Publicidade
Segunda-Feira, 12 de Novembro de 2018
Descrição do tempo
  • 28º C
  • 21º C

Móveis Coloniais de Acaju se apresentam no Festival Grito Rock Floripa

Evento traz também a banda brasiliense The Neves e os locais Adam e Juliette, Blame e Bonde Vertigem

Carolina Moura
Florianópolis
Divulgação
Móveis Coloniais de Acaju tocam pela primeira vez na capital catarinense

 

Com um single e dois videoclipes lançados no ano passado para a música “Vejo em teu olhar”, a banda brasiliense Móveis Coloniais de Acaju se prepara para lançar seu terceiro álbum, “De lá até aqui”, no meio deste ano. Por enquanto o público de Florianópolis deve ouvir algumas dessas novas canções no show que eles fazem neste sábado (2), no festival Grito Rock Floripa, onde dividem o palco com os conterrâneos da The Neves e as bandas locais Adam e Juliette, Blame e Bonde Vertigem.  “Como é a primeira vez que a gente vai tocar aí, a gente fica pensando qual é o melhor repertório. Mas eu acho que vai ser uma mistura de tudo”, disse o saxofonista Esdras Nogueira em entrevista por telefone ao Notícias do Dia. Em uma das poucas capitais onde ainda não se apresentaram, eles prometem fazer um show animado para terminar a noite do festival.

Vocês assinam todas as músicas com o nome do grupo. Como é essa dinâmica de composição em grupo?

A gente se tranca no estúdio e fica lá martelando as ideias, curtindo, testando... Tem muito esse negocio do teste. A gente faz todo mundo junto e no final, se agrada os dez a gente acha que vai agradar mais gente também. E como todo processo de composição é subjetivo, às vezes sai rápido e às vezes fica emperrado, e você começa a sofrer. Mas no fim sai. Para esse disco novo a gente fez isso e estamos saindo com 15 músicas.

Do “Idem”, em 2005, para cá, mudou muita coisa na forma de vocês trabalharem, ou na sonoridade que buscam?

Eu acho que o principal é o amadurecimento. A gente está ficando mais velho, passa mais tempo junto, se conhece mais. Vamos fazendo junto e fica cada vez melhor. Isso aparece nas composições e na simplicidade.

Os comentários sobre “C_mpl_te”, em 2009, diziam isso: que a banda tinha amadurecido. Mas isso é um pouco subjetivo, não é?

Acho que tem a ver com identidade, firmar ela, se conhecer e trabalhar as músicas a partir disso. E esse disco foi muito assim, baseando no que a gente é no que a gente gosta. Eu acho que o que é importante é ter essa pegada própria, de você escutar os três discos e saber que é a mesma banda.

Vocês não são uma banda que lança um disco depois do outro. Tem algum motivo para tomarem esse tempo entre um trabalho e outr?

Nós temos outros projetos, como o “Adoro Couve” na internet, que são releituras nossas com vídeos, lançamos um DVD depois do “C_mpl_te”... A gente nunca ficou parado nesse meio tempo, mas teve um espaço de quatro anos. Não tem um motivo, só aconteceu. Mas agora queremos lançar esse disco e já começar a pensar em outro trabalho.

Conterrâneos do folk

Criada em Brasília em 2009, a banda The Neves tem referências do indie e do folk rock, com influências de bandas e músicos como Radiohead, Coldplay, Muse, Bob Dylan e Beatles. Em fevereiro eles passaram por outros três festivais do Grito Rock, todos no estado de Goiás. E agora fazem parte do line-up do Grito Floripa.

Além dos shows, o evento traz outras atrações, como a ExpoGrito, que reúne obras de artistas e a projeção de curtas-metragens, e o Grito EnCena, com performances de atores da Udesc (Universidade do Estado de Santa Catarina). No local será montado também o Camelô 2.0, que reúne bancas de artistas e coletivos que vendem seus produtos — de desenhos e fanzines a CDs e roupas personalizadas. Realizado na UFSC (Universidade Federal de Santa Catarina) em anos anteriores, o festival perdeu o apoio da universidade e por isso acontece no Green Park, na Estrada Geral da Joaquina.

Serviço

O quê: Festival Grito Rock Floripa 2013

Quando: Sábado (2), 21h

Onde: Green Park, av. pref. Acácio Garibaldi S. Thiago (Geral da Joaquina), 1303, Joaquina, Florianópolis, tel. 3232-4321

Quanto: R$ 20 antecipado, R$ 30 na hora

 

Programação

22h – Adam & Juliette

23h – Blame

00h – The Neves

01h – Bonde Vertigem

02h – Móveis Coloniais de Acaju

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade