Publicidade
Sábado, 17 de Novembro de 2018
Descrição do tempo
  • 28º C
  • 21º C

Depois de largar tudo para ser escritora, Alana Trauczynski lança livro sobre a busca pela vocação

“Recalculando a Rota: uma louca jornada em busca de propósito” conta as desventuras da autora até encontrar o caminho certo

Carolina Moura
Florianópolis

Elton Damasio/ND
Alana Trauczynski escritora
Título do livro brinca com a frase dita pelo aparelho de GPS quando você erra o caminho

Quatro anos atrás, Alana Trauczynski estava no topo de sua carreira em Turismo e Hotelaria. Ela era responsável pelos serviços VIP de um hotel luxuoso em Las Vegas: trabalhava com hóspedes como Brad Pitt e Angelina Jolie, ganhava bem e andava de limusine. Mesmo assim, ela estava infeliz. Quando foi na Califórnia visitar um mestre Sufi, filosofia que segue e que já vem de seus pais, ela estava completamente perdida. Em vez de lhe oferecer contemplações filosóficas, o mestre lhe deu um caminho: “pode acabar com a tua busca, porque tu é uma escritora”, ele disse. Ela largou o emprego, fez as malas e voltou para o Brasil, onde escreveu seu primeiro livro, “Recalculando a Rota: uma louca jornada em busca de propósito”, lançado em Florianópolis na última sexta-feira.

Como objeto de sua primeira obra, Alana, hoje com 34 anos, usou a própria busca. No livro ela conta suas desventuras desde a adolescência, quando a agonia por descobrir sua verdadeira vocação a levou a diferentes partes do mundo para encontrá-la. Ela estudou turismo, marketing, fez intercâmbio  no Canadá, trabalhou em uma estação de esqui nos Estados Unidos, foi bartender em Barcelona e limpou chão de banheiro em Londres. “O aprendizado é a prova de que tu está no caminho, mesmo que não veja a luz no fim do túnel. Eu aprendi línguas, aprendi humildade”, conta ela, que acredita também que um bom escritor precisa de experiências. Isso ela teve de sobra.

A verdadeira vocação que Alana procurava, porém, sempre esteve ali. Ela sempre gostou de escrever e ia bem em redação. “É uma coisa que era tão natural, tão fácil, que eu não dava valor. O livro fala disso, como a nossa vocação é algo essencial na gente”, diz a autora. Por causa dessa facilidade com a escrita, na época do vestibular ela considerou fazer jornalismo, mas desistiu porque o índice de candidato por vaga era alto, e ela teve medo de não passar. “’Recalculando a Rota’ é o que o GPS diz quando você toma o caminho errado. Esse é um dos momentos que eu considero como um erro. No fim das contas, minha pontuação passaria até em medicina”, conta.

Coragem de mudar

Como suas histórias começam na adolescência e passam pelos sete anos os quais Alana passou na universidade, entre uma viagem e outra, ela escreveu o livro pensando que ele atingiria mais o público jovem, mas o alcance foi maior. “Eu tenho tido muito feedback de pessoas mais velhas. Como é um livro que inspira coragem, várias pessoas me contaram que saíram do trabalho, fecharam o escritório, e mudaram suas escolhas.” Outro elogio de quem leu o livro é à honestidade de Alana. “É que eu falo muito mal de mim mesma”, brinca ela.

Depois que voltou ao Brasil, Alana começou a se dedicar à área de comunicação. Ela foi editora da revista Its e hoje escreve para diferentes sites e trabalha em uma empresa de São Paulo que faz roteiros para apresentações, ao estilo de Steve Jobs. Além disso ela tem feito cursos de roteiro e tem esperança de que seu livro possa se tornar um filme. Seu objetivo é compartilhar o próprio aprendizado. “Eu acho que a pessoa que ler esse livro vai poder ver em mim o que ela tem em si mesma e evitar os mesmos erros.”

Serviço

 “Recalculando a Rota”. De: Alana Trauczynski. Editora: RDG. Primeira edição. 240 págs. R$ 39,90
Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade