Publicidade
Terça-Feira, 11 de Dezembro de 2018
Descrição do tempo
  • 30º C
  • 20º C

Livro de Alcides Buss “Janela para o Mar” é premiado com Prêmio Fernando Pessoa

Poeta catarinense recebe o prêmio no dia 26 de outubro, na Academoa Brasileira de Letras no Rio de Janeiro

Carol Macário
Florianópolis
Lucas Sampaio / Arquivo / Divulgação / ND
Legenda

 

Foi uma grande coincidência a identificação do livro de poemas “Janela para o mar” (Caminho de Dentro Edições), lançado há cinco meses pelo poeta catarinense Alcides Buss, com o nome do prêmio com o qual foi recentemente contemplado: Fernando Pessoa – o poeta português que tantos versos escreveu sobre o mar. Buss recebe a distinção, concedida pela UBE (União Brasileira de Escritores), no dia 26 de outubro, na sede da ABL (Academia Brasileira de Letras) no Rio de Janeiro.

Não é a primeira vez que Buss comparece à ABL para ser premiado. Em 1996 recebeu da UBE do Rio de Janeiro a Medalha Manuel Bandeira, e em 2008 voltou à capital do Rio para receber o Prêmio Ruth Laus – em homenagem ao crítico de arte e escritor catarinense Harry Laus (1922 – 1992). Buss foi o primeiro autor a receber a distinção, criada logo após a morte do crítico.

 “O Prêmio Fernando Pessoa é simbólico, mas valorizo porque é de uma entidade que tem muito critério”, comemora o autor. “É um reconhecimento ao valor do livro.” Buss levou 15 anos para elaborar, verso a verso, a obra. Tanto tempo que chegou a pensar se estaria boa o suficiente. “Essas coisas que atormentam qualquer escritor”, brinca.

O Prêmio da UBE já foi entregue a autores brasileiros consagrados, entre eles Fabrício Carpinejar.

Tudo sobre o mar 

“Janela para o Mar” apresenta 77 poemas sobre o mar a partir de sete enfoques diferentes: O Mar de Dentro, subjetivo; o Mar de Fora, a imagem da praia, o ruído; o Mar de Amar, do amor. O livro ainda contém os blocos Língua do Mar, Música do Mar, Foriamar: ficções, Mar Inúmero. Contrariando o processo de produção de suas outras 20 obras de poesia, a maioria criada a partir de versos escritos e posteriormente reunidos, Buss navegou em silêncios e versos nas duas últimas décadas para destrinchar o mar, esse gigante de três letras “que apenas a alma é capaz de captar”, como ele mesmo escreve. Nascido em Salete, no Vale do Itajaí, Alcides Buss viu o mar pela primeira vez somente aos 18 anos.

O autor coordena atualmente o Círculo de Leitura de Florianópolis. Foi diretor da Editora da UFSC e presidente da Associação Brasileira de Editoras Universitárias. Entre seus livros publicados destacam-se os infantis “A poesia do ABC e Pomar de palavras” (Editora Cuca Fresca), “Cinza de Fênix & três elegias” (Editora Insular) e “Saber não saber” (Caminho de Dentro Edições).

JANELA PARA O MAR, 2012. De: Alcides Buss. Editora: Caminho de Dentro, 125 págs. R$ 20

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade