Publicidade
Sexta-Feira, 16 de Novembro de 2018
Descrição do tempo
  • 26º C
  • 19º C

1º Festival Literário Internacional Catarinense recebe autores renomados, música e arte

Com programação gratuita, evento vai até domingo, com mesas de bate-papo com escritores como Ruy Castro e Paulo Markun, exposições, oficinas e atrações musicais como Arnaldo Antunes

Beatriz Carrasco
Palhoça
12/10/2016 às 20H33

Em um espaço de convivência amplo, olhares curiosos percorriam todos os lados, explorando as inúmeras opções de livros, fotos e expressões artísticas. Cangas estendidas na grama, pessoas andando em triciclos e crianças de rosto pintado improvisando brincadeiras. Nesta quarta-feira (12), a Cidade Criativa Pedra Branca, em Palhoça, recebeu a primeira edição do Flic (Festival Literário Internacional Catarinense), com programação gratuita que se estende até o próximo domingo (16).

São oito autores internacionais e mais de 50 nacionais que compõem a lista de convidados do festival, entre eles Ruy Castro, Paulo Markun e Heloisa Seixas, que participam de mesas de bate-papo, palestras e sessões de autógrafos. Além disso, o evento oferece espaço para venda de livros com desconto, oficinas, exposições, sessões de cinema, contação de histórias, gastronomia, feira de artesanato e atrações musicais, como Arnaldo Antunes, que abriu os trabalhos após a abertura solene na noite desta quarta-feira.

Festival Literário Internacional começou nesta quarta em Palhoça - Flávio Tin/ND
Festival Literário Internacional começou nesta quarta em Palhoça - Flávio Tin/ND

Em homenagem ao Dia das Crianças, o primeiro dia do festival teve como temática a literatura infantojuvenil. Para conferir o espetáculo que marcou o início do evento, realizado às 11h pela Super Banda, da Companhia Atrapa Trupe de Teatro, famílias, casais e grupos de amigos já ocupavam os espaços interno e externo da estrutura. Segundo a organização, cerca de 5 mil pessoas estiveram no local até o final da tarde, vindas da Grande Florianópolis e também de outras cidades do Estado, como Joinville, Lauro Muller, Laguna e São Francisco do Sul.

Com livros nas mãos e sentados em um sofá próximo à área de exposição de livros estava o casal Salésio Manoel Bastos e Aurora Zembrani. Professores aposentados – ele morador de São José, e ela de Florianópolis -, os dois comemoraram que o festival chegou para preencher uma lacuna na região. “Surpreende ver tanta gente folheando livros, e ainda pensamos que não existem leitores. Esse tipo de evento atrai as pessoas. Todos vieram em busca de alimento para a alma”, disse Salésio, pouco antes de mostrar a obra que havia acabado de comprar: O Contestado, de Nilson César Fraga, “que todo catarinense deveria saber”, completou.

A criança que não morre

Carioca de Copacabana, a escritora Anna Claudia Ramos contou ao público, em sua palestra nesta quarta-feira, suas aventuras e paixão pela literatura infantojuvenil. Com a maioria de adultos na plateia, ela comemorou o crescente interesse por essa vertente. “As pessoas estão despertando que a literatura infantil não é uma literatura menor. Ela é voltada para as crianças, mas que tem todo um estudo teórico e um trabalho estético”, comentou.

“Com idade para começar, mas não para acabar”, esse tipo de literatura tem despertado mais interesse em pessoas de outras idades “porque cada um de nós não deveria ter deixado morrer a sua criança”, avaliou Anna, que á autora de livros como No Meio do Caminho Tem Uma Porta e De Metamorfoses e de Sonhos. “O estado da infância, de encantamento, deslumbramento e leveza, é o que faz o adulto ler e gostar do livro. Ele vai estar falando para o seu eu mais profundo”.

Segundo o curador do Flic, Nelson Rolim, a questão fundamental no processo de curadoria do festival foi definir que seria internacional. “Nossa região aqui já tem razões naturais para isso, somos visitados por muitos estrangeiros, mas também sabíamos que teríamos que avançar um pouco mais, e, na área cultural, fazer um evento que pudesse atrair um público, dando esse sentido de contextualização internacional desse nosso território”.

O cuidado na escolha dos convidados, ainda segundo Rolim, era para trazer autores europeus, mas também “os nossos vizinhos”, como da Argentina e Uruguai. Além disso, o curador também tinha o desejo de receber estrelas nacionais, e conseguiu: Ruy Castro, Heloisa Seixas, Mario Prata e Rodrigo Faour estão na programação. “Estou extremamente satisfeito com essa abertura, começamos com o pé direito. Tenho certeza que plantamos uma sementinha”, comemorou o curador.

Serviço

O quê: 1ª edição da FLIC (Festival Literário Internacional Catarinense)

Quando: até domingo (16)

Onde: praça central e auditório do Atrium Offices, na rua Jair Hamms, 38, Cidade Pedra Branco, Palhoça

Quanto: gratuito. Inscrições para palestras no site flic2016.com.br

Informações: (48) 3952-9000

 

Programação de quinta-feira (13)

Literatura Catarinense e Arquitetura, Sustentabilidade e Urbanismo

15h - “O tema local na aldeia global – Contestado e Nazismo” com Moacir Pereira e Telmo Fortes. Moderador: Nelson Rolim de Moura.

15h50 - “A literatura dos catarinenses” com Flávio Cardozo, Deonísio da Silva e Miro Morais. Moderador: João Nicolau de Carvalho.

16h40 - “Habitação Popular e Cultura” com Mario Biselli e participação de Giovani Bonetti; e “Espaços Culturais” com Milton Braga e participação de Michel Mittmann. Moderador: Eduardo de Castro Mello.

18h - “Cidades Caminháveis” com Anita Di Marco e participação de Nelson Teixeira. Moderadora: Silvia Lenzi; e ”Mobilidade Urbana” com Cassio Taniguchi e participação de Valério Gomes.

20h - Show com Pablo Rossi.

 

Programação paralela

Livraria FLIC. Local: hall do Atrium Offices.

Feira de Artesanato Pedra Branca, das 12h às 18h. Local: Praça coberta.

Exposição “O Aviador e o Pescador”, com curadoria de Mônica Cristina Corrêa. Local: hall do Atrium Offices.

Exposição Fotográfica “É assim que eu vejo“, da Fundação Cultural Franklin Cascaes/PMF. Local: hall do Atrium Offices.

Varal Literário Pão-por-Deus, com curadoria de Alcides Buss. Local: hall do Atrium Offices.

Sessão de cinema Curtas Infantis – SESC, das 15h às 19h. Local: Atrium Offices.

Roda de Leitura “Contação de histórias” – Fundação Aury Luiz Bodanese/FALB, das 15h às 18h. Local: praça central.

 

Lançamento de livros e sessão de autógrafos

14h: “A Realidade e a Ficção”, de Kátia Rebello.

14h: “Farpas da Açorianópolis”, de Nereu do Vale Pereira.

14h: “Oceano de Segredos”, de Hiamir Polli.

14h: “Atrás de um Por do Sol”, de Heralda Victor.

14h: “Para encontrarse(r)”, de Geraldo Pereira Lopes.

15h: “Artífices do Futuro − Cultura Política e a Invenção do Tempo Presente de Florianópolis” (1950−1980), de Reinaldo Lindolfo Lohn.

16h: “Vicente Telles: o Mensageiro do Contestado”, “A Comunicação em Santa Catarina: Ensino, Profissão e Modernização”, “Treze Tílias: o Tirol Brasileiro, Jorge Seara Polidoro: o Mestre da Amizade”, “Luiz Henrique da Silveira: Transformando Sonhos em Realidade, de Moacir Pereira”.

16h: “A Última Viagem do Lobo Cinzento”, “Glória Até o Fim: Espionagem Militar na Guerra do Contestado”, “Tesouro Hebreu”, “A Saga Naval Farroupilha”, de Telmo Fortes.

16h: “Contestado: Cidades, Reflexos e Coisificações Geográfica”, de Nilson César Fraga.

17h: “Uns Papéis que Voam” (2003), “O Tesouro da Serra do Bem−bem” (2004) e “Batuque Bem Temperado” (2008), de Flávio José Cardozo.

17h: Deonísio da Silva, vários títulos.

17h: “A Rosa Verde”, “Ensaio do Vazio”, “As Certezas e as Palavras”, “As Fantasias Eletivas” (2014) e “História da Chuva”, de Carlos Schroeder.

17h: “A Literatura dos Catarinenses – Espaços e Caminhos de uma Identidade” (2012), de Henrique da Silva Fontes, “História e Memória” (2013), de Celestino Sachet.

 

Programação de sexta-feira (14)

Literatura Internacional e Empreendedorismo, Inovação e Tecnologia

15h: “Irreverência na literatura latino-americana” com Fabián Severo e Gustavo Espinosa (Uruguai), Carlos Ríos e Ana Porrúa (Argentina) e Antonio Carlos Gonçalves dos Santos (Brasil). Moderador: Marlon Aseff.

16h: “Convergência de Olhares” com Harrie Lemmens (Holanda), Ana Carvalho (Portugal) e Nuno Camarneiro (Portugal). Moderadora: Lélia Pereira S. Nunes.

17h: “Negócios do Futuro” com  Leonardo Aguiar, Alex Lima e Dionara Conrad. Moderador: Renato Ramos da Silva Neto.

18h: “O Futuro do Conhecimento: a Universidade como uma Organização de Impacto”, com Geraldo Campos. Moderador: Laudelino José Sardá.

20h: Show com Luiz Meira e Convidados.

 

Programação paralela

Livraria FLIC. Local: hall do Atrium Offices.

Feira de Artesanato Pedra Branca, das 12h às 18h. Local: praça coberta.

Exposição “O Aviador e o Pescador”, com curadoria de Mônica Cristina Corrêa. Local: hall do Atrium Offices.

Exposição Fotográfica “É assim que eu vejo”, da Fundação Cultural Franklin Cascaes/PMF. Local: hall do Atrium Offices.

Varal Literário Pão-por-Deus, com curadoria de Alcides Buss. Local: hall do Atrium Offices.

Sessão de cinema Curtas Infantis – SESC, das 15h às 19h. Local: Atrium Offices.

Roda de Leitura “Contação de histórias” – Fundação Aury Luiz Bodanese/FALB, das 15h às 18h. Local: praça central.

– Estande de Educação Infantil Jovem Empreendedor – SESC, às 15h00 e 16h30. Local: praça coberta.

 

Lançamento de livros e sessão de autógrafos

16h: “Noite nu Norte”, “Poemas em Portuñol” (2010), “Noche en el Norte, Poesía de Frontera” (2011), “Viento de Nadie” (2013), “NósOtros” (2014) e “Viralata” (2015), de Fabián Severo.

16h: “China es un Frasco de Fetos” (2001), “Cólico Miserere” (2009), “Las Arañas de Marte” (2011) e “Todo Termina Aquí” (2016), de Gustavo Espinosa.

16h: “Media Romana” (2001), “La Salud de WR” (2005), “La Recepción de una Forma” (2006), “La Dicha Refinada” (2009), “Manigua (2009), “Háblenme de Rusia” (2010), “Nosotros No” (2011), “A la Sombra de Chaki Chan” (2011) e “Unidad de Traslad” (2014), de Carlos Ríos.

16h: “Poemas em Con Trapos en la Boca” (1992), “Hormigas e Samurais” (2001), “Variaciones Vanguardistas La Poética de Leônidas Lamborghini” (2001), “El Chenque” (2005) e “Caligrafia Tonal Ensayos Sobre Poesia” (2011), de Ana Porrúa.

16h: “Retratos do Exílio – Solidariedade e Resistência na Fronteira”, de Marlon Aseff.

17h:  “Deus é Brasileiro” (2015), de Harrie Lemmens.

17h: “Se Eu Fosse Chão, Não Acordem os Pardais” e “Debaixo de Algum Céu”, de Nuno Camarneiro.

17h: “Caminhos do Divino”, “Um Olhar Sobre o Espírito Santo em Santa Catarina” (2010), de Zumblick, “Uma História de Vida e de Arte” (2013) e “Na Esquina das Ilhas” (2011), de Lélia Pereira S Nunes.

18h: “Sangue Lusitano – O Brasil só é Brasileiro Porque Foi Português”, de Afonso Rocha.

19h: “Recortes Corporativos: Reflexões Sobre Cultura, Sociedade e Gestão” (2010), ebook, de Geraldo Campos.

 

Programação de sábado (15)

Literatura Nacional

15h: “A evolução do amor e do sexo na canção brasileira” com Rodrigo Faour.

16h: “Ousadia nas páginas e na tela” com Mario Prata, Paulo Markun e Carlos Schroeder. Moderador: Amilcar Neves.

17h: “Ficção e não ficção − dois autores, duas vidas” com Ruy Castro e Heloisa Seixas. Moderador: Celestino Sachet.

20h: Show com a Orquestra Camerata Florianópolis.

 

Programação paralela

Livraria FLIC. Local: hall do Atrium Offices.

Feira de Artesanato Pedra Branca, das 12h às 18h. Local: praça coberta.

Exposição “O Aviador e o Pescador”, com curadoria de Mônica Cristina Corrêa. Local: hall do Atrium Offices.

Exposição Fotográfica “É assim que eu vejo“, da Fundação Cultural Franklin Cascaes/PMF. Local: hall do Atrium Offices.

Varal Literário Pão-por-Deus, com curadoria de Alcides Buss. Local: hall do Atrium Offices.

Sessão de cinema Curtas Infantis – SESC, das 15h às 19h. Local: Atrium Offices.

Roda de Leitura “Contação de histórias” – Fundação Aury Luiz Bodanese/FALB, das 15h às 18h. Local: praça central.

Aula de Acrodança – das 14h às 15h. Local: palco principal.

Show: “Tarde Mágica” com o Ilusionista Willian Seven, às 15h. Local: palco principal.

Apresentação Folclórica Boi de Mamão, às 17h. Local: praça central.

Oficina das Oleiras de São José “Meninas da Terra”, das 15h às 17h. Local: praça coberta. Inscrições pelo site do FLIC.

Oficinas de Teatro Infantil, das 14h às 15h30 – Idade: 7 a 11 anos. Local: Atrium Offices.

Oficina de Teatro Juvenil, das 16h às 17h30 – Idade: 12 a 16 anos. Local: Atrium Offices.

 

Lançamento de livros e sessão de autógrafos

15h: “Outubro”, de Nei Duclós.

15h: “O que Jamais Dizer a uma Mulher Grávida”, de Tatiana Kinoshita, com ilustrações de Zé Dassilva.

16h: “A Eterna Cantora do Brasil” (sobre Ângela Maria), “A Noite e as Canções de uma Mulher Fascinante” (sobre Dolores Duran), “Bastidores − 50 Anos da Voz e do Mito” (sobre Cauby Peixoto), “A Bossa Sexy e Romântica de Claudette Soares” e “História Sexual da MPB”, de Rodrigo Faour.

16h: “Saí pra Dar uma Volta” (2007), “Como Planejar sua Viagem de Mochila” (2012) e “Andando por Aí” (2016), de Fred Mourão.

17h: “Diário de um Magro”, “Minhas Mulheres e Meus Homens”, “Os Anjos de Badaró”, “Minhas Tudo”, “Os Viúvos” e “Mario Prata Entrevista uns Brasileiros”, de Mario Prata.

17h: “Anita Garibaldi – uma Heroína Brasileira” (2000), “Cabeza de Vaca” (2009), “Brado Retumbante” − obra dividida em dois volumes: “Na Lei ou na Marra – 1964-1968” e “Farol Alto Sobre as Diretas – 1969-1984” (2014) e “Meu Querido Vlado – A História de Vladimir Herzog e do Sonho de uma Geração” (2015), de Paulo Markun.

18h: “O Anjo Pornográfico”, “Estrela Solitária”, “Carmen”, “Chega de Saudade”, “Ela é Carioca”, “A Noite do Meu Bem”, “Era no Tempo do Rei”, “Bilac Vê Estrelas” e “O Pai Que Era Mãe”, de Ruy Castro.

18h: “A Porta”, “O Lugar Escuro − Uma História de Senilidade e Loucura”, “O Oitavo Selo”, “Era no Tempo do Rei” e “Bilac Vê Estrelas, contos e crônicas”, “O Prazer de Ler”, “Crônicas para Ler na Escola”, “Carmen – A Grande Pequena Notável” e “Histórias de Bicho Feio”, de Heloisa Seixas.

 

Programação de domingo (16)

Gastronomia

11h: “O livro na gastronomia” com Narbal Corrêa, Helton Costa e Luiz Guilherme Büchmann Figueiredo. Moderador: João Lombardo.

16h: Apresentação do Coral Universitário Unisul.

17h: Show da banda Red River Combo.

 

Programação paralela

Livraria FLIC. Local: hall do Atrium Offices.

Feira de Artesanato Pedra Branca, das 12h às 18h. Local: Praça coberta.

Exposição “O Aviador e o Pescador”, com curadoria de Mônica Cristina Corrêa. Local: hall do Atrium Offices.

Exposição Fotográfica “É assim que eu vejo“, da Fundação Cultural Franklin Cascaes/PMF. Local: hall do Atrium Offices.

Varal Literário Pão-por-Deus, com curadoria de Alcides Buss. Local: hall do Atrium Offices.

Sessão de cinema Curtas Infantis – SESC, das 15h às 19h. Local: Atrium Offices.

Roda de Leitura “Contação de histórias” – Fundação Aury Luiz Bodanese/FALB, das 14h às 17h. Local: praça central.

Festival Gastronômico Pedra Branca – música, comida e arte. Local: Passeio Pedra Branca.

 

Lançamento de livros e sessão de autógrafos

11h: João Lombardo e Narbal Corrêa, vários títulos.

11h: “Entre Sabores”, de Helton Costa.

11h: “A Invenção da Ostra – Receitas de Floripa”, de Luiz Guilherme Büchmann Figueiredo.

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade