Publicidade
Quinta-Feira, 20 de Setembro de 2018
Descrição do tempo
  • 23º C
  • 18º C

Depois de temporada em SP, espetáculo “Kassandra” volta a ser apresentado em Florianópolis

A peça, com a atriz Milena Moraes, acontecerá em uma boate LGBT pela primeira vez

Ian Sell
Florianópolis
09/02/2017 às 12H31

Com inspiração no personagem mítico da princesa de Troia, a peça “Kassandra”, da La Vaca Companhia de Artes Cênicas, com interpretação da atriz Milena Moraes, volta a Florianópolis na noite deste sábado (11). O espetáculo conta a história de Kassandra, princesa de Troia, que nasceu menino, transformou seu corpo e se tornou uma guerreira do sexo. Porém, a peça é contada de uma forma moderna, atualizada, como uma mulher transgênera. Na peça, escrita pelo dramaturgo franco-uruguaio Sérgio Blanco, ela recebe clientes na boate em que trabalha e reconta o mito violento e sensual que os escritores gregos não narram.

“Kassandra” é dirigida por Renato Turnes, ator e diretor de teatro e cinema. A ideia do diretor é que a peça possa interagir diretamente com o público. “O público pode beber e circular pela casa, representando ele próprio, o papel de um cliente. A ideia é que o público seja tomado pela experiência de visitar a tradicional casa noturna, explorando a curiosidade que o próprio lugar provoca, e que viva uma experiência teatral única, sensual, perigosa, divertida e impactante”, explica Turnes.

Kassandra mostra a força da mulher trans, para superar os preconceitos - Vanessa Soares/Divulgação/ND
Kassandra mostra a força da mulher trans, para superar os preconceitos - Vanessa Soares/Divulgação/ND


A peça é contada em um inglês precário. O texto foi escrito propositadamente assim, para ser encenado no que seria a representação de um idioma de sobrevivência, que permite que Kassandra seja entendida em qualquer lugar do mundo. A apresentação possui referências que vão desde os clássicos gregos até elementos do imaginário da cultura pop.

“O espetáculo é falado em um inglês tosco, de imigrante. Kassandra é uma refugiada, como as muitas mulheres que deixam seus países na esperança de melhores condições de vida, e usa os rudimentos de uma língua que não é a sua para se fazer entender e sobreviver”, conta o diretor Renato Turnes.

O espetáculo passou por uma temporada em São Paulo, entre novembro e dezembro do ano passado, em uma boate da rua Augusta. A companhia foi para a capital paulista à custa de um financiamento coletivo. “Foi muito produtivo, a gente entende que uma temporada estendida é uma forma maior de visibilidade para a peça e uma nova experiência”, conta a atriz Milena Moraes..

Preconceito transgênero

“Kassandra” é sempre apresentada em casas noturnas e boates devido ao seu conteúdo adulto. Pela primeira vez em Florianópolis, a peça será apresentada em uma boate LGBT. “Nós estamos animados, a Concorde queria uma programação diferente, nos chamou, e achamos a proposta atrativa, conhecemos o lugar e achamos incrível todo o equipamento que eles possuem”, completa a atriz Milena Moraes.

Para ela, Kassandra é uma mulher forte e fascinante que suportou com resiliência, mas sem resignação, o seu destino trágico. “Representar uma mulher transgênera tem me demandado além da empatia, muito cuidado e respeito. Cuidado para não cair em uma caricatura superficial, no ‘carão’ exagerado e vazio de significado. Respeito ao interpretar uma mulher com uma condição que não é a minha, com necessidades distintas das minhas. Pelas estatísticas, se não tivesse nascido mulher cisgênera eu estaria morta há dois anos como a maioria das mulheres trans”, avalia.

Milena Moraes interpreta Kassandra - Evandro Moraes/Divulgação/ND
Milena Moraes interpreta Kassandra - Evandro Moraes/Divulgação/ND


Latinidade no teatro

O espetáculo “Kassandra” teve sua estreia em 2012. Ele faz parte de um movimento internacional, que envolve encenações da peça em países como: Argentina, Colômbia, Cuba, Espanha, Grécia e Uruguai. Ainda devem entrar no circuito montagens na França e na Itália, sempre produzidas por uma equipe diferente de artistas, mantendo como ponto em comum apenas a ideia do texto de Sergio Blanco. No Brasil, a encenação foi contemplada com o Prêmio FUNARTE de Teatro Myriam Muniz e pelo Edital Elisabete Anderle de Estímulo à Cultura.

A La Vaca é uma companhia brasileira de teatro criada por Milena Moraes e Renato Turnes. Desde 2008, a companhia desenvolve projetos que se caracterizam por apresentar autores da nova cena latino-americana.

Serviço

O quê: Peça teatral "KASSANDRA"
Onde: Conca Club, avenida Rio Branco, 729, Centro, Florianópolis
Quando: 11/2, às 23h
Quanto: R$ 25 (apenas para maiores de 18 anos e mediante a apresentação de documento de identidade)

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade