Publicidade
Sábado, 17 de Novembro de 2018
Descrição do tempo
  • 28º C
  • 21º C

Fundação Cultural Badesc recebe a partir desta quinta a mostra “Córdoba – Florianópolis”

Exposição é resultado de uma residência que dez artistas da Capital fizeram na cidade argentina

Juliete Lunkes
Florianópolis
Divulgação/ND
Trabalho do curador Ivan de Sá faz parte da exposição

 

O resultado de uma residência em que artistas de Florianópolis participaram na Escola Superior de Belas Artes de Córdoba, na Argentina, poderá ser visto a partir de hoje na Fundação Cultural Badesc, com a mostra “Córdoba – Florianópolis”. Desde 1993, as duas cidades desenvolvem uma parceria com estímulo ao intercâmbio cultural, no chamado “hermanamiento de ciudades”. Em setembro de 2013, para comemorar os 20 anos desse envolvimento, dez artistas da Capital partiram para Córdoba para uma nova vivência artística.

A mostra traz obras em xilogravura, gravura em metal, fotografia, serigrafia, monotipia, e fotogravura, além de instalação, objeto e livro, de 17 artistas – dez de Florianópolis e sete de Córdoba – com organização e curadoria do produtor cultural Gerardo Torres e Ivan de Sá, presidente da Aplasc (Associação de Artistas Plásticos de Santa Catarina).

“Ideia dessa residência surgiu quando eu conheci o Gerardo, que é de Córdoba. Comentei que já havia promovido algo semelhante no Chile e então ele sugeriu que fizéssemos na Escola Superior de Belas Artes”, explica Ivan. O objetivo era também trazer artistas argentinos à Florianópolis, mas a falta de estrutura e recursos para recebê-los interrompeu o plano, que deve ser retomado no ano que vem.

Os dez artistas, todos associados à Aplasc, passaram duas semanas no campus da Escola Superior de Belas Artes, onde tiveram um ateliê à disposição para produção de suas obras, além de alojamento nos lofts construídos especialmente para os visitantes de fora. Em contrapartida, o grupo ministrou cursos de diferentes modalidades artísticas para alunos da instituição. “A recepção dos estudantes foi superbacana, além de termos tido um bom tempo destinado apenas a criar”, conta Diego de los Campos, um dos artistas participantes.

Arte levada a sério

As diferenças físicas e culturais de Córdoba são claramente expostas em boa parte da criação dos brasileiros na cidade e, apesar de o grupo partir do mesmo princípio, a gravura, cada obra tem sua peculiaridade de acordo com a percepção de cada artista. “Demorei uns dois dias para me adaptar às baixas temperaturas e ao clima seco de Córdoba, que já estava há seis meses sem chuva. Mas foi importante para eu perceber justamente o que eu queria, essa diferença entre as cidades. E apesar de também ser na América do Sul, a diferença é bem grande”, revela a artista Lena Peixer. Ela conta que parte do trabalho produzido pelos artistas na cidade foi deixada como acervo da instituição e que muito pouco dele poderá ser visto na mostra, já que foram duas semanas de trabalho intenso e praticamente ininterrupto. “Foram 15 dias dedicados somente a produzir, foi muito enriquecedor, inclusive pela nossa convivência em grupo. Houve também uma troca de experiências, mostramos nossos trabalhos e técnicas que os alunos não conheciam. Eles levam a arte muito a sério lá”.

Serviço

O quê: Mostra Córdoba – Florianópolis

Quando: Abertura 20/2, 19h, visitação até 23/3

Onde: Fundação Cultural Badesc, rua Visconde de Ouro Preto, 216, Centro, Florianópolis

Quanto: Gratuito

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade