Publicidade
Sábado, 17 de Fevereiro de 2018
Descrição do tempo
  • 28º C
  • 21º C

Florianópolis será uma das capitais a receber o projeto Escritores na Estrada

O grupo de São Paulo está financiando o projeto por meio do Catarse, e passará por pelo menos quatro capitais brasileiras. Captação vai até esta quarta-feira

Karin Barros
Florianópolis
Divulgação/ND
Eles querem estreitar laços com os leitores e promover a produção independente


Como sete integrantes de uma banda, eles vão pegar a estrada dentro de uma van e ir até algumas capitais brasileiras apresentar seus trabalhos. O projeto Escritores na Estrada nasceu dessa forma, da ideia de Ana Rüsche, com um toque de turnê nacional, que visa criar uma ponte entre os escritores e o público leitor. Florianópolis foi uma das capitais eleitas para receber o projeto, e a visita deve acontecer até o final de julho.

Ana Rüsche, Jeanne Callegari, Rafael Rocha Daud, Renata Corrêa e Tarsila Mercer de Souza se encontravam a cada 15 dias em um grupo de criação literária, em São Paulo. “Nós no encontrávamos para leituras, trocas de ideias e observações no trabalho um do outro, até que a Ana, que já é envolvida em eventos culturais, teve esse clique”, explicou Jeanne Callegari, 33, que também é jornalista. Por meio do projeto, eles querem estreitar os laços entre com o público leitor, e valorizar a produção independente.

Todos eles têm livros publicados ou irão publicar até a data de início da turnê, 19 de julho. Com livros na mão, algumas ideias na cabeça e a “Van Poesia” na estrada, os escritores farão oficinas, debates, leituras e bate-papos com outros escritores, que serão documentadas em vídeo por Fred França e Gonzalo Cuellar, e disponibilizados no site do projeto. “Não queremos só lançar livros, o projeto será um encontro bem grande da literatura”, sintetizou Jeanne. 

O Escritores na Estrada está acontecendo graças a um financiamento coletivo pela internet, via Catarse. Por meio do site, eles pretendem arrecadar R$ 11.990 para atender Florianópolis e Curitiba, e para este valor, o financiamento termina em quatro dias. O valor final precisa ser de R$ 19.900 para chegarem até Belo Horizonte e Porto Alegre. O grupo pode ficar até três dias em cada cidade.

Todo o dinheiro arrecado pelo Catarse, segundo Jeanne, é para o aluguel da van, gasolina e a alimentação dos envolvidos. A hospedagem dos escritores será na casa dos amigos que cada um tem nas cidades. Cerca de 13% do valor fica para o site e 25% para a recompensa, obrigatória para quem faz esse tipo de arrecadação pela internet.

No caso do projeto, a recompensa pelo apoio será: agradecimento na página oficial da turnê e nos créditos do filme a ser produzido no fim do projeto, adesivo do projeto, marca-página, PDF da publicação sobre a turnê, feita com postais ilustrados com fotos tiradas na viagem por Gonzalo Cuellar e poemas e contos sobre cada cidade escritos pelos autores ao longo da turnê, PDFs de livros dos escritores, postais enviados de cada cidade da turnê contando novidades da viagem, escritos a mão e assinados por um autor e participação em cursos ministrados pelos autores.

Documentário em vista

Junto aos escritores, também estão Fred França, técnico de som que dirigiu o documentário “Sobre Carnavais e Revoluções”, sobre os blocos independentes no carnaval de Belo Horizonte, e, Gonzalo Cuellar, que é fotógrafo desde 2007, e já teve seus trabalhos no Mube (Museu Brasileiro da Escultura), em São Paulo, e em diversos veículos de comunicação. 

Eles produzirão um vídeo documentando tudo e mostrando os bastidores da tour, os encontros com outros autores e leitores, a rotina na estrada. Ao longo da viagem, um site também será alimentado com tudo que for acontecendo, em texto, vídeo e fotos, para que todos possam embarcar na jornada com o grupo.

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade