Publicidade
Terça-Feira, 25 de Setembro de 2018
Descrição do tempo
  • 26º C
  • 18º C

Em entrevista, Simone e Simaria falam sobre o tempo livre e a identificação com as letras

Elas fazem show em Florianópolis pela primeira vez na sexta-feira como dupla sertaneja

Karin Barros
Florianópolis
10/11/2016 às 10H13
Simone e Simaria - Divulgação/ND
Simone e Simaria - Divulgação/ND



Pela primeira vez desde que viraram sucesso sertanejo no país, Simone e Simaria se apresentam em Florianópolis nesta sexta-feira, no Devassa on Stage. O show está entre os mais esperados do ano pelos fãs do ritmo. As irmãs são uma das principais representantes do movimento feminino atual na música sertaneja, e trazem no repertório composições próprias que falam diretamente a mulher, e não mais só o lado do homem.

Conhecidas como As Coleguinhas, elas trazem no repertório músicas, como “Meu violão e o nosso cachorro”, que tem mais de 63 milhões de visualiações, e o mais recente sucesso “126 cabides”, lançado há dois meses, com 22 milhões de visualiações. A dupla Henrique e Diego, que ficou conhecida pela música “Suíte 14” em parceria com MC Guimê, também subirá ao palco.

>> Confira a entrevista com a dupla por e-mail 

ND - A vida mudou bastante da infância para os dias de hoje, né?! O quê vocês trazem de mais especial do passado? 

Simone: Sim, nossa vida mudou muito. Tivemos uma infância muito sofrida. Tínhamos uma vida simples, sem nenhum luxo mas, mesmo assim, sempre procuramos sorrir e ver o lado bom das coisas. Levamos isso conosco até hoje.

ND - Vocês estouraram no país há quase um ano, e não devem mais ter tempo para muita coisa além das viagens e dos shows. Já deu para sentir saudade de alguma coisa que faziam normalmente? O quê?

Simaria: Como nossa vida é muito corrida, quando estamos de folga, gostamos de ficar em casa, com a nossa família e filhos. Somos bem caseiras então, mesmo com todo esse sucesso, continuamos fazendo as coisas como antigamente. Só que agora com menos tempo livre.  

ND - O que estão preparando para o show aqui e quais músicas não podem faltar?

Simone – Vamos levar para Floripa toda a nossa animação e alegria. Para o show, o público pode esperar nossos grandes sucessos que não podem falar, como “Meu Violão e o Nosso Cachorro”, “Quando o Mel é Bom” e hits do nosso novo DVD – Simone e Simaria Live – como “126 Cabides”, “Duvido Você Não Tomar Uma”, “Amor mal resolvido”, “Regime Fechado” e muito mais. Chama todo mundo. Vamos brocar com vcs!!! 

ND - As músicas de vocês falam diretamente as mulheres, mas muitos homens também curtem a sofrência junto. Como é ver isso de cima do palco? É visível a identificação do público com a letra? 

Simaria – A gente sempre gostou de falar de amor. Percebemos também que nosso público é de muita mulher, embora o número de homens tenha aumentado muito. Elas entram no camarim, choram, falam o quanto se identificam com as nossas musicas e, que muitas vezes, graças “àquela” canção, conseguiu superar um problema na vida. É muito gratificante ver de cima do palco que, além de divertir as pessoas nos nossos shows, podemos ajudá-las de alguma maneira. 

ND - Vocês mesmas se identificam com as letras que cantam, por já terem passado por situações parecidas?

Simaria: Sim, claro. Eu gosto muito de compor, então me inspiro em situações do dia a dia para escrever as músicas.

Serviço

11/11, 21h, Simone e Simaria, no Devassa on Stage, rod. Mauricio Sirotsky Sobrinho, Jurerê, Fpolis, a partir de R$ 70, Clube ND tem 30% de desconto

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade