Publicidade
Terça-Feira, 20 de Novembro de 2018
Descrição do tempo
  • 25º C
  • 16º C

Mercadinho e bazares movimentam Florianópolis no mês de dezembro

Tendências nas grandes cidades do país, eles chegam para conscientizar sobre o consumo e disseminar marcas locais, e claro, reunir pessoas

Karin Barros
Florianópolis
09/12/2017 às 10H16

A sustentabilidade virou um assunto comum em todos os meios, e esse ano especificamente, em relação ao vestuário. Muitos movimentos e pessoas engajadas vêm discutindo a importância do consumo consciente de produtos em que é possível se saber a procedência. Nada mais simples para isso do que gerar economia dentro da sua própria cidade comprando do comércio local, de pessoas que produzem acessórios, roupas, calçados e decoração com valores parecidos com os seus. Pensar muito antes de comprar e resistir a promoções também fazem parte do processo.

Caroline Toledano (à esq.) e Laura Pereira organizam o Nomad Mercado,  com produtos locais, com estilo - Divulgação/ND
Caroline Toledano (à esq.) e Laura Pereira organizam o Nomad Mercado, com produtos locais, com estilo - Divulgação/ND


Dezembro será um mês movimentado em Florianópolis no que diz respeito a bazares e mercadinhos, reforçando as vendas de final de ano. Todos eles buscam trazer ao público preços mais em conta, marcas locais e um espaço de discussão e confraternização de pessoas com ideais parecidos. Mapeamos pelo menos quatro deles e procuramos entender o que leva essas empresárias a apostarem nesse mercado.

Pela primeira vez, ocorre entre os dias 15 e 17 de dezembro o Nomad Mercado, na Floricultura Flor e Cultura, do Mercado São Jorge, no bairro Itacorubi. O evento vai reunir 20 marcas, sendo sua grande maioria de Florianópolis. As organizadoras Caroline Toledano e Laura Pereira, com o auxílio da produtora Ana Anagolês, afirmaram que chegaram a entrar em contato com mais de 40 marcas de Florianópolis, e que muitas delas já estão em uma lista de espera para o próximo evento. “As pessoas estão muito surpresas e aceitando bem a proposta. Elas ficam espantadas com o número de marcas independentes que temos aqui”, salienta Caroline, que trabalha como diretora de criação de uma marca de varejo da Grande Florianópolis.

O motivo do nascimento do Nomad é o reconhecimento que as duas empresárias têm da cadeia que se forma desde o início da produção de um produto ao consumidor final. “Queremos dar chance para as pessoas daqui consumirem o que é produzido aqui, porque o grande público acaba sendo influenciado pela mídia e não tem acesso a marcas bem legais que têm vitrine limitada”, explica Caroline.

O movimento, segundo a executiva, já acontece em cidades como Porto Alegre, Rio de Janeiro, São Paulo e Belo Horizonte de maneira muito forte. “Não queremos ter que viajar para conhecer marcas legais, queremos promover a cena independente da nossa cidade”, diz. Outro ponto que Caroline acredita que deve ser ampliado é o fato das pessoas acharem que o que é produzido artesanalmente “tem cara de feira de praça”. “A gente quer mostrar que podemos nos vestir de maneira estilosa, compor um look legal com algo feito manualmente”, aposta ela.

Acesso a marcas queridinhas 

Começou na última quinta-feira e segue até este sábado (9) a 1ª edição do The House Market, no Bistrô D’Acampora, em Florianópolis. O evento promovido por Carol Lobato, Suellen Guarezi, Renata Costa e Luisa Freyesleben, reunirá 35 marcas exclusivas e novos criadores, num mix de moda, música, arte e gastronomia.

Carol Lobato (à esq.), Suellen Guarezi, Renata Costa e Luisa Freyesleben, do The House Market: marcas badaladas do Instagram - Flavio Tin/ND
Carol Lobato (à esq.), Suellen Guarezi, Renata Costa e Luisa Freyesleben, do The House Market: marcas badaladas do Instagram - Flavio Tin/ND


Entre as marcas confirmadas estão Alór, Anpo Swimwear, Antonia e Better Green. Carol afirma que eventos como esse são tendências no Rio de Janeiro e São Paulo, e que depois de seguir alguns deles nas redes sociais, surgiu a ideia de produzir um na Capital. “Trazemos aquelas marcas que todo mundo vê em Instagram e não sabe onde comprar”, diz.

A blogueira e atriz Jade Seba participa neste sábado do evento na “Palestra do Bem”, onde fala sobre “Moda que Transforma”. Outras duas ações beneficentes acontecem, algo comum em bazares famosos do país. Um estande vai ter toda a renda revertida para o instituto Hope House, e, neste sábado recomenda-se a doação de um brinquedo ou R$ 20, para serem entregues às crianças atendidas pelo Instituto, do qual Jade é madrinha.

Blogueira Amanda Sasso (à esq.) e Mylene Madeira: peças acessíveis - Divulgação/ND
Blogueira Amanda Sasso (à esq.) e Mylene Madeira: peças acessíveis - Divulgação/ND


Nesse sábado, das 10h às 16h, também ocorre a 11ª edição do Bazar Chic, na Myah Store, em Coqueiros. Realizado pela blogueira e digital influencer Amanda Sasso, nele é possível comprar roupas que ela ganhou de marcas parceiras, usou poucas vezes, ficaram grandes ou pequenas ou apenas usou para fotografar. Uma parceria com a loja Myah, de Mylene Madeira, traz roupas com preços mais em conta, além de peças do e-commerce de Amanda, o F. Chic, que possibilita as clientes provarem roupas que veem apenas na internet.

A blogueira explica que a ideia da reutilização das roupas é ligada ao consumo consciente. “Muitas roupas eu usei muito pouco, e esse ciclo de estar sempre repassando, várias pessoas podendo usar uma coisa que já usei, é uma ideia muito bacana, viável e sustentável”, afirma. O bazar é feito três vezes ao ano, e já ajudou entidades como o Lar dos Idosos e a Casa Lar. Esse ano, para entrar no bazar é preciso doar um livro ou um brinquedo em bom estado.

Foco no urbano 

O Mercadinho Tiradentes, que ocorre das 11h às 17h, na Miss Guadallupe Studio, no Centro de Florianópolis, é um sonho dos quatro amigos: Leti Rb, Marcelo RW, Elaine Silveira e Larissa RW, apaixonados por artesanato urbano, gastronomia, música e artes. A proposta é incentivar o artesanato contemporâneo de marcas autorais e locais, além de revitalizar e humanizar o centro histórico de Florianópolis, principalmente a rua Tiradentes. O evento é idealizado pelas marcas Miss Guadallupe Studio e Modista Elaine Silveira e conta com o apoio do Projeto Viva a Cidade, ação da prefeitura e da CDL de Florianópolis.

Paula Schlindwein expõe no Mercadinho Tiradentes,  que reúne artesanato urbano - Divulgação/ND
Paula Schlindwein expõe no Mercadinho Tiradentes, que reúne artesanato urbano - Divulgação/ND


“Não é apenas uma feira de roupa, é sim tudo que é produzido artesanalmente e totalmente urbano/contemporâneo. Inclui design, moda, arte visual, e claro sempre trazendo atrações musicais para agregar ao evento. Classificamos como feira de Artesanato Urbano, pois as marcas usam as técnicas do artesanato tradicional mais com uma pegada bem urbana e atual”, diz a organizadora Elaine. Especialmente neste mês, o Mercadinho ocorre neste sábado e no dia 16.
Uma das regras para participar da feira é que os produtos sejam “De Quem Faz”, como se refere Elaine sobre os produtores locais. “As marcas são todas da região e cidades vizinhas.

Nós da organização estamos envolvidos nesse mundo de marcas autorais há alguns anos. E sempre foi nosso desejo de colocar todos em uma grande feira e proporcionar um espaço de venda e contato direto com o público. São marcas extremamente criativas e que necessitam de espaço para vender e comunicar seus produtos”, explica ela.

Serviço 

O quê: The House Market
Quando: até 9/12, das 10h às 21h
Onde: Bistrô D’Acampora, rod. SC-401, km 10, 10.300, Santo Antônio de Lisboa, Florianópolis
Quanto: gratuito

O quê: Bazar Chic
Quando: 9/12, das 10h às 16h
Onde: Myah Store, Av. Engenheiro Max de Souza, 790, Coqueiros, Fpolis 
Quanto: livro ou brinquedo em bom estado

O quê: Mercadinho Tiradentes
Quando: 9/12, das 11h às 17h
Onde: Miss Guadallupe, rua Tiradentes, Centro, Fpolis
Quanto: gratuito

O quê: Nomad Mercado
Quando: de 15 a 17/12
Onde: Floricultura Flor e Cultura, Mercado São Jorge, rua Brejaúna, 43, Itacorubi, Fpolis
Quanto: gratuito

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade