Publicidade
Quinta-Feira, 20 de Setembro de 2018
Descrição do tempo
  • 23º C
  • 18º C

Kiev Ballet comemora 150 anos em 2017 com turnê pelo Brasil que inclui Florianópolis

Bailarino ucraniano fala do importante apoio cultural recebido em seu país para um balé ópera persistir

Karin Barros
Florianópolis
18/08/2017 às 17H45
A bailarina Kateryna Kozachenko acompanha o grupo na turnê dos 150 anos do Kiev, que passa por várias cidades do país - Divulgação Kiev/ND

Bailarina Kateryna Kozachenko em “Bela Adormecida” - Divulgação Kiev/ND


Dia 19 de agosto 150 anos de história no balé clássico poderá ser visto no palco do Teatro Ademir Rosa com os ucranianos do Kiev Ballet. A companhia apresenta “O Lago dos Cisnes” e “A Bela Adormecida” em turnê nacional, compostas por um dos maiores sinfonistas de todos os tempos: Piotr Ilitch Tchaikovsky.

A tour percorre cidades de São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte, Fortaleza, Sobral, Porto Alegre, Cuiabá, Brasília, Curitiba, Jaraguá do Sul e Florianópolis. Um notável grupo de jovens bailarinos, em que se destacam os solistas Kateryna Kozachenko, Jan Vaña, Tatiana Golyakova, Julia Moskalenko e Stanislav Olshanskyi, que somados a um grupo de 27 bailarinos altamente selecionados, executarão um programa especial de tributo a Tchaikovsky.

Composto originalmente em 1876, em Paris, “O Lago dos Cisnes” é considerada a primeira música composta por um compositor de sinfonias e concertos em vez de um compositor especialista em música para balé, como era o comum na época.

A obra relata a história do jovem príncipe Siegfried, que se apaixona por Odette, uma rainha transformada em cisne por um feiticeiro malvado. Odette explica a Siegfried que ela está condenada permanecer como cisne até ser resgatada por um homem que jure amor eterno a ela. Depois de percalços, o príncipe consegue destruir o feitiço, transformar sua amada novamente em mulher e juntos, viverem felizes para sempre.

Em 1894, o príncipe Ivan Alexandrovich, então diretor do Teatro Mariinsky de São Petersburgo, decide homenagear Tchaikovsky, que havia morrido um ano antes, criando uma nova versão de ‘O Lago dos Cisnes’. Marius Petipa, que era o principal coreógrafo de ballet do Teatro Mariinsky, foi encarregado desta vez de fazer a coreografia. Devido ao sucesso do lirismo e beleza da coreografia, em janeiro de 1895. Com o passar dos anos, “O Lago dos Cisnes” tornou-se o mais popular de todos os balés.

Já “A Bela Adormecida “ é um balé de um prólogo e três atos também do compositor russo Tchaikovsky, com libreto de Marius Petipa e Ivan Vsevolojsky, e coreografia de Marius Petipa baseado no conto de fadas do escritor francês Charles Perrault.  Sua estreia ocorreu no Teatro Mariinsky em São Petersburgo no dia 5 de janeiro de 1890. Tchaikovsky escreveu a obra entre o período do ano de 1888 a 1889. Confira, abaixo, a entrevista feita com o chefe da delegação do Kiev Ballet, Ruslan Bentsianov:

Confira a entrevista feita com o chefe da delegação do Kiev Ballet, Ruslan Bentsianov: 

ND - Qual a importância de incluir no quadro de bailarinos profissionais de outros países?

Ruslan - A arte real não vê fronteiras. Vemos talento, emoção, compromisso. Um dos nossos artistas que vai ao Brasil, Jan Vaña, nasceu em Praga e mora na Ucrânia desde 2011. Ele é o primeiro solista do Teatro Nacional da Ópera - Ballet de Kiev.

ND - No Brasil, o grupo optou por apresentar uma homenagem a Tchaikovsky. Que outros espetáculos importantes vocês têm no repertório?

Ruslan - É um vasto repertório, além de “O Quebra-Nozes”,de Tchaikovsky, nós temos “Aida”, “Carmen”, “Cinderela”, “Don Quixote”, “Giselle”, “O Barbeiro de Sevilha”, La Bayadere, “A Dama das Camélias”, “La Sylphide”, “La Traviata”, “Macbeth”, “Moses”, “Rigoletto”, “Tosca”, “Turandot” são algumas das óperas e balés que são conhecidos em todo o mundo que muitas vezes agendamos.

ND - No Brasil, a cultura/dança é pouco valorizada e apoiada, mesmo tendo uma das principais escolas de balé do mundo na cidade de Joinville. Como é esse apoio na Ucrânia?

Ruslan - Quando a cultura é respeitada, manter as tradições passa a ser uma parte importante de um país. O suporte vem naturalmente, pois aqueles que governam têm os mesmos valores que as pessoas as quais eles representam. A dança em geral na Ucrânia tem um papel importante na cultura desde a infância, pois vemos nossos antepassados dançando nossas canções folclóricas. Nós vivemos essa cultura em nossas vidas.

ND - Que questões fazem um balé de ópera resistir 150 anos?

Ruslan - Ao longo dos anos, pessoas muito famosas saíram dos muros do nosso teatro, não só no balé moderno, como Kateryna Kozachenko, Jan Vaña, Tatyana Golyakova, Stanislav Olshanskyi e Anastasia Shevchenko. A esplendoraza arte de dança do Kiev poderá ser vista nas etapas brasileiras durante nosso passeio em seu país. O segredo é o amor e o respeito pela arte do balé clássico e pelo público, disciplina, trabalho árduo e organização.

Serviço

O quê: Kiev Ballet
Quando: 19/8, 21h
Onde: Teatro Ademir Rosa (CIC), avenida Irineu Bornhausen, Agronômica, Fpolis
Quanto: a partir de R$ 300

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade