Publicidade
Terça-Feira, 25 de Setembro de 2018
Descrição do tempo
  • 26º C
  • 18º C

Especial da Record TV relembra entrevistas marcantes do jornalista Marcelo Rezende

Home­nagens ao jornalista, que morreu em setembro do ano passado, vão ao ar a partir desta quinta-feira, às 22h30

Redação ND
Florianópolis
21/08/2018 às 22H15

A partir desta quinta-feira (23), a Record TV leva ao ar às quin­tas-feiras, às 22h30, uma série de quatro programas com en­trevistas que fizeram história na TV brasileira. O especial “As Grandes Entrevistas de Marce­lo Rezende”, que faz parte dos eventos que marcam os 65 anos da emissora, presta uma home­nagem ao jornalista, que morreu em setembro do ano passado.

Rezende morreu no ano passado - Edu Moraes/Record TV/Divulgação/ND
Rezende morreu no ano passado - Edu Moraes/Record TV/Divulgação/ND


Para apresentar as repor­tagens mais memoráveis de Rezende, a Record TV convidou parceiros e talentos revelados por ele no “Cidade Alerta”: Luiz Bacci, Percival de Souza, Fabío­la Gadelha, Lilliany Nascimento, Bruno Peruka e Silvye Alves.

De um lado da mesa, Mar­celo Rezende, um dos mais que­ridos e populares jornalistas do país. Do outro, personagens inesquecíveis da crônica poli­cial. Dentre eles, Francisco de Assis Pereira, o ‘Maníaco do Parque’, Pedrinho ‘Matador’ e o ex-goleiro Bruno.

O primeiro programa é comandado por Percival de Souza e Fabíola Gadelha e mostra duas entrevistas, com Bruno e com o ex-deputado Hil­debrando Pascoal, um ex-coro­nel da PM, acusado de liderar um grupo de extermínio que atuou no Acre. Ambas foram exibidas originalmente pelo Domingo Espetacular.

Em 2010, Rezende vai até o presídio em que Pascoal está preso e conversa com o crimi­noso, que estava há 11 anos sem falar sobre seus crimes. O jorna­lista não se intimida e dispara: “Lhe chamam de assassino, de narcotraficante, de sonegador, de chefe de grupo de extermí­nio, de capo do narcotráfico nessa área de fronteira com a Bolívia, lhe chamam de tudo. O que é que o senhor tem para di­zer de tanta acusação?”. Como resposta, Pascoal se levanta e ameaça encerrar a entrevista.

O encontro com Bruno também foi na cadeia, em 2013. “Ao longo de toda minha vida, já fiz inúmeras reporta­gens exclusivas, mas esta está longe de ser mais uma. Estou a caminho da entrevista mais aguardada dos últimos anos”, narrou o jornalista.

Frente a frente com o ex-jo­gador, ele não foge de questões difíceis e, por exemplo, questio­na-o sobre a localização do cor­po Eliza Samudio de uma forma engenhosa, fazendo alusão a Bruninho, filho do atleta com a ex-modelo. “E deixa eu te per­guntar uma coisa. Uma criança hoje é muito ligeira, e se ele te perguntar: ‘onde está o corpo da minha mãe?’, o que é que você vai dizer pra ele?”.

Fabíola Gadelha e Percival de Souza apresentam um dos programas da série - Antonio Chahestian/Record TV/Divulgação/ND
Fabíola Gadelha e Percival de Souza apresentam um dos programas da série - Antonio Chahestian/Record TV/Divulgação/ND



Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade