tenho uma grande conexão com o mar”, explica ele, que nasceu em Penha, litoral Norte do Estado, e mora na Capital há dois anos.

Outra particularidade são os traços de seus personagens – muitos são autorretratos –, cheios de exagero e desproporção. “É um tipo de beleza que gosto, que não é padronizado”, diz. Esse estilo surgiu na adolescência, quando estudou desenho acadêmico e não conseguia chegar a um bom resultado em termos de cálculo, perspectiva. “Também tem essa vontade minha da deformação. No início era quase caricatura, e depois tomou mais forma.”

Serviço

O quê: Exposição “Reprodução-Gravuras”, de Nestor Jr.
Quando: Hoje, 19h (abertura). Visitação até 15/6, segunda a sexta, 8h às 20h30, sábado, 8h às 12h
Onde: Aliança Francesa, rua Visconde de Ouro Preto, 282, Centro, Florianópolis, tel. 3222-8925
Quanto: Gratuito

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade