Publicidade
Terça-Feira, 20 de Novembro de 2018
Descrição do tempo
  • 25º C
  • 16º C

Hotel de Florianópolis faz sucesso com feijoada e inova nos acompanhamentos

Maria do Mar promove até agosto temporada do prato típico dos sábados

Dariene Pasternak
Florianópolis
Daniel Queiroz/ND
Feijoada tem um toque contemporâneo

 

Só a entrada já dá uma ideia do que encontrar: caldinho de feijão, pinhão, bolinho de feijoada com couve, bacon e torresmos sequinhos (sim, é possível), pipoca, amendoim, cachaças e batidinhas. É para abrir o apetite para uma mesa mais à frente, comprida, onde é servida a feijoada do hotel Maria do Mar. Há 34 anos é o nome mais lembrado no outono e inverno de Florianópolis para comer uma boa feijoada, seguindo exemplo de outros hotéis do país que mantêm o sábado tradicional para o prato, como em Curitiba, no hotel Lancaster, ou dos hotéis Rubaiyat e o Sofitel Cassino Atlântico, no Rio de Janeiro, aliás esses dois últimos estiveram na pesquisa da chef Kitty Assis, para organizar o cardápio da feijoada do Maria do Mar.

Kitty, radicada no Rio de Janeiro, é filha de Rubens Carlos Pereira e Ivone Pereira, donos do hotel, e irmã de Ricardo, hoje diretor. Formada na escola Le Cordon Bleu, ela deu um toque contemporâneo ao menu, inclusive incluiu o chamado porco light – com menos gordura e sódio, e uma feijoada de frutos do mar, que leva feijão branco, camarão e lula, alternativa a quem não come carne.

Daniel Queiroz/ND

 

A grande mesa abre com uma salada de grãos, folhas verdes, laranja picada. Entre uma grande panela de feijão preto e outra de vermelho, todas as carnes são servidas individualmente em panelas de ferro com caldo de feijão: lombo suíno, língua suína defumada, carne seca, paio, linguiça, entre outras. Também tem costelinha de porco frita com molho barbecue, pernil de porco assado, roupa velha (carnes picadas e temperadas), pirão de feijão, farofa, couve, vinagrete, molho chutney e pimentas diversas. Tudo fica ao gosto do cliente, se quer misturar tudo ou não.

Daniel Queiroz/ND
No bufê, carnes são servidas separadamente

 

Para acompanhar, vale experimentar a caipirinha de tangerina, mas também há uma carta de vinhos e cervejas artesanais especiais. E para finalizar é bom se reservar para a sobremesa, que no Maria do Mar também tem bufê vasto. Papo de anjo, salaminho de chocolate, cocada branca, quindão, manjar de coco, ovos nevados são algumas das 20 opções.

A tradição da gastronomia, como explica Ricardo, já vem do tempo da avó, que já tinha hotel em Balneário Camboriú, e das tias-avós, uma doceira e outra que tocava um restaurante. “Dizem que a feijoada era um prato dos escravos, feito com a sobra da comida dos senhores. É um prato bem brasileiro, provavelmente uma adaptação de cultura”, diz Ricardo.

Daniel Queiroz/ND
Preparação também privilegia reduzir a gordura da carne. A carne porco utilizada contém menos sódio e gordura também

 

Feijoada do Hotel Maria do Mar

• Quando: Aos sábados até 27/8, das 12h às 16h.

• Onde: Hotel Maria do Mar, rod. João Paulo, 2285 - Saco Grande, Florianópolis, tel. (48) 3215-6300

• Quanto: R$ 82 por pessoa, R$ 41 para crianças de 5 a 12 anos. Crianças até 5 anos não pagam. Clube ND dá 20% de desconto.

• Mais informações: tem área de recreação para as crianças.

 

 

 

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade