Publicidade
Sábado, 19 de Janeiro de 2019
Descrição do tempo
  • 28º C
  • 24º C

Catarinense Pedro Franz cria versão HQ para livro de Tony Bellotto

Reconhecido como um dos melhores quadrinistas brasileiros, o artista lança sua primeira revista no exterior

Edinara Kley
Florianópolis

Em uma parceria com o escritor e titã Tony Bellotto, o quadrinista catarinense Pedro Franz faz sua primeira versão HQ para um romance. Ainda protagonizada pelo detetive criado pelo titã, o projeto “Bellini e o Corvo”, traz o personagem aposentado e morando em Florianópolis. O projeto da Cia das Letras que começou em 2011 deve ser lançado no começo do próximo ano.

 

Rosane Lima/ND
Em agosto, Pedro Franz foi contemplado com o troféu HQ Mix na categoria novo talento

Entregue como um conto, a adaptação da história para quadrinhos levou tempo e precisou de algumas alterações no roteiro. “Nessa transformação muda muita coisa, mas ele foi super generoso com as sugestões”, frisa o quadrinista que mantém contato com o músico desde quando a editora o chamou para fazer o desenho do livro.

Ao mesmo tempo em que ilustra “Bellini e o Corvo”, Franz aguarda o lançamento de sua primeira obra no exterior.  Com o enigmático título de Cavalos mortos permanecem no acostamento”, a obra será lançada na Letônia, na Europa. A versão brasileira do trabalho que marca uma nova – e boa – fase do   artista deve ser lançada em novembro e terá 300 exemplarem, tiragem bem maior do que os  lançamentos anteriores. Totalmente autoral, o trabalho de 15 páginas foi feito utilizando grafite, levou dois meses para ficar pronto, um tempo considerado recorde. “Desenhei tudo em duas semanas. Gostei muito desse trabalho, que é mais pessoal e tem uma relação forte de texto e imagem”, comenta. 

Considerado pela crítica um dos melhores ilustradores do Brasil, o catarinense tem outros quatro títulos publicados: “Promessas de amor a desconhecidos enquanto espero o fim do mundo”, que teve como pano de fundo a revolta da catraca na Capital,  Bukkake, Vermelho e  Suburbia, uma adaptação para HQ de uma série da Rede Globo de televisão.Também faz trabalhos para a jornais e revistas, nas quais suas imagens ilustram todos os meses a Piauí.  

Talento reconhecido

Em agosto desde ano, foi contemplado com o troféu HQ Mix na categoria novo talento, mas prefere não se apegar a títulos. “Para mim o melhor de tudo, é quando as pessoas que você admira entram em contato com você para falar do seu trabalho. Quando eu voltei a desenhar em 2009 eu não conhecia ninguém e agora conheço muita gente, isso que é bacana”, diz.

Formado em design, Franz acaba de ingressar no mestrado em Artes Visuais, na Udesc (Universidade do Estado de Santa Catarina) e comemora a oportunidade que tem de trabalhar apenas com criações. “Quadrinho leva muito tempo pra fazer e não ter certeza de onde vou chegar é algo que me interessa e agora tenho mais tempo e capacidade criativa para isso”  conta o rapaz de 30 anos, que enquanto ilustra “Bellini e o Corvo”, ilustra na mente duas novas HQs, a primeira será chamada de  ‘Jardim’, a outra tem um nome provisório e ainda não divulgável, ambas devem seguir alinha da “autoficção”. “Nos meus trabalhos lido com mentiras, em nenhum deles me interessa a verdade”, conclui.

 

 

Publicidade

0 Comentários

Publicidade
Publicidade