Publicidade
Quarta-Feira, 19 de Setembro de 2018
Descrição do tempo
  • 27º C
  • 17º C

Governo do Estado corta repasse e programação da Maratona Cultural é alterada

Organização defende que limitações financeiras não vão inviabilizar o evento

Edinara Kley
Florianópolis

O aporte do Governo do Estado  de Santa Catarina para a Maratona Cultural de Florianópolis foi cortado. O valor representa mais de 50% do orçamento do evento que começa nesta sexta-feira, dia 21. Sem o recurso parte da programação foi alterada. O instituto que realiza o festival já anunciou algumas realocações e cancelamentos, mas garante que com o recurso proveniente da prefeitura e entidades privadas, que somam cerca de R$ 500 mil, será possível manter a qualidade das apresentações.

Débora Klempous/Arquivo/ND
Maratona Cultural de 2013 teve orquestra de baterias

O cancelamento do repasse de cerca de R$ 600 mil foi baseado no parecer técnico do Seitec (Sistema Estadual de Incentivo à Cultura Turismo e Esporte), que não habilitou o projeto do Instituto Maratona Cultural. A análise inicial, segundo o secretário da Sol (Secretaria de Estado de Turismo, Cultura e Esporte)  Valdir Walendowsky, encontrou vários itens que não se enquadravam dentro do orçamento do Estado.

“Para que um projeto seja liberado é preciso que esteja em conformidade com a lei, são vários degraus por onde você tem de passar. Houve um pedido de readequação, mas não dá para ficar devolvendo documento toda hora para que o proponente acerte o que está fora do padrão. Há um limite para isso”, explica o secretário.

Além do Seitec, o projeto precisa passar pelo CEC (Conselho Estadual de Cultura) e o Comitê Gestor de Cultura. Falhas na prestação de contas, percentual de investimento em mídia mais alto que o limite estabelecido pelo Estado, falta de informações sobre a contratação da mesma empresa para a realização das três edições.

A presidente do instituto Maratona Cultural, Paula Borges, não quis comentar as causas do corte. “Nem parei para tentar entender o que aconteceu. O fato é que não vai ter e nossa prioridade é fazer reajustes. Vamos cancelar investimentos em mídia e estrutura para poder manter a maior parte das atrações. Teremos limitações, mas isso não vai inviabilizar o evento. Faremos com o mesmo apreço das outras edições”, comentou.

Alterações*:

21/3 - Biblioteca do Continente – programação Cancelada
21/3 - Palco Terminal Urbano – atrações deslocadas para a Escadaria do Rosário
21/3 - Teatro da UFSC – atrações realocadas para local a ser definido
23/3 - Palco Victor Meirelles – programação cancelada

* Outras mudanças estão sendo estudadas pela coordenação

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade