Publicidade
Sábado, 22 de Setembro de 2018
Descrição do tempo
  • 27º C
  • 18º C

Estúdio Balaclava usa o design gráfico como ferramenta para promover a arte

Empresa funciona como laboratório de criação externa para diferentes eventos culturais

Marciano Diogo
Florianópolis
Bruno Ropelato/ND
Dupla comanda o estúdio voltado para criação de identidade visual 


“Consumir cultura é experiência e não produto. E o design expande a experiência do consumidor com a obra cultural”. É com essa frase que o criador Guilherme Zimmer, 38 anos, explica a importância do design gráfico para o setor cultural. Guilherme e o sócio Fabrício Rezende, 27 anos, fundaram em 2011 o estúdio Balaclava, laboratório de criação externa para diferentes eventos culturais. Ao longo dos quatro anos de existência, o estúdio ganhou destaque pelo desenvolvimento de identidade estética nas áreas de moda e música – já produziu conceitos para diversas coleções de vestuário de diferentes marcas e dezenas de pôsteres para eventos musicais, além de capas de CD. 

Tanto Zimmer quanto Rezende defendem o design gráfico como fundamental para a comunicação efetiva no setor cultural. “Postes feios merecem cartazes feios. E em um mundo contemporâneo que prioriza a estética, o bom design gera identificação e aproxima os consumidores. E a arte também está aí para ser consumida. Um álbum musical com uma boa capa será muito mais escutado que aquele com uma capa simples”, exemplifica o designer Rezende.

Mais do que servir à promoção da arte, o design gráfico pode estabelecer uma relação direta com a arte, para os designers do Balaclava. “O design é objetivo e a arte subjetiva, porém o primeiro não existe sem o segundo”, observa Zimmer. Para construir uma identidade visual, afirma a dupla, é necessário técnica, inspiração e, principalmente, imersão: é imprescindível compreender o produto por completo para chegar à sua concepção visual. “Precisamos pensar o design de maneira mais ampla no setor cultural. Desde os anos 60, temos observado essa ferramenta de linguagem cada vez mais presente no meio”, explica Rezende, que recentemente criou um cartaz para o festival Lollapalooza.

Com sede em Florianópolis, o estúdio Balaclava já criou coleções internacionais para marcas como Liverpool, Akomplice, Oüs e Brix. Também concebeu a identidade visual das casas noturnas da Capital Jivago e 1007, da produtora Novelo Filmes, do ERRO Grupo, do projeto Fab Lab e do evento Jurerê Jazz. Entre as criações originais da organização está ainda a Semana Balaclava, evento que reúne nomes do design nacional para promover debates, palestras, oficinas e exposições. A primeira edição do evento independente e gratuito ocorreu em outubro de 2014 e a segunda deve ocorrer no próximo trimestre.

Valorização do design em SC
Na Bienal Brasileira de Design 2015, evento que ocorrerá entre 15 de maio e 12 de julho em Florianópolis, o design gráfico ganhará um espaço especial na exposição de cartazes “Design para Todos?”, que tem como curadores-adjuntos Bruno Porto e Rico Lins. A mostra de cartazes trará 20 obras que foram produzidos pelos principais designers gráficos do país e acontecerá simultaneamente nos bairros Coqueiros, Centro e Jurerê Internacional. “Santa Catarina foi um dos primeiros estados brasileiros a adotar o design. O design existe para dar qualidade de vida às pessoas, para fazê-las sentirem-se melhores”, afirmou o curador da bienal, Freddy Van Camp.

Conheça o estúdio Balaclava através do site http://balaclavastudio.com.br/.

• Saiba mais sobre a Bienal Brasileira de Design 2015 através do site http://www.bienalbrasileiradedesign.com.br/.

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade