Publicidade
Quarta-Feira, 19 de Setembro de 2018
Descrição do tempo
  • 27º C
  • 17º C

Em sessão de cinema gratuita, idosos da Grande Florianópolis assistem ao filme vencedor do Oscar

Primeira edição da Sessão Sênior de Cinema, em Florianópolis, contou com 97 espectadores que assistiram a “Spotlight: Segredos Revelados”

Gustavo Bruning
Florianópolis

Foi quando o primeiro longa-metragem de animação de Walt Disney, "Branca de Neve e os Sete Anões", estava em cartaz, em 1938, que a jovem Dinah Cortinhas vivenciou a experiência do cinema pela primeira vez. Hoje, com 89 anos, ela retoma seu lado cinéfilo após uma longa pausa. Por conta de um acidente, a idosa ficou impossibilitada de ir ao cinema por quase um ano. A gaúcha, moradora de Florianópolis, encontrou na Sessão Sênior, uma novidade que estreou ontem no Cinemark Floripa Shopping, a oportunidade de sair de casa animada e conhecer novas pessoas.

Rosane Lima/ND
Dinah Cortinhas (à esq.) conta que assistiu "Branca de Neve e os Sete Anões", o primeiro clássico de Walt Disney, no cinema, em 1938

 

Assim como ela, dezenas de idosos alteraram a rotina do que seria uma tradicional manhã de terça-feira e prestigiaram a arte. Em uma exibição especial de “Spotlight: Segredos Revelados”, 97 espectadores da terceira idade e acompanhantes prestigiaram gratuitamente o longa-metragem vencedor do Oscar de melhor filme na primeira sessão. O projeto, promovido pela Marte Inovação Cultural em parceria com a Prefeitura Municipal de Florianópolis e com o Floripa Shopping, ainda ofereceu transporte para 14 residentes de casas de cuidados da Grande Florianópolis.

Frequentadores assíduos de cinemas cult, como o do CIC e o Paradigma, Beatriz e Almir Odilon, de 64 e 67 anos, acreditam que a gratuidade da Sessão Sênior é um grande incentivo para que os idosos participem. Casados há 40 anos, eles torcem para que o projeto sirva de estímulo para que espectadores da terceira idade interajam e mantenham o hábito de ir ao cinema. A escolha do filme, conta Beatriz, é um fator chave para atrair o público. Ela destaca que a programação dos cinemas está priorizando a violência, o que afasta o público da terceira idade. “A gente gosta de filmes mais lights e com conteúdo”, explica.

Rosane Lima/ND
O casal Beatriz e Almir Odilon assistiu à primeira sessão do projeto que irá exibir filmes duas vezes ao mês aos idosos

 

Quatro gerações de uma família sentaram lado a lado nas poltronas. “Eu estou com 87 anos. Ficar só dentro do apartamento não dá, né?”, brinca Tereza Maués. A idosa foi acompanhada da filha, Graça, de 67, da neta, Katia, de 46, e da bisneta, Caroline, de 28. Tereza, que mora no Pará, ficou mais de 15 anos sem ir ao cinema, e foi incentivada a comparecer pela filha. Ela conta que tem preferência por filmes dublados e acredita que a experiência teria sido melhor se o filme tivesse sido exibido dessa forma. As legendas – pequenas, brancas e exibidas rapidamente – dificultaram a assimilação de alguns espectadores.

O filme – baseado numa história real e que retrata uma investigação jornalística sobre casos de pedofilia cometidos por padres e encobertos pela Igreja Católica – permitiu que o público refletisse sobre um assunto polêmico. “Isso aí é uma realidade da vida. Não se encontra solução para isso, né?”, questiona Tereza. O filme gerou debate entre Eddy Frantov, de 86 anos, e suas amigas. As participantes do Grupo de Canto do Núcleo de Estudos da Terceira Idade da UFSC (NETI) refletiram abertamente sobre as regras de castidade impostas pela Igreja.

Para Gabriel Pereira, diretor de projetos da Marte Inovação Cultural, o objetivo da Sessão Sênior de Cinema é oferecer opções de lazer aos idosos – em especial aos moradores de casas de acolhimento. Serão realizadas duas sessões por mês até dezembro. A próxima, no dia 26 de março, ainda não teve o filme divulgado. Mais informações podem ser conferidas no site do projeto.

Rosane Lima/ND
A coordenadora do Grupo de Canto do Núcleo de Estudos da Terceira Idade da UFSC (NETI), Eddy Frantov (à esq.) debateu sobre o tema do filme com as amigas
Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade