Publicidade
Quarta-Feira, 19 de Setembro de 2018
Descrição do tempo
  • 27º C
  • 17º C

Com a peça "Autobiografia Autorizada", Paulo Betti resgata textos escritos na adolescência

Ator e diretor passa por Florianópolis entre sexta-feira e domingo e traz espetáculo que envolve investigação poética, humorística e dramática do protagonista

Gustavo Bruning
Florianópolis
15/06/2017 às 18H51

A carreira televisiva e cinematográfica do ator Paulo Betti, que inclui filmes como "Chatô, o Rei do Brasil" e "Mauá - O Imperador e o Rei" e novelas como "Pedra sobre Pedra" a "Império", é colocada de lado na peça “Autobiografia Autorizada”. No espetáculo, que passa por Florianópolis entre esta sexta-feira (16) e domingo (18), no Teatro Governador Pedro Ivo, o paulista de 64 anos se inspira em textos escritos durante a adolescência para revisitar o próprio passado.

“Eu não me imaginava escrevendo uma peça, até que percebi que ela já estava pronta. Só precisava colocá-la no palco”, afirma. O projeto, dirigido por Betti e por Rafael Ponzi, já recebeu indicações ao Prêmio Faz Diferença, do jornal O Globo, e ao prêmio Shell de melhor texto.

Paulo Betti protagoniza a peça
Paulo Betti protagoniza a peça "Autobiografia Autorizada" - Mauro Khury/Divulgação/ND


Além de oferecer um tratamento literário à própria história, o protagonista relata experiências vividas por seus pais e avós, interpretados por ele mesmo, e leva o público a percorrer o trajeto da roça à cidade. Em “Autobiografia Autorizada”, que chega à Capital como parte do projeto Vivo EnCena, Betti reforça a importância do ensino público e do trabalho social para a valorização do ser humano.

“Minha fixação pela memória da infância e adolescência, passada num ambiente inóspito e ao mesmo tempo poético, talvez mereça ser compartilhada no intuito de provocar emoção, riso, entretenimento e entendimento”, explica.

Formado pela Escola de Arte Dramática da Universidade de São Paulo, o paulista, natural de Sorocaba (SP), viu a paixão pelo teatro amador despertar na juventude. Os textos que serviram de inspiração para a peça, no entanto, não se restringem à adolescência: Betti também resgata artigos redigidos para o jornal Cruzeiro do Sul durante três décadas. “Os artigos foram mais que inspirações, foram como um treinamento”, conta.

“Essa peça é uma coleção de sensações, observações e cores da passagem do tempo” – Paulo Betti

“Desde menino eu sempre fui muito adulto”, garante Betti, que atribui a criação da peça à vontade de tentar entender a própria infância de forma mais completa. “É um processo meio autopsicoanalítico. O espetáculo é uma investigação poética, humorística e dramática do meu passado e das suas circunstâncias incomuns, que podem ser muito representativas para um homem da minha idade”, diz.

Durante o processo de criação da peça, Betti diz ter vivido uma mistura de nostalgia e dor violenta. “Foi como se eu tivesse feito uma visita ao lar paterno. Foi doloroso, mas foi bastante estimulante”, justifica. “O desafio prático é me expor de forma visceral, pois as pessoas me veem pelo avesso.”

Betti conta ainda que a apresentação passa por constantes transformações. “Estou sempre aprimorando o texto, tentando ser mais objetivo e colocando coisas novas que eu gosto. Se eu acho a palavra ‘chaminé’ muito bonita, devo colocá-la no texto”, explica.

Entre as peculiaridades de “Autobiografia Autorizada” está a conversa que o autor realiza com espectadores, cerca de uma hora antes da peça – em Florianópolis o bate-papo será realizado apenas no sábado (17).

“O público participa de um processo educativo sobre linguagem de novela, adaptação teatral e cinema”, explica. Nos encontros, o ator também prepara o terreno para o seu próximo projeto, o filme “A Fera na Selva”. A obra, dirigida ao lado de Eliane Giardini, é baseada na obra do escritor norte-americano Henry James e tem estreia prevista para agosto de 2017, no Festival de Cinema de Gramado.

Serviço:

O quê: Autobiografia Autorizada com Paulo Betti

Quando: 16 e 17/6, às 21h, e 18/6, às 20h

Onde: Teatro Pedro Ivo, rod. SC - 401, Km 5, 4.600, Saco Grande, Florianópolis, tel.3665-1630

Quanto: R$ 50 / R$ 25 (meia) / R$ 30 (Clube ND)

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade