Publicidade
Quinta-Feira, 15 de Novembro de 2018
Descrição do tempo
  • 27º C
  • 20º C

FAM abre nesta sexta (14) com pré-estreia do longa catarinense "Rendas no Ar"

O filme de Sandra Alves abre a programação que vai até a próxima sexta (21), com 82 filmes no total

Carolina Moura
Florianópolis

Divulgação
Filme de abertura conta a história de Ana, uma jovem que se vale da poesia para libertar-se de sua clausura

Começa nesta sexta-feira (14) mais uma edição do FAM (Florianópolis Audiovisual Mercosul), com oito dias de programação no Centro de Eventos da UFSC (Universidade Federal de Santa Catarina). O longa catarinense “Rendas no Ar”, de Sandra Alves, é o filme que abre o festival esta noite. “É um filme catarinense e resultado de edital público. É um ótimo destaque, porque valoriza o cinema local e o incentivo dos editais”, diz Celso dos Santos, coordenador geral do FAM.

“Essa será nossa pré-estreia, a primeira exibição pública antes de começar a carreira de festivais. O FAM é o nosso festival daqui, foi muito legal esse convite”, diz Sandra. Autora do argumento e roteiro, diretora, produtora executiva e montadora do filme, ela está há três anos dedicada exclusivamente a “Rendas no Ar”, seu primeiro longa de ficção. Toda a ideia partiu de uma reflexão sobre liberdades e clausuras, que foi incorporada à história da protagonista Ana, que herda de uma grande fortuna após a morte dos pais e é mantida cativa em uma Ilha por seu tutor, Fonseca, que tenta afirmar que ela é louca para ficar com seu dinheiro. Ao mesmo tempo em que Ana é mantida presa, tem um espírito é livre e precisa buscar formas de não se resignar à clausura.

O ano de referência para os acontecimentos do filme é 1894, embora não haja a pretensão de fazer um filme de época, que retrate aquele tempo. “Antigamente a mulher tinha que provar com documentos que tinha capacidade de ter autonomia. Por isso a historia se passa naquela época”, explica Sandra. Mas enquanto a trama só funciona no passado, o conceito por trás dela continua presente.  “Em uma abordagem contemporânea, a reflexão é sobre as clausuras internas de medos, inseguranças, dúvidas, e o que se faz para sair delas.”

A poesia é um elemento central nessa busca, é onde Ana se assegura de sua sanidade. Poemas originais da autora Negra Anastácia fazem parte do roteiro em diálogos, no pensamento da personagem ou aparecem escritos no filme. Outro elemento é a renda, uma metáfora para a trama que se desenvolve na história e que remete à renda financeira, que também aparece nos figurinos e cenários, de forma simbólica. “É cinema-poesia.” 

17 anos na tela

Em sua 17ª edição, o FAM traz 82 filmes para Florianópolis. Para o coordenador geral, Celso dos Santos, um destaque é a participação do cinema venezuelano, depois que o país ingressou no Mercosul em 2012. “A cinematografia da Venezuela é pouquíssimo conhecida pela gente. Em função do ingresso do país, resolvemos fazer essa articulação de exibir os filmes”, diz ele. Nos dois filmes venezuelanos que fazem parte da Mostra de Longas Mercosul é possível ver duas facetas do país: em La Niña de Maracaibo, o nordeste e a cultura indígena forte, e em “Piedra, Papel o Tijera”, as contradições da vida urbana.

Outro diferencial é a mostra deste ano é a qualidade dos filmes na mostra DOC FAM, de documentários em longa-metragem. “Foi uma surpresa a quantidade de filmes inscritos. Recebemos 47 para uma grade de seis filmes, todos excelentes documentários, mesmo os que ficaram de fora da exibição”, diz Celso. Entre os selecionados está “Dossiê Jango”, de Paulo Henrique Fontenelle, que reabre a discussão sobre a morte do ex-presidente João Goulart. O diretor estará hoje na abertura do evento.

Além das sessões de filmes, o evento inclui o Fórum Audiovisual Mercosul, que este ano discutirá questões ligadas a televisão pública, linguagens digitais, coproduções, o FSA (Fundo Setorial do Audiovisual) e o Prodav/Sul, entre outras. O evento também oferece oficinas e apresentações de música durante a programação.

Serviço

O quê: Abertura do FAM

Quando: 14/6, 19h30. Exibição de “Rendas no Ar” às 21h. A programação do festival vai até 21/6

Onde: Teatro do Centro de Cultura e Eventos da UFSC, UFSC, Campus Trindade, Florianópolis, tel. 3721-9559

Quanto: Gratuito

Programação completa em www.audiovisualmercosul.com.br

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade