Publicidade
Quinta-Feira, 15 de Novembro de 2018
Descrição do tempo
  • 27º C
  • 20º C

Museu da Imagem e do Som assume programação de cinema do CIC

Salas exibirão filmes gratuitos todas as quintas e sábados, a partir do dia 10

Elaine Stepanski
Florianópolis
Flávio Tin/ND
Operação já começa no próximo dia 10, com sessões de filmes catarinenses e parcerias com outros Estados e mostras de cinema

Com o fim do contrato com o Paradigma Cine Arte, o cinema do CIC (Centro Integrado de Cultura) passa a ser administrado pelo MIS (Museu da Imagem e do Som de Santa Catarina). A mudança é provisória, até que o novo edital seja lançado, mas já passa a valer a partir do dia 10, garantindo aos amantes do cinema "cult" uma programação que inclui produções catarinenses contempladas pelo Prêmio Catarinense de Cinema e parcerias com fundações culturais de outros Estados, consulados e mostras de cinema.

“Juridicamente era a única alternativa que tínhamos para não deixar a população na mão. O Paradigma cumpriu o seu contrato, e não quis renovar porque alegou uma arrecadação pequena. Foi nos mostrado que o número de meias-entradas chegavam até 80% da bilheteria total do cinema, o que colaborava para uma arrecadação pequena. Agora estamos trabalhando com um novo edital e realizaremos melhorias”, garante a secretária adjunta da SOL (Secretaria de Estado de Turismo, Cultura e Esporte), Maria Teresinha Debatin.

Apesar das mudanças anunciadas no edital, o empresário e cinéfilo Frederico Campos Didoné, responsável pelo Paradigma Cine Arte, afirma que avisou das necessidades de mudanças extraoficialmente com seis meses de antecedência, mas não recebeu uma contraproposta. “Oficialmente comuniquei com 35 dias de antecedência os problemas. Hoje o custo do aluguel é muito alto. Precisamos de mais apoio ao exibidor, o cinema da arte não tem apoio. O contrato era inexequível”, explica ele que precisava pagar um aluguel em torno de R$ 2.600 por mês, além de gastos com funcionários, manutenção e equipamentos.

No entanto, Didoné não descarta a possibilidade de participar do novo edital. “Terei que avaliar, mas se a ideia é trazer melhorias participo, tudo depende da proposta”, diz.

O último filme exibido no CIC pela Paradima Cine Arte foi o  “O Grande Mestre”.  Em seus  dois anos e meio operando o local, exibiu mais de 250 títulos, entre curtas, longas e documentários.  Com uma média semanal de 300 a 350 pessoas, a sala de 137 lugares recebeu cerca de 48 mil pessoas em sessões diárias que hoje, custam entre R$ 15 e R$ 5. 

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade