Publicidade
Sexta-Feira, 21 de Setembro de 2018
Descrição do tempo
  • 25º C
  • 17º C

Catarinenses Cláudia Cárdenas e Rafael Schlichting estão na Europa para gravar novo curta

A ação é um convite do Alternative Film Festival, e deverá ser exibido no final de 2015

Karin Barros
Florianópolis
Divulgação/ND

Claudia Cárdenas e Rafael Schlichting em debate após exibição de filmes


Com o intuito de realizar um novo curta, os catarinenses Cláudia Cárdenas e Rafael Schlichting, que formam o Duo Stranglospe, estão na Europa a convite do Alternative Film Festival. O evento ocorrerá em dezembro, na Sérvia, e selecionou e premiou em 2014 o curta “Time Gap”. O audiovisual foi realizado por meio do edital
Cinemateca, da Fundação Catarinense de Cultura de Santa Catarina. O prêmio do festival sérvio é realizar outro curta para exibição na programação do fim do ano. 

Além disso, eles também foram convidados para o Festival de Cinema Periférico (S8), em La Coruña, na Espanha, que exibiu no início do mês “Time Gap” e “Child World”, o novo curta experimental do casal. “Quando nos convidaram, disseram que nós integramos a vanguarda de cineastas experimentais brasileiros”, contou Claudia. O Brasil é o país homenageado da 6a edição do evento Rafael e Cláudia trabalham com produções de baixíssimo orçamento e há mais de dez anos atuam como professores de cinema. 

O primeiro longa-metragem da dupla foi “Raízes Subterrâneas”, e o segundo, “O Anjo da História”, gravado na Serra catarinense, com estreia prevista para julho. O casal produz outros três projetos: “Feminino Plural”, híbrido de ficção e documentário sobre a ficcionalidade do feminino; “Inri Cristo”, road movie que acompanha o personagem Inri Cristo pelas cidades históricas mineiras na semana santa; e “Cinemargem”, curta experimental sobre o que seria hoje um cinema marginal. 

O casal passou a trabalhar junto como Duo Stranglospe com a ideia de partir para uma estética experimental, e isso os levou a realizar curtas e uma mostra internacional de áudio, vídeo/filme e performance. A mostra Stranglospe é realizada quase mensalmente.

Time Gap

O “Time Gap” foi realizado em Detroit em 2013, estreou na Mostra de Ouro Preto e, segundo Claudia, foi comparado aos filmes de Andy Warhol pelos curadores do festival. Ele foi filmado em Super 8 e editado em digital com alguns trabalhos de montagem. O curta também foi exibido no Cine Esquema Novo, em Porto Alegre; no Curta Oito, de Curitiba, onde ganhou premio de menção honrosa do júri; e na Fundação Cultural Badesc, em Florianópolis. Na Europa, o filme está passando por Berlim, Praga e em uma mostra realizada na
universidade Dom Kulture Studentski Grad, em Belgrado.

Na mostra, também foi exibido um curta produzido na cidade com coprodução doCentro de Cinema da universidade local. No elenco está Milana Zaric, harpista da orquestra de Belgrado e compositora experimental. Ela assina também a composição sonora do filme, junto com o músico inglês Richard Barrett.

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade