Publicidade
Sexta-Feira, 16 de Novembro de 2018
Descrição do tempo
  • 26º C
  • 19º C

Dois filmes catarinenses são pré-selecionados para o Festival de Cinema de Havana

Curadora do evento selecionou os filmes “Oração do Amor Selvagem” e “Das Profundezas” para assistir e decidir se os longas-metragens serão exibidos no festival

Marciano Diogo
Florianópolis

De acordo com a Ancine (Agência Nacional do Cinema), dois filmes catarinenses foram selecionados para serem assistidos pela curadora Zita Morriña, do Festival Internacional de Cinema de Havana: “Oração do Amor Selvagem”, do diretor Chico Faganello, e “Das Profundezas”, do cineasta Penna Filho, que morreu em abril deste ano. De 16 a 19 de julho a curadora assistirá a 15 filmes brasileiros e selecionará alguns deles para serem exibidos no festival internacional. A apresentação dos filmes à Morriña faz parte do projeto “Encontros com o Cinema Brasileiro”, que tem o objetivo de aumentar a visibilidade do cinema brasileiro no mercado internacional, investindo na aproximação das relações com os curadores dos principais festivais do mundo.

Confira os 15 filmes brasileiros que serão assistidos nesta semana pela curadora do Festival Internacional de Cinema de Havana:

“Através”, de André Michiles, Diogo Martins e Fábio Bardella (Estrangeira Filmes),
"Big jato", de Claudio Assis (República Pureza),
"Clarisse ou Alguma coisa sobre nós dois", de Petrus Cariry (Iluminura Filmes),
“Das profundezas”, de Penna Filho (Adalberto Penna Produções Cinematográficas),
"Engenho de Dentro", de Roberto Berliner (TV Zero),
"A floresta que se move", de Vinicius Coimbra (EH Filmes),
"A frente fria que a chuva traz", de Neville D´Almeida (República Pureza),
"Linha de fuga 2.0", de Alexandre Stockler (A Exceção e a Regra),
"Love Film Festival", de Manuela Dias (República Pureza),
"Maresia", de Marcos Guttman (Solar Filmes),
"Oração do amor selvagem", de Chico Faganello (Filmes que Voam),
"Para minha amada morta", de Aly Muritiba (Grafo Audiovisual),
"Prova de coragem", de Roberto Gervitz (M Schmiedt Produções),
"Todas as cores da noite", de Pedro Severien (Orquestra Cinema Estúdios), e
"Travessia", de João Gabriel (Zona de Produção).

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade