Publicidade
Sexta-Feira, 14 de Dezembro de 2018
Descrição do tempo
  • 31º C
  • 22º C

Mostra de cinema celebra os 70 anos de Declaração Universal dos Direitos Humanos

Sessões serão realizadas em Florianópolis a partir desta terça-feira em espaços culturais, escolas, sindicatos e órgãos públicos

Redação ND
Florianópolis
19/11/2018 às 21H19

“Todos os seres humanos nascem livres e iguais, em dignidade e direitos”, proclamou a Declaração Universal dos Direitos Humanos em seu artigo de abertura. Marco para a proteção universal dos direitos humanos, a declaração, que em 10 de dezembro de 2018 completa 70 anos, será o tema da 12ª Mostra Cinema e Direitos Humanos. Florianópolis recebe o evento entre os dias 20 de novembro e 14 de dezembro em espaços culturais, escolas, sindicatos e órgãos públicos. A mostra acontece nas 26 capitais do país e no Distrito Federal e a programação é totalmente gratuita.

O filme
O filme "A bicicleta do vovô" será exibido nesta terça-feira (20), na Fundação Badesc - Divulgação/ND


Na Capital, as sessões ocorrerão no Auditório do Ministério Público Federal, no Auditório do Sinjusc, no Cinema do CIC, na Fundação Badesc, no Cineclube Ó Lhó Lhó e NEPE-DH (do IFSC).

Ao todo, serão exibidos 40 filmes, divididos em 4 mostras: Temática, Panorama, Mostrinha, dedicada ao público infantojuvenil, e Homenagem, que celebra a carreira do ator e diretor Milton Gonçalves, com 70 filmes no cinema e presente nas telas e palcos desde a década de 50. A mostra é uma iniciativa do Ministério dos Direitos Humanos (MDH), com realização do Instituto Cultura em Movimento (ICEM).

Os filmes abordam as diversas temáticas dos Direitos Humanos, como memória e verdade, questões de gênero, população negra, população indígena, população LGBT, imigrantes, direito das pessoas com deficiência, direito da criança, direito dos idosos, direito da mulher, direito à saúde, direito à educação, diversidade religiosa e meio ambiente.  Para permitir a acessibilidade, todas as sessões contam com closed caption, e em sessões selecionadas haverá áudio descrição e Libras. Os espaços onde ocorrem as exibições também possuem estrutura acessível para receber os diferentes públicos, além de contar com a programação em Braille para consulta.

A Declaração Universal dos Direitos Humanos surgiu em 1948 como um grito de liberdade e clamor por respeito, contra o fascismo e as milhões de mortes da 2ª Guerra Mundial. Parte do documento foi incorporado aos textos constitucionais dos países, incluindo a Constituição Federal de 1988.

A mostra conta com um produtor local em cada capital e ele é o responsável, em sua localidade, pela exibição dos filmes e promoção de debates após as sessões. Todos eles se reuniram com os curadores da Mostra em um hotel em Brasília, entre os dias 31 de outubro e 2 de novembro, quando foram capacitados para realizar os eventos em suas cidades. Em Florianópolis quem promove a Mostra é a Lume produções, que tem como representantes Luiza Lins e Ana Lúcia Fernandes.

“Há um desconhecimento sobre o que são os direitos humanos. Na mostra, o cinema é a ponte para que as pessoas possam compreender um pouco mais sobre as garantias universais que nos definem como seres humanos e que são parte de um processo civilizatório pautado por consensos mínimos. Garantia da segurança alimentar, diversidade religiosa e cidadania LGBT são algumas das conquistas estabelecidas nos 30 artigos deste texto que nos orienta sobre o ideal de sociedade”, afirma Luiza Lins, produtora local da mostra em Florianópolis.

Serviço
O quê:  da 12ª Mostra Cinema e Direitos Humanos
Quando: 20/11 a 14/12
Onde: Diversos locais
Quanto: Gratuito, escolas e grandes grupos podem fazer o agendamento das sessões no e-mail analuciafz@gmail.com ou telefone (48) 9146 2142.

Programação

20/11, primeiro dia

- 14h, Fundação BADESC Mostrinha: Louise + A bicicleta do vovô; 16h30, Mostra Temática: Heróis; 19h Mostra Panorama: Nós + Do outro lado (com debate no final)

- 17h30,  Auditório do Ministério Público Federal, Sessão Especial pelo Dia da Consciência Negra Mostra Panorama: A Rua Noiz + Enrolado na raiz (com debate no final)

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade