Publicidade
Quarta-Feira, 21 de Novembro de 2018
Descrição do tempo
  • 26º C
  • 17º C

Festival do Conto começa nesta terça-feira, em Florianópolis, com bons autores na programação

Evento transforma a capital catarinense em pólo literário por seis dias

Karin Barros
Florianópolis
Genaro Joner/Divulgação/ND
Charles Kiefer é um dos contistas convidados


Florianópolis sedia até domingo (24) o 5º Festival Nacional do Conto, no Teatro do Sesc, na Prainha. O evento é o único festival dedicado às narrativas breves da América Latina e este ano homenageia o Nordeste, por meio do baiano Hélio Pólvora, que morreu no dia 26 de março deste ano. O conto é um dos gêneros literários mais populares do mundo, conhecido pela brevidade e profundidade. Chegou ao ápice no Brasil com autores como Machado de Assis, Clarice Lispector, Dalton Trevisan, Rubem Fonseca, Luiz Vilela, dentre muitos outros.

Hélio Pólvora foi citado em 1972 por Juan Rulfo, autor do clássico “Pedro Páramo”, como um dos maiores escritores brasileiros contemporâneos, ao lado de Clarice Lispector e Graciliano Ramos. Ele fez parte da Academia de Letras da Bahia, e morreu aos 86 anos, em Salvador. “Tínhamos a intenção de homenagea-lo em vida, quando iniciamos o projeto em 2014, mas Hélio acabou falecendo no meio do processo, e a homenagem será entregue ao editor dele, Rosel Soares”, explicou Carlos Henrique Schoroeder, idealizador do evento.

Hélio é autor de livros clássicos no gênero, como “O grito da perdiz” (Prêmio Bienal Nestlé de Literatura Brasileira 1982), “Mar de Azov” (Prêmio Bienal Nestlé de Literatura Brasileira 1986) e “Noites Vivas”. Uma exposição com a colaboração de Rosel Soares, e ilustrada por Walther Moreira Santos, também está sendo organizada, mas ficará pronta apenas depois do festival, e deve rodar o país durante um ano.

De acordo com Shoroeder, o festival acabava tendo um olhar apenas para o Sudeste e Sul, mas agora com o apoio do Sesc nacional, e com a homenagem ao poeta nordestino, foi possível abranger outra região. Inclusive, contistas do Pernambuco e da Bahia farão parte do evento. 

A programação do Festival Nacional do Conto traz discussões ao redor do conto e suas possibilidades, além de oficinas sobre o tema. Nesta edição, a novidade também fica por conta dos cinco ebooks que serão disponibilizados gratuitamente para download. “A ação é importante, porque torna mais visível a produção do conto no Estado”, finalizou Schoeder. Gregory Haertel, Katherine Funke, Melanie Peter, Paulino Júnior e Priscila Lopes produziram contos inéditos para o festival, que podem ser baixados em http://blog.e-galaxia.com.br/cisco.

Contistas de todo o país

O evento tornará a capital catarinense o pólo literário por seis dias. Estão confirmadas no evento as participações de: Altair Martins (RS), Assionara Souza (PR), Bráulio Tavares (PB), Charles Kiefer (RS), Godofredo de Oliveira Neto (RJ), Gregory Haertel (SC), João Vereza (SP), Katherine Funke (SC), Kátia Borges (BA), Manoel Ricardo de Lima (RJ), Márcio Renato dos Santos (PR), Melanie Peter (SC), Paulino Júnior (SC), Priscila Lopes (SC), Rafael Sperling (RJ), Ronaldo Correia de Brito (PE), Rosel Soares (BA), Sérgio Tavares (RJ), Sidney Rocha (PE) e Walther Moreira Santos (PE).

Esta é a terceira edição do evento em Florianópolis, que ocorreu duas vezes em Jaraguá do Sul, mas que por questão de visibilidade e logística passou a ser sediado na Capital. Os ingressos gratuitos são distribuídos uma hora antes de cada painel (sujeito à lotação).  

O quê: 5º Festival Nacional do Conto
Quando: de 19 a 24/05
Onde: Teatro Sesc Prainha, travessa Siryaco Atherino, 100, Centro, Florianópolis 
Quanto: gratuito

 

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade