Publicidade
Quinta-Feira, 20 de Setembro de 2018
Descrição do tempo
  • 23º C
  • 18º C

Curtas catarinenses são selecionados para festivais de cinema do Rio de Janeiro

"A Menina Só", da Novelo Filmes, vai ser exibido no Festival Internacional de Curtas do Rio, e "Antonieta", documentário da Magnolia Produções, é exibido no Festival de Cinema do Rio

Redação ND
Florianópolis
13/10/2016 às 12H08
Curta de terror
Curta de terror "A Menina Só" é da produtora florianopolitana Novelo Filmes - Divulgação/ND


Curtas-metragens de produtoras audiovisuais de Florianópolis foram selecionados para serem exibidos em festivais de cinema no Rio de Janeiro em outubro e novembro deste ano. O curta de terror "A Menina Só", da Novelo Filmes, vai ser exibido no Festival Internacional de Curtas do Rio - o Curta Cinema existe desde 1991 e é um dos mais representativos festivais de curtas do país. "A Menina Só" foi filmado em apenas um dia com a verba restante de uma diária de uma produção televisiva da Novelo. "Cinema de guerrilha mesmo. Dirigir um filme com esses códigos narrativos é bem difícil, um desafio. É como se a diretora tivesse de mãos dadas com o espectador o tempo todo, digamos assim. É preciso pensar o tempo todo nas reações do público para que o clima funcione, portanto, há uma conexão muito forte entre quem faz e quem assiste. E eu acredito que esse gênero é um terreno fértil para críticas sociais e de toda ordem, o que vejo como um caminho a ser explorado no cinema brasileiro", conta a diretora Cíntia Bittar, responsável pelo curta de terror.

Já o curta "Antonieta", da Magnolia Produções, também de Florianópolis, segue no circuito nacional. O documentário conta a trajetória de Antonieta de Barros, a primeira deputada negra do Brasil, e foi selecionado para ser exibido no Festival de Cinema do Rio, que existe desde 1999. "Até o momento o filme foi exibido em cinco festivais. Até o fim de novembro será exibido em mais cinco, por enquanto", acrescenta a diretora Flávia Person, responsável pelo filme que também foi selecionado para o Festival Internacional de Curtas do Rio. "Antonieta" traz imagens históricas de arquivo, tem como áudio, além da trilha sonora, a locução da própria diretora Flávia Person, que narra a história de Antonieta de Barros além de ler trechos de textos escritos pela professora e deputada, que também foi cronista.

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade