Publicidade
Terça-Feira, 13 de Novembro de 2018
Descrição do tempo
  • 27º C
  • 22º C

Festival de sapateado Floripa Tap começa hoje com apresentação de dançarinos internacionais

Além do espetáculo de abertura, festival inclui workshops e atividades durante o fim de semana

Carolina Moura
Florianópolis

Divulgação
Para a coordenadora do evento, Marina Coura, o sapateado ainda está em crescimento no Brasil

Dedicado a promover trocas de experiências e colocar Florianópolis no circuito nacional do sapateado, o festival Floripa TAP 2012 começa hoje com um espetáculo de abertura no TAC (Teatro Álvaro de Carvalho). Já pela manhã inicia-se também a programação de 23 workshops que serão ministrados ao longo de três dias na escola Garagem da Dança, cuja diretora e proprietária é Marina Coura, coordenadora do festival.

“Eu sempre quis fazer um festival para promover essa troca. Eu morei nos Estados Unidos por um ano, dançando, e lá é muito forte o sapateado”, conta a dançarina e coreógrafa, que começou o Floripa TAP no ano passado com a presença de uma convidada norte-americana. Neste ano os sapateadores Maud Arnold e Christopher Broughton vêm dos Estados Unidos para se apresentar na abertura e compartilhar seus conhecimetos.

Maud tem uma carreira internacional no sapateado e é diretora do DC Tap Festival, festival de Washington DC. Christopher passou recentemente pela Europa em turnê, e também ministra aulas no Broadway Dance Center. Os contatos para trazer os dançarinos ao Brasil foram feitos por Marina durante o tempo em que morou nos Estados Unidos, em 2009. Naquele período ela se incluiu na comunidade de sapateado do país, que é onde a modalidade de dança originária da Irlanda se desenvolveu no século XIX.

O sapateado veio ao Brasil nas décadas de 1940 e 1950, por influência dos filmes de Hollywood. Após mais de 60 anos, Marina acredita que a dança está em ascensão no país agora. “O sapateado hoje está entrando na cena de show business. Há pouco tempo ele não aparecia em nenhum espetáculo, hoje já existem espetáculos que incluem o sapateado ou são exclusivamente dele”, diz a dançarina.  Apesar de o circuito se focar no eixo Rio— São Paulo, Florianópolis também tem programação de sapateado em eventos como a Maratona Cultural e a Bienal de Dança, e para Marina a cena está crescendo aqui também.

Programação para todos

A programação do Floripa TAP tem atividades para diferentes públicos. Para atrais os interessados em sapateado que não são dançarinos, uma opção é o workshop teórico ministrado hoje às 13h30min por Bia Mattar, representante oficial da ITA (Associação Internacional de Sapateado) que tem inúmeras passagens por festivais. Além dessa haverá também workshops práticos, alguns inclusive ministrados por Marina Coura, coordenadora do evento, e aulas específicas para crianças.

Na noite de hoje, os dançarinos internacionais e brasileiros serão embalados por uma banda de jazz formada por Luiz Gustavo Zago, Rodrigo Paiva e Carlos Ribeiro Júnior no palco do TAC, a partir das 20h30min. Amanhã, no mesmo horário, o som e dança ficarão por conta de uma Jam Session no Restaurante Marquês da Lagoa, na Lagoa da Conceição, com a participação dos músicos Mateus Mira, Rafael Meksenas e convidados, criando um diálogo do jazz, funk e MPB com o sapateado.

Serviço

O que: Floripa TAP 2012

Quando: 13 a 15/4

Programação:

13/4, 20h30min: Espetáculo de abertura, no TAC (rua Marechal Guilherme, 26, Centro), R$ 40 reais (R$ 20 meia ou antecipado na Garagem da Dança)

14/4, 20h30min: Jam Session no Restaurante Marquês da Lagoa (av. das Rendeiras, 200, Lagoa da Conceição), couvert artístico de R$ 10

15/4, 19h30min: Painel de discussão na Garagem da Dança (av. Madre Benvenuta, 1636, Santa Mônica), gratuito

Todos os dias: Workshops na Garagem da Dança, de R$ 65 a aula avulsa a R$ 600 o pacote para acesso a todas aulas e eventos.

Informações sobre a programação: 3209-9023

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade