Publicidade
Domingo, 23 de Setembro de 2018
Descrição do tempo
  • 27º C
  • 18º C

Nesse inverno, experimente uma moqueca de garoupa com camarão

Prato oferecido no Rancho Açoriano, localizado no Ribeirão da Ilha e em Coqueiros, é um dos carros-chefes da casa

Karin Barros
Florianópolis
Flavio Tin/ND
Moqueca de garoupa e camarão leva leite de dendê e leite coco


Com a chegada do inverno na segunda-feira (20), as comidas quentes são ainda mais procuradas para esquentar as noites frias de Florianópolis. Para fugir do óbvio, que tal uma moqueca de garoupa com camarão? A dica vem direto do Rancho Açoriano, um dos restaurantes tradicionais do Ribeirão da Ilha, que também tem sede na Praia do Itaguaçu, em Coqueiros, e busca valorizar a gastronomia local mantendo a simplicidade nos pratos e valorizando o sabor.

A moqueca de garoupa e camarão tem como alguns dos ingredientes azeite de dendê, leite de coco, pimentão, tomate e cebola. Ele chega à mesa borbulhando em uma panela de barro, que conserva melhor o calor. O prato é acompanhado de batata-frita, salada, farofa, arroz, e claro, o pirão. Para beber, Luana Dias Gonçalves Neves, uma das proprietárias responsáveis pela administração do local, indica o vinho branco. Esta moqueca custa R$ 159 e é indicada para duas pessoas, porém a porção é generosa e pode saciar até três. Para sobremesa, o local oferece pelo valor de R$ 10 um saboroso pastel de nata com massa folheada. Outro prato famoso no restaurante são as ostras gratinadas, de onde partiu o início do estabelecimento.

Flavio Tin/ND
Dario foi um dos primeiros a cultivar ostras no Ribeirão


A empresária Luana explica que o restaurante começou despretensiosamente, quando o pai Dário Hudson Gonçalves, 54, iniciou o cultivo de ostras para consumo próprio em um rancho de pesca do Ribeirão, sendo um dos primeiros a produzir o molusco no Sul da Ilha. A mulher, Zenita Luiza Gonçalves, que sempre gostou de cozinhar coisas da cultura mané fazia algumas ostras para amigos, porém, cada vez mais outros amigos iam aparecendo, até que surgiu a ideia de abrir um restaurante. 

A sede do Ribeirão tem quase 20 anos, e aos poucos foi se aprimorando e incluindo a maioria dos peixes pescados na cidade no cardápio. No local, como é a beira-mar e conta com trapiche, também é oferecido serviço de bordo às embarcações que não conseguem ancorar. Há 12 anos a família Gonçalves, observando o problema que alguns clientes passavam com a distância do local, resolveu abrir uma filial em Coqueiros.

Flavio Tin/ND
Pastel de nata é sobremesa indispensável no restaurante


Hoje, o Ribeirão da Ilha acaba atendendo mais turistas e o público local. Quanto a Coqueiros, que atende mais empresários durante a semana, famílias a noite e nos finais de semana e turistas na temporada. Na cozinha, o Rancho ainda conta com dona Zenita. O gosto pela culinária passou de geração, e o filho Bruno também auxilia no preparo artesanal dos pratos. Recentemente o espaço lançou o menu de inverno, que segue até agosto com pratos especiais. Luana afirma que uma família come bem no restaurante pelo valor de R$ 70 por pessoa.

Serviço 

O quê: Rancho Açoriano
Onde: rua desembargador Pedro Silva, 3.240, Itaguaçu, Fpolis; rod. Baldicero Filomeno, 5.634, Ribeirão da Ilha, Fpolis
Quando: Itaguaçu, de segunda a sábado, das 11h30 às 23h30, e domingo, das 11h30 às 16h30; Ribeirão, de segunda a sábado (menos terça), das 11h30 às 23h, e domingo, das 11h30 às 16h30

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade